Torteria: um sucesso só

0

Aposta em tortas, inclusive com sabores diferenciados e exóticos, pode render excelentes resultados

São muitas as possibilidades oferecidas pela área de alimentação fora do lar. Atualmente, existe uma série de produtos que chamam a atenção do consumidor e que apresentam uma demanda representativa. Um desses itens são as tortas, carro-chefe da Biscoito Fino Torteria, criada no ano de 2017 pelo chef Thiago Moreira Porto.
Entretanto, em um mercado competitivo, é de suma importância buscar a diferenciação. E a marca tem feito isso. As tortas da Biscoito Fino Torteria são artesanais, contam com uma estamparia exclusiva e sabores diferenciados.
Além dos mais pedidos, como ragu de costela com cerveja preta, chocolate e frango com 3 queijos, há ainda opções como queijo com damasco, pera com queijo brie e estrogonofe de cogumelos.

Torteria: um sucesso só
“O cardápio é sempre pensado no mercado, nos clientes, no que eles gostam e no que pedem”, destaca o chef Thiago Moreira Porto

Mas como os clientes recebem os chamados sabores diferentões? “Recebem bem. Apesar de a grande maioria apostar sempre nos mais tradicionais, os diferentes têm saída boa, menor, mas vendem. Exceto o de ragu de costela com cerveja preta, que entrou como diferentão e acabou se tornando nosso carro-chefe”, relata Porto.
De acordo com o chef, o cardápio é pensado tendo como base pedidos, sugestões e os próprios testes que a marca realiza. “Nem todo sabor funciona, às vezes nem baseado no paladar, às vezes existe resistência em algum ingrediente, alguma coisa, e o sabor simplesmente não vende, aí temos que repensar e substituir. Tínhamos um sabor de frango com abobrinha flambada, encalhou, apesar de ser delicioso, a abobrinha deixava as pessoas reticentes, tivemos que mudar. O cardápio é sempre pensado no mercado, nos clientes, no que eles gostam e no que pedem”, afirma ele, que também ressalta os diferenciais das tortas da empresa. “O primeiro diferencial é a estampa, que atrai o cliente, mas é a qualidade dos ingredientes e atenção aos detalhes que fidelizam a clientela”, enfatiza.

Negócio

Porto relata que a escolha de investir em tortas não foi uma avaliação acerca do mercado, mas, sim, uma escolha bem pessoal mesmo. “Uni habilidades, possibilidades, viabilidades e elegi as tortas como um meio de mudar de vida”, diz.
Nesse mercado, aponta, o maior desafio é a concorrência. De acordo com ele, destacar-se e se manter é algo muito difícil. “A exigência do público também é muito alta, a gente tem que estar sempre atento ao mercado”, pontua.
Sendo assim, um dos pontos importantes para lidar em um cenário cada vez mais competitivo, segundo Porto, é ouvir. “Um cliente que te dá um feedback negativo, ele faz pois tem uma simpatia pelo seu produto, mas que teve uma experiência que não agradou, ele fala para te ajudar, tem que ser valorizado isso. Não podemos ficar chateados ou magoados, isso ajuda, ele poderia simplesmente não falar nada e não comprar mais, seria pior. Ouvir e ter autocrítica é o segredo”, afirma.

Atuação

Torteria: um sucesso só
“O primeiro diferencial é a estampa, que atrai o cliente, mas é a qualidade dos ingredientes e a atenção aos detalhes que fidelizam a clientela”, enfatiza o chef Thiago Moreira Porto

Em relação à atuação da empresa atualmente, Porto frisa que o empreendimento está em uma curva crescente desde o início. “Às vezes estabiliza, mas trabalhamos para voltar sempre a crescer. Esse trabalho é revisitar cardápio, processos, novidades, para oferecermos sempre uma experiência positiva, não só de produto, mas em toda cadeia, desde atendimento até a entrega”, diz.
Em médio prazo, as expectativas são de aumentar a estrutura de produção “para conseguir aumentar exponencialmente a demanda. Somos uma produção pequena hoje e começar a trabalhar com cursos e workshops, desde voltados à produção mesmo até o bê-á-bá do engajamento digital para fazer vendas pela internet. Em longo prazo, seria de investir no mercado de atacado, oferecer um produto gourmet, mas em escala maior para vendas em comércios especializados e voltados para nosso público-alvo, como empórios e
pequenos mercados”, diz.
Hoje, os maiores investimentos da Biscoito Fino Torteria estão relacionados à audiência. “Em épocas de redes sociais e de internet, a gente precisa de audiência para vender. E o público não quer só ver sua vitrine, ele quer conteúdo, ele quer saber como você pensa, ele quer ver uma foto pessoal, ele quer interagir com algo que seja além da empresa”, ressalta.
Para alcançar a longevidade, Porto acredita na importância da percepção e da adaptação. “Nós começamos com quatro sabores de cardápio apenas. Hoje temos 12 e ainda assim alguns deles quando param de sair são substituídos por outros na tentativa de sempre manter o quesito ‘novidade’ vivo no cardápio. Claro que tem alguns sabores, como ragu de costela, que são pétreos pelo sucesso, porém a grande maioria acaba sendo sazonal”, conta ele, que também ressalta o avanço dos produtos artesanais atualmente. “Sim, é uma tendência, não só pela situação econômica do país, mas o artesanato, a culinária, trazem aspecto de cuidado e carinho àquilo que estamos consumindo e está faltando isso um pouco nas relações das pessoas hoje em dia, proximidade. Produtos artesanais trazem isso”, afirma.

Início

Quando o assunto são as pessoas que estão iniciando na área, Porto afirma a importância de verdadeiramente começar. “Não dá só para ficar no plano das ideias até descobrir algo genial. Eu, quando decidi fazer torta, saí, comprei as formas, ingredientes, comecei a testar e a oferecer para os outros. Eu não tinha desenvolvido ainda a técnica da estampa e ela foi surgindo porque eu em algum momento comecei. Às vezes, a grande ideia, o ‘pulo do gato’, vem durante o processo, o trabalho, o amadurecimento do produto e o foco. Foco é muito importante, defina o que quer fazer e siga firme naquilo, pois quem faz tudo não faz bem nada. No começo eu ouvia ‘faz um bolo para mim?’, ‘Faz rosolis?’, e eu sempre foquei as tortas, isso ajudou demais”, relata. Para todo mundo que está pensando em empreender, Porto afirma que é relevante pensar “que não precisa ser fácil, só precisa ser possível, o resto é trabalho”, diz ele.
Para o chef, a maior conquista dele é imaterial, “é tempo. Hoje eu tenho tempo para me dedicar a atividades que antes eu não podia”, conta ele.

Biscoito Fino Torteria
pt-br.facebook.com/biscoitofinosp/
@biscoitofinosp

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + 10 =