Um novo despertar

0
Um novo despertar

Cafeterias apostam em inovações e em ambientes diferenciados para continuar se expandindo pelo país

O café é uma das bebidas mais amadas e consumidas no Brasil. E num país tão ligado a esse produto, as cafeterias são um modelo de negócio que casa bem com as demandas dos brasileiros.

Crescimento

Luciana Melo, CEO do Café Cultura, fala sobre a situação do mercado do café especial e das cafeterias no Brasil.

Um novo despertar“O mercado de cafés especiais vem crescendo, e ele cresceu durante a pandemia. As pessoas já estão conhecendo o que é café especial e estão querendo consumir melhor. Essa ida para dentro de casa fez com que o público quisesse consumir melhor. Em termos de cafeteria, vemos uma crescente de cafeterias e das redes de café. Os grandes centros foram mais atingidos. Nós dobramos o tamanho da rede: iniciamos a pandemia com 15 lojas e encerramos o ano com 30. A cafeteria é um lugar muito seguro, adotamos todos os protocolos. É um lugar onde as pessoas se encontram, durante o dia, e esse formato é uma crescente no mercado”, afirma ela.

Luciana Melo também destaca a importância da inovação. “A gente vem sempre inovando na qualidade – um café de qualidade que visa ainda a sustentabilidade dos grãos e de toda a cadeia – e trazemos isso para o ponto de venda. As pessoas estão consumindo melhor e nosso diferencial é trazer isso como uma arte de encontro, de encontrar pessoas. Dentro dos pontos de venda, a gente traz a atmosfera do aconchego, de momentos felizes. E inovando em métodos de como fazer esse café. Hoje, você pode ter uma experiência de degustação de café com diferentes métodos para o mesmo grão, que vai te dar diferentes sabores”, diz ela.

A CEO do Café Cultura afirma que o investimento em cafeterias é interessante por sua solidez e que caso se construa um negócio atrativo, as expectativas de sucesso são boas.

“O mercado de cafeterias é sólido, no qual as margens do café são atrativas. O que se deve ter cuidado é em construir um modelo de negócio atrativo”, afirma ela.

Qualidade e conforto

Um novo despertarA barista e proprietária do Season Coffee & CO, Guiga Parzianello, afirma que estamos em um momento de crescimento do mercado de cafeterias.

“Temos visto muitos empreendedores investindo e prosperando, mas ainda não conseguimos medir se esse ‘boom’ de cafeterias, principalmente as que abrem no modelo express, irá se manter. De nossa parte, investimos em comunicação, em um cardápio que muda conforme a estação do ano, em produtos e insumos de primeira linha, na capacitação para atendimento além da elaboração de um plano de negócios com o auxílio de um consultor especializado”, afirma ela.

De acordo com Guiga Parzianello, a pandemia trouxe impacto negativo para o empreendimento, mas a adoção do serviço de delivery manteve o negócio em funcionamento, além de atrair novos clientes.

“Houve impacto negativo principalmente durante os lockdowns que tivemos no Paraná. No sistema de delivery, tivemos um aumento significativo de pedidos e conquistamos novos clientes, o que, no geral, nos auxiliou a permanecer ‘abertos’. Investimos em divulgação, em cardápio, em retorno rápido ao cliente. E isso fez toda a diferença”, afirma ela.

Com a retomada das atividades propiciada pela vacinação contra a Covid-19, Guiga Parzianello afirma que pretende valorizar ainda mais o espaço físico do Season Coffee & CO, inclusive com expansão, sem abandonar o delivery.

“Estamos com expectativa de melhorias, uma vez que o advento das vacinas permite que as pessoas possam retomar parte de suas rotinas, incluindo a visita ao nosso café. Pretendemos valorizar nosso espaço físico ainda mais. Inclusive, estamos preparando uma reforma para ampliar o espaço e, ao mesmo tempo, continuar trabalhando no delivery. Nosso cardápio – que muda conforme as estações – também está sempre com novidades e receitas que agradam paladares exigentes, sem perder o gostinho de casa de avó”, afirma ela.

A empresária ainda fala sobre como garantir o sucesso de um empreendimento como uma cafeteria. Segundo ela, é importante buscar inovar sempre, além de manter um ambiente aconchegante, que irá transmitir ao cliente sensações de conforto.

“Acreditamos que a inovação é um ponto importante. É por isso que abrimos a Season Coffee & CO com um conceito de espaço de convivência, não apenas um lugar para tomar café. Exemplo disso é que o ambiente tem decoração especial que remete ao café, às estações do ano, ao charme e aconchego familiar. Um toca-discos de vinil e uma coleção LPs estão à disposição para o cliente escolher o que deseja ouvir. Velas aromáticas, enfeites de crochê, ecobag personalizada e perfumada (sim, com cheirinho), canecas e kits sazonais ficam à venda numa estante, margeados por plantas que transmitem alegria e conforto visual”, diz ela.

Segundo Guiga Parzianello, a Season Coffee & CO busca variar seus cardápios, trazendo opções saudáveis e de alta qualidade, no intuito de seguir surpreendendo os consumidores.

“O nosso espaço serve como um refúgio para quem deseja uma pausa na correria diária, busca um momento para refletir, criar, experimentar alimentos saudáveis e diferentes. Aqui na Season Coffee & CO, nós temos cardápios sazonais e comemorativos que são sempre atualizados a fim de provocar surpresas e memórias afetivas em nossos consumidores. Em termos de cafés, trabalhamos com produtos de primeira linha em várias versões, o que garante ofertas distintas para quem conhece o universo do café e também para aquele que só toma um cafezinho de vez em quando”, afirma ela.

A Food Service News perguntou para Guiga Parzianello como superar as dificuldades de se atuar no mercado de cafeterias e, segundo ela, esse é um setor em que há muita concorrência, por isso é importante investir nas redes sociais e em um espaço que seja acolhedor aos clientes.

“A dificuldade é se destacar no mercado diante da variedade de opções já existentes. Assim, estamos sempre buscando um diferencial e uma forma de mostrar isso ao público. Nossas redes sociais são muito ativas e entendemos que nosso espaço acolhedor é um benefício, pois a cada dia chegam novas pessoas que além de se tornarem clientes viram amigos”, diz ela.

Esforço de retomada

Diretor comercial da CCG Representações, Carlo Costa Gallinea, responsável pela expansão da marca catarinense Bonblend Cafés Especiais, comercializadora de cafés gourmets, destaca dados que mostram uma significativa queda no número de cafeterias no Brasil, causada pela pandemia, com uma recuperação total estimada para o ano de 2025.

Um novo despertar“Segundo a Euromonitor, em 2020 houve uma queda de 21% no número de cafeterias e outros locais que servem café no Brasil. Estima-se que irá até 2025 para recuperarmos esse número de estabelecimentos. O grande motivo dessa situação foram as restrições impostas para frequentar estes estabelecimentos durante a pandemia”, afirma ele.

Para Carlo Gallinea, a pandemia foi bastante nociva ao setor de cafeterias, visto que num momento de popularização desse tipo de estabelecimento, se fez necessário o fechamento de diversos locais, pelas medidas de isolamento social.

“Com certeza o impacto da pandemia foi negativo para o setor. Os frequentadores de cafeterias estavam aumentando e dessa forma se educando a tomar um café de maior qualidade. Com o fechamento das cafeterias, esse processo educacional acabou sendo parcialmente interrompido. Entretanto, os apreciadores desses cafés passaram a manter o hábito em suas residências até por conta do home office, dessa forma criamos canais nas redes sociais para que os clientes pudessem ter acesso direto ao café”, afirma ele.

Carlo Gallinea destaca também que os donos de cafeterias precisarão de esforço para trazer os clientes de volta aos estabelecimentos, principalmente pensando na diminuição do poder de compra do brasileiro.

“O brasileiro já tem uma forte tradição no consumo do café em casa. Com a inflação em alta e a perda do poder aquisitivo dos brasileiros, será necessário um esforço adicional para atrair essas pessoas. Deve haver uma preocupação com os métodos de preparo e com a qualidade dos grãos oferecidos, mas principalmente precisa ser criado um ambiente acolhedor, onde as pessoas frequentem se sentindo em casa e que possam trocar experiências”, diz ele.

Carlo Gallinea cita ainda alguns pontos de atenção que são necessários de se ter em mente ao adentrar no mercado de cafeterias, como entender o conjunto de fatores que leva ao sucesso desse tipo de negócio.

“Percebemos duas grandes dificuldades encontradas quando o empreendedor pretende entrar neste mercado: a primeira é achar que uma cafeteria é menos trabalhosa que uma padaria/restaurante — o que é um grande erro; o segundo é quando ele busca a informação de que o café tem uma grande rentabilidade na venda do cafezinho e o mercado está em alta, mas esquece que para o negócio se manter em pé precisa ter uma boa escolha do ponto, outros produtos que agregam no ticket médio e que precisa levar em consideração todos os custos envolvidos na operação”, diz ele.


Café Cultura
www.cafeculturabrasil.com
Season Coffee & CO
www.instagram.com/seasoncoffee.co
Bonblend
www.bonblend.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

vinte + 12 =