Trabalhador jovem foi o mais afetado pela crise

0

Em 2015, o Brasil perdeu 1,5 milhão de vagas formais, uma queda de 3,05% em relação ao ano anterior. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho.

Os trabalhadores mais jovens foram os mais afetados com a queda, enquanto os mais velhos tiveram expansão no emprego. Das 1,5 milhão de vagas fechadas, 1,1 milhão eram de pessoas com faixa etária entre 18 e 24 anos.

A perda de empregos é a maior na série histórica iniciada em 1985, e o primeiro resultado negativo desde 1992, quando foram fechadas 738 mil vagas de emprego. O Brasil fechou 2015 com 48,06 milhões de vagas formais, ante 49,57 milhões em 2014.

As informações são da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O levantamento usa todos os vínculos formais para contabilizar, diferente da Caged.

Em oito áreas analisadas, a agricultura foi a única onde houve expansão de vagas formais, com alta de 1,41%. Enquanto isso, os setores de construção civil, indústria de transformação e comércio tiveram as maiores quedas.

“Estamos observando um ajuste. O comércio, por exemplo, contratou muito enquanto a economia crescia. Vemos agora um refluxo desse boom, resultado da queda prolongada da atividade”, diz Fernando de Holanda Barbosa Filho, economista da FGV.

Fonte: Folha de S.Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete − 12 =