Tempo de cuidar

0

Pandemia da Covid-19 aumentou a ansiedade e a depressão entre os brasileiros. Organizações rapidamente pensaram em ações para auxiliar os funcionários a lidar com os desafios do momento de crise e têm obtido bons resultados

Uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) mostrou que 80% dos brasileiros se tornaram mais ansiosos com a pandemia da Covid-19.

“A principal conclusão da pesquisa foi que, nesse período de pandemia, as pessoas desenvolveram ou aumentaram – quem já tinha – sintomas de estresse, ansiedade ou depressão. Isso foi bem marcante, até porque, quando se comparam os nossos dados com os de outros países, como Itália e China, 80% da população da nossa amostra chegaram a reportar sintomas moderados a graves de ansiedade e 68%, depressão”, disse à Agência Brasil a professora da UFRGS Adriane Ribeiro Rosa, coordenadora da pesquisa.

Diante desse cenário, empresas têm investido em ações para ajudar a lidar com o estresse e a insegurança dos colaboradores e parceiros em meio à crise sanitária.

Ações

Tempo de cuidar
Atsushi Nemoto é presidente da Yakult do Brasil. De acordo com ele, “desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia de Covid-19, em março, a Yakult tomou uma série de medidas para preservar a saúde dos colaboradores”

Atsushi Nemoto é presidente da Yakult do Brasil. De acordo com ele, “desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia de Covid-19, em março, a Yakult tomou uma série de medidas para preservar a saúde dos colaboradores. A primeira medida foi o fornecimento de máscaras, protetores faciais e álcool em gel e álcool líquido a 70º para todas as filiais da empresa. Além disso, estabelecemos imediatamente os protocolos sanitários organizados pelos setores de Medicina do Trabalho e de Segurança do Trabalho da Yakult para cada área, inclusive com medição e registro diário de temperatura corporal dos colaboradores e terceiros (visitantes)”.

Além disso, conta, “nos meses de abril, junho, julho e agosto, a empresa forneceu Leite Fermentado com Lactobacillus casei Shirota para o pessoal da área de vendas com objetivo de auxiliar no bom funcionamento do sistema imunológico, além de maçãs para contribuir com a alimentação saudável de todos os colaboradores. Também foram realizados palestras e treinamentos on-line sobre a Covid-19 e as formas de prevenção para todos na empresa. Para evitar que os colaboradores estivessem expostos à contaminação pelo SARS- CoV-2 e evitar aglomerações nas unidades com maior número de pessoas, reduzimos os dias com comparecimento nos escritórios, com adoção do trabalho remoto (home office) e horários flexíveis na Matriz e na Administração de Vendas. Também implantamos revezamento dos horários (flexibilização) nas filiais de Vendas”, relata.

Atsushi Nemoto também destaca que “a Yakult entende que prevenir a Covid-19 é fundamental para evitar que os colaboradores sejam contaminados pelo SARS-CoV-2, principalmente porque nossas atividades são essenciais para que os consumidores não interrompam o consumo do probiótico Lactobacillus casei Shirota presente em nossos leites fermentados. Lembro que a prevenção de doenças faz parte da Missão e da Filosofia do Grupo Yakult no mundo desde a fundação, em 1935, e não poderia ser diferente no caso desta pandemia”, diz. “Com as medidas, a empresa conseguiu ter um número muito pequeno de colaboradores com Covid-19 e nossos colaboradores trabalham mais tranquilos e confiantes de que estão mais seguros”, afirma.

Acerca de como a pandemia mudou o dia a dia dos negócios, o presidente da Yakult diz que “entre as mudanças mais significativas estão a utilização das redes sociais com mais frequência para atingir o nosso público-alvo (consumidores); o uso frequente da comunicação on-line entre os colaboradores para evitar o contato presencial; e maior utilização da tecnologia em procedimentos internos, agilizando a transformação digital para a qual a Yakult já estava se preparando. Mesmo com o trabalho remoto e com as medidas acima, a produtividade das equipes continuou alta porque todos estão comprometidos com os resultados e em manter os consumidores bem atendidos”, afirma. “Acreditamos que ainda estamos bastante distantes da pós-pandemia, mas, quando retomarmos a normalidade, pretendemos manter o sistema de comunicação interna e com os consumidores com um mix de presencial e digital. E, sem dúvida, os procedimentos internos já transformados em digitais serão mantidos”, diz.

O presidente da Yakult destaca que a pandemia pegou a todos de surpresa e obrigou a empresa a “tomar medidas rápidas e efetivas para assegurar a saúde de nossos colaboradores e manter a comunicação direta com os consumidores, divulgando a importância de terem hábitos saudáveis de vida – o que conseguimos principalmente por meio das redes sociais. Aproveito esta oportunidade para agradecer a todos os colaboradores da Yakult e a todos os comerciantes autônomos que atuam com os nossos produtos, pois foram fundamentais para que pudéssemos passar pela pandemia até o momento sem prejuízo na produção e na entrega dos produtos aos nossos consumidores, seja no varejo ou nas vendas diretas”, ressalta.

Por fim, Atsushi Nemoto finaliza dizendo que “consciente da sua responsabilidade social, a Yakult doou mais de 500 mil frascos de Leite Fermentado Yakult com Lactobacillus casei Shirota para aproximadamente 40 hospitais e instituições de saúde, de maio a dezembro de 2020, com objetivo de auxiliar na manutenção da saúde dos médicos e demais profissionais que atuam na linha de frente no combate à Covid-19. Continuamos com essas doações em andamento neste ano”, relata.

Amparo

Tempo de cuidar
“Garantir a saúde e segurança de nossos colaboradores é um propósito inabalável da JBS”, afirma a empresa

A JBS, segundo a empresa, destinou, a nível global, R$ 2,8 bilhões para enfrentar a Covid-19, com objetivo de garantir a saúde e a segurança dos colaboradores e também de amparar as comunidades onde está inserida.

“Para assegurar as melhores e mais seguras condições de trabalho, a Companhia adotou um detalhado protocolo de controle e prevenção da Covid-19 em suas unidades, escritórios e demais instalações. Os procedimentos foram definidos de acordo com os órgãos de saúde e com a consultoria de médicos especializados. As medidas abrangem campanhas de conscientização e orientação, afastamento dos colaboradores dos grupos de risco, desinfecção diária de todas as instalações, implantação de novos equipamentos de proteção, controle de temperatura, vacinação gratuita para gripe H1N1, novas rotinas e regras de distanciamento (https://jbs.com.br/comunicacao/covid-19-principais-medidas-de-protecao/). Garantir a saúde e segurança de nossos colaboradores é um propósito inabalável da JBS”, afirma a empresa.

A companhia diz ainda que manteve funcionando suas operações com todo zelo “para ajudar a alimentar a população neste momento em que ela mais precisa. A produção de alimentos integra o rol de atividades essenciais para a população, e a JBS está cumprindo sua missão de fornecer alimentos para milhões de pessoas durante este período difícil. A JBS também cumpre seu compromisso de manter seus mais de 245 mil empregos no mundo – 145 mil somente no Brasil – e abriu mais 12 mil postos de trabalho ao longo de 2020”, diz. “Sobre as mudanças trazidas pela pandemia, a quarentena acelerou tendências que a JBS já observava, como a maior procura por alimentos associados à praticidade e saúde, como pratos prontos e congelados, orgânicos e in natura, além de maior interesse por produtos de linhas gourmet”, destaca a empresa.

Comunicação

Tempo de cuidar
Rafael Ramos é diretor de marketing da Casa de Bolos. De acordo com ele, a marca tem “realizado constantemente comunicações com toda a rede, dando dicas de gestão da operação, bem como orientações de boas práticas e métodos corretos de higienização das lojas e seu atendimento, que colaboram não só com a não propagação do vírus, como com a saúde de nossos colaboradores”

Rafael Ramos é diretor de marketing da Casa de Bolos. De acordo com ele, a marca tem “realizado constantemente comunicações com toda a rede, dando dicas de gestão da operação bem como orientações de boas práticas e métodos corretos de higienização das lojas e seu atendimento, que colaboram não só com a não propagação do vírus, como com a saúde de nossos colaboradores”, afirma.

Sobre a importância de realizar ações como essas, Ramos menciona a percepção do cliente da marca, “que tem a certeza de que trabalhamos dentro de todas as determinações dos órgãos competentes, garantindo sobretudo nossos bolos com carinho e responsabilidade, além é claro da segurança de nossos colaboradores, contribuindo para que se sintam cada vez mais membros da família Casa de Bolos”, diz.

Os resultados, aponta o diretor de marketing, são “a constante atualização de toda a rede de colaboradores e franqueados, o cuidado com nosso cliente e as diversas ações promocionais ao longo de todo o ano, têm contribuído para juntos superarmos este período da melhor maneira possível, mantendo as lojas em operação e prestando todo o suporte necessário. E assim, através de nossos bolos, seguimos firmes levando carinho e esperança à mesa dos brasileiros”, afirma.

Sobre como a pandemia mudou o dia a dia dos negócios, Rafael Ramos ressalta que, como o enquadramento da rede é de serviço essencial, as portas não foram fechadas, “o que proporcionou uma preparação rápida e constante em toda a rede, conforme as medidas de segurança iam sendo adotadas pelas determinações dos estados e municípios. Ao longo de todos os primeiros meses, tivemos vários comunicados diários à nossa rede, visando orientar como proceder e quais as medidas que seriam necessárias adotar. Também no período, criamos nosso novo canal de vendas: um sistema de delivery através de nosso aplicativo próprio, resultando em mais de 25 mil bolos vendidos”, diz ele, que ressalta que algumas mudanças devem permanecer mesmo no pós-pandemia. “O uso do álcool em gel – que sempre foi padrão em nosso atendimento desde antes da pandemia -, e também cada vez mais o uso da tecnologia como aliada aos nossos valores e conceitos”, diz.

De acordo com Rafael Ramos, “a Casa de Bolos já vinha testando um aplicativo próprio para pedidos e entregas com lançamento previsto para o mês de março, mas inicialmente iríamos realizar alguns testes pontuais em determinadas cidades. A pandemia, no entanto, adiantou nossos planos e optamos por lançar de forma nacional a partir do mês de abril. É importante frisar que nosso perfil de consumidor não é nativo digital, ou seja, houve um período de adequação à tecnologia e aprendizado, mas que não o impediu de realizar seu pedido mesmo na pandemia, resultando em vendas durante todo o período”, afirma. “Gostaria de deixar claro que não é hora de relaxar, precisamos continuar atentos e acompanhar tudo o que está acontecendo, para cada vez mais buscarmos soluções e respostas rápidas para as situações que nos forem sendo apresentadas”, destaca ele.

Papel

“Desde o início da pandemia de Covid-19, a Ajinomoto Food Service® tem promovido ações que reforçam seu papel como empresa parceira dos operadores, principalmente em momentos de crise. Entre as principais iniciativas está a distribuição gratuita de nossos produtos, incluindo tempero e caldo SAZÓN® Profissional, para mais de 10 mil estabelecimentos do país. Também fomos uma das indústrias pioneiras no retorno presencial do atendimento, prestando consultorias com informações técnicas como reengenharia de cardápio, adaptação para o delivery e formas alternativas de venda para recomposição do faturamento do salão. Em novembro de 2020, lançamos ainda o portal Meu Negócio, uma ferramenta gratuita de gestão de bares e restaurantes que oferece cursos online, cardápio digital, entre outras funções essenciais para as atividades durante o período de pandemia”, afirma Chiara Tengan, gerente de marketing da Ajinomoto® Food Service.

Tempo de cuidar
“Desde o início da pandemia de Covid-19, a Ajinomoto Food Service® tem promovido ações que reforçam seu papel como empresa parceira dos operadores, principalmente em momentos de crise”, afirma Chiara Tengan, gerente de marketing da Ajinomoto® Food Service

De acordo com ela, “a Ajinomoto do Brasil entende o impacto da pandemia na vida de muitas pessoas, por isso atuou em diversas frentes, não somente com ações promovidas pela divisão Food Service. Por meio do Instituto Ajinomoto, braço social da empresa, realizamos a doação de R$ 1,7 milhão para hospitais públicos do estado de São Paulo, distribuímos 28 toneladas de alimentos para famílias em situação de vulnerabilidade social e entregamos mais de 32 mil litros de álcool 70% em postos e unidades de saúde. Houve, sem dúvida, uma revisão do plano de marketing inicial de 2020. Ao redefinir as ações, nosso principal objetivo foi dar suporte para o pequeno empresário do setor de food service, que sofreu muito com as limitações impostas pelo isolamento, e que sozinho não poderia investir – como, por exemplo, conteúdo de capacitação para delivery e formas de recomposição de vendas do salão. Estas iniciativas são essenciais para que em um curto espaço de tempo os modelos de negócio mais afetados, como o da ocasião de almoço em centros comerciais, pudessem receber orientações de como se reinventar com pouco investimento”, diz.

A gerente de marketing da Ajinomoto® Food Service conta que a performance das vendas da área de food service da empresa “começou a mostrar recuperação antes do mercado como um todo, apresentando resultados já superiores aos de 2019, muito antes do previsto internamente. Percebemos que, em um primeiro momento, houve uma retração geral com compras mais espaçadas e menor sortimento. Porém, atualmente já estamos recuperando os índices de frequência e valor por compra do período pré-pandemia. Ainda sentimos uma retomada mais lenta de alguns dos nossos produtos que possuem uma utilização mais restrita, pois sabemos que o setor necessitou fortemente enxugar o cardápio. Por outro lado, pelo fato de muitos também terem enxugado sua mão de obra, progressivamente também estes produtos estão retornando devido à praticidade que oferecem”, diz.

A pandemia da Covid-19, conta ela, mudou completamente a rotina de trabalho da empresa “e provocou mudanças significativas no segmento de food service. Por isso, revisamos todo o plano de marketing original de 2020 para acompanhar as novas oportunidades da expansão, como o aumento do delivery, take away e drive thru, que levaram o consumo do salão para o lar dos consumidores. Também observamos a propagação de pizzarias e hamburguerias, o aumento de dark kitchens e das marmitarias, que também estão transformando o setor e trazendo um novo patamar de acessibilidade e disponibilidade. Além disso, estamos acompanhando a reinvenção de varejos, como os açougues, padarias e rotisserias dos supermercados, que estão oferendo soluções ‘grab and go’ como uma alternativa necessária nos tempos de home office”, diz. “Acreditamos que todas estas mudanças vieram pra ficar e, além de trabalhar a segurança do retorno do consumo no salão, também investiremos muito nesta expansão dos domínios do food service”, ressalta.

Pilares

Beatriz Megenusso é diretora de Recursos Humanos da Danone Brasil. Ela conta as ações que a empresa têm feito para ajudar os colaboradores a lidar com o estresse e a insegurança em meio à pandemia da Covid-19.

Tempo de cuidar
“Além disso, disponibilizamos uma central de atendimento de apoio para assuntos psicológicos, financeiros e jurídicos, com sessão de terapia remota, sessões on-line de Yoga, meditação, ginástica e conversa com assistentes sociais, advogados e psicólogos, para todos os interessados”, diz Beatriz Megenusso, diretora de Recursos Humanos da Danone Brasil

“Atuamos em dois pilares fundamentais. O primeiro foi cuidar da saúde dos funcionários e o segundo foi garantir a continuidade das operações para não haver desabastecimento de alimentos no mercado. Desde o início da quarentena a Danone adotou protocolos de segurança, levando em conta sua presença global e todas as melhores práticas adotadas no mundo, e regras mais rígidas de controle para manter as fábricas em operação. Ao mesmo tempo, revisitamos os benefícios concedidos aos 4,5 mil funcionários no período de crise, de modo a atender melhor à necessidade do momento. Foi criado um comitê de crise dedicado para discutir as melhores medidas a serem adotadas localmente. Os 900 funcionários da sede administrativa, em São Paulo, estão fazendo trabalho remoto. Também aderiram a esse modelo empregados do grupo de risco, como idosos e pessoas com diabetes e problemas cardíacos. Nas fábricas, nos centros de distribuição, refeitórios e ônibus fretados, a Danone adotou diversas medidas de segurança, dentre elas o distanciamento entre funcionários de pelo menos 2 metros, uso obrigatório de máscaras (fornecidas pela companhia), álcool em gel e medição de temperatura corporal na porta das unidades, além do aumento na frequência de limpeza e higienização geral. Já para a força de vendas, fornecemos álcool em gel e máscaras. (Continuamos fornecendo todos os materiais). A prevenção contra COVID-19 foi inserida nas rotinas de todos, em treinamentos, contatos de segurança, comunicações, auditorias e inspeções de segurança. Além disso, disponibilizamos uma central de atendimento de apoio para assuntos psicológicos, financeiros e jurídicos, com sessão de terapia remota, sessões on-line de Yoga, meditação, ginástica e conversa com assistentes sociais, advogados e psicólogos, para todos os interessados. Foram realizadas palestras sobre desenvolvimento online, gestão remota, dicas de Home Office, Crianças em casa, nutrição e mente saudável etc. Pesquisas são realizadas com os funcionários para entender como a Danone pode melhorar, em relação a saúde em bem-estar. A Companhia também oferece isenção do custo de coparticipação de assistência médica para qualquer evento relacionado ao Covid-19. Além disso, durante os primeiros meses de pandemia, a companhia antecipou o pagamento do vale-alimentação e substituiu o vale-refeição em cartão pelo depósito na conta dos funcionários. E para os danoners que estão trabalhado de casa a empresa emprestou cadeiras do escritório central, para cuidar da ergonomia e bem-estar, além de realizar webinar com orientações e consultoria sobre o tema”, relata.

De acordo com ela, para a Danone, saúde e segurança são fundamentais “e estão diretamente ligados à nossa missão de ‘levar saúde por meio da alimentação ao maior número de pessoas possível’. Entendemos que é importante vivermos nossa missão não só com nossos consumidores, mas também com nossos funcionários”, diz. “Como principais resultados, podemos ver nossos funcionários motivados e orgulhosos com todas as medidas e cuidados adotados, e a nossa missão podendo ser cumprida com os produtos disponíveis aos consumidores com a mesma qualidade e segurança de sempre”, afirma.
Beatriz Megenusso relata que desde antes da pandemia a empresa já se preocupava em proporcionar saúde e bem-estar aos seus colaboradores. “Massagem, ginástica laboral e home office, por exemplo, já eram atividades que faziam parte do dia a dia dos danoners. No pós-pandemia estamos estudando seguir com o modelo híbrido (escritório e home office), manteremos as iniciativas de saúde e bem-estar, além de acelerar projetos de automação e digitalização”, diz.

A diretora de Recursos Humanos da Danone Brasil finaliza dizendo que “não poderia deixar de ressaltar a paixão e compromisso dos nossos funcionários para continuarmos operando e mantendo o abastecendo do mercado. Para mim, é um prazer enorme fazer parte desta grande família chamada Danone. Neste momento de pandemia focamos ainda mais nossas ações voltadas às pessoas. Além das já citadas, em RH aceleramos os projetos de digitalização, implementamos projetos com o uso de inteligência artificial, reforçamos os treinamentos, motivamos a proximidade das pessoas através dos gestores e dos BPs (bussiness partners) de RH, monitoramos de perto as horas extras e carga de trabalho, tudo isso para garantir que os danoners estivessem bem assistidos e cuidados”, afirma.

McProtegidos

O McDonald’s também têm feito várias ações para ajudar os colaboradores a lidar com o estresse e a insegurança em meio à pandemia. Uma delas é o programa McProtegidos.

“Lançamos em todas as unidades da companhia o programa McProtegidos para reforçar a importância dos protocolos adotados. Já tínhamos um rígido procedimento de higiene, mas desde março, devido à pandemia, investimos ainda mais nisso. Essa iniciativa tem como objetivo informar e engajar o público, destacando a importância do distanciamento social, ao mesmo tempo que reforça a nossa preocupação em assegurar que nossas operações estão totalmente adaptadas para o contexto da Covid-19. Também temos um canal chamado McAmigo, oferecido pela Arcos Dorados desde 2017, e com a pandemia o acesso aumentou bastante. Nosso programa pode ser acionado por funcionários e seus familiares, via e-mail ou 0800, de maneira gratuita e totalmente confidencial. O atendimento de McAmigo é realizado por uma equipe de especialistas que inclui psicólogos, assistentes sociais, advogados, nutricionistas, fisioterapeutas, pedagogos e até pet consultores, por meio do qual as pessoas podem tirar dúvidas sobre variados assuntos, incluindo orientação psicológica e apoio emocional. Vale destacar ainda que especificamente para esse momento delicado que estamos passando, onde muitos de nossos funcionários estão trabalhando em regime de home office ou licença remunerada, desenvolvemos o programa Saúde e Bem-Estar, com o propósito de promover ações e iniciativas que colaborem para uma jornada mais leve, equilibrada, feliz e priorizando a saúde física e mental, com olhar preventivo e bons hábitos. Por meio dele, promovemos atividades que visam interações dos funcionários com os familiares, estímulo a atividades físicas e webinars que esclareceram diversas dúvidas sobre como gerenciar o tempo e as dúvidas relacionadas a esse período. Os resultados foram tão positivos, que essa iniciativa chegou para ficar! A companhia está buscando alavancar os meios e canais de diálogo com seus funcionários, e intensificando o processo para ouvirmos suas necessidades, opiniões e sugestões. A comunicação interna das empresas geralmente tende a ser uma via de mão única, utilizada para envio de comunicados e procedimentos. Aqui na Arcos Dorados, com o MyMc, misto de rede social interna e intranet, estamos realizando um processo genuíno de diálogo sobre a questão do coronavírus, mapeando e tratando de forma aberta e transparente as dúvidas dos funcionários. E para a equipe que está trabalhando em casa elaboramos um Guia de Home Office, levando dicas de como manter o foco e organizar as atividades do dia a dia trabalhando de casa. Por fim, realizamos pesquisas com os nossos funcionários, tanto do escritório quanto dos restaurantes, para mapearmos quais pontos poderíamos trabalhar mais profundamente para deixar a rotina mais leve. Essa iniciativa foi muito importante, pois tivemos um reflexo das nossas ações e a percepção de estarmos ou não no caminho certo”, destaca a empresa.

Tempo de cuidarDe acordo com o McDonald’s, uma das prioridades da rede é “cuidar do bem-estar dos colaboradores, proporcionando uma experiência de trabalho leve, profissional e que permita a cada um ser a melhor versão de si mesmo. Essa filosofia faz parte da nossa ‘Cooltura’ de Serviço, que tem o propósito de impulsionar o mote: ‘Criar bons momentos sendo nós mesmos’. Com isso, incentivamos os colaboradores da rede a se portarem e agirem como realmente são, da maneira que cada indivíduo se identifique e se sinta bem. Somos o principal gerador de primeiro emprego, não só no Brasil, mas em toda a América Latina, e por isso sabemos que podemos impactar positivamente na carreira e na vida de milhares de jovens”, diz.

O McDonald’s também ressalta a proximidade conquistada com as suas ações. “A proximidade que conquistamos através das pesquisas e dos programas, como o McProtegidos, possibilitou que nosso público interno ficasse bem mais informado sobre como proceder nesse período. Inclusive, nos primeiros meses da pandemia, houve um aumento dos chamados em nossos canais de atendimento interno, sendo grande parte realizado por líderes buscando orientações extras de como gerenciar suas equipes nesse momento, demonstrando a importância desses canais e a preocupação dos gestores em cuidar das pessoas”, afirma.

Sobre os impactos da pandemia, a rede destaca que o setor de restaurantes sofreu forte impacto por conta das restrições. “Todo o setor de restaurantes foi altamente impactado devido às restrições de horários, fechamento dos salões e shopping centers. Porém, considerando várias características da nossa operação, como forte presença de Drive-Thru e restaurantes ‘de rua’, fomos menos impactados do que outros players do setor. Além disso, como somos parte de um sistema global, temos acesso aos procedimentos e protocolos que foram sendo desenvolvidos em todos os mercados onde o McDonald’s está presente e as boas práticas destes mercados foram estudadas e aplicadas no país. Ou seja, já estávamos também muito bem preparados quando a crise chegou por aqui. Por isso conseguimos a rápida adaptação dentro de um cenário incerto e volátil e estabelecemos a melhor forma de cuidar dos nossos mais de 50 mil funcionários e de nossos clientes, visando gerar bons momentos. Como outros exemplos também temos nosso serviço de Delivery, assim como o aprimoramento constante de nossos serviços digitais, que foram fundamentais para nosso negócio nos últimos meses. A cada mês, estamos melhorando nossos resultados de vendas, de maneira progressiva e contínua, consolidando a retomada do ritmo de negócios. No Brasil, já registramos EBITDA positivo a partir de junho. Isso é resultado do aumento da confiança dos consumidores na marca, pois eles sabem que terão uma experiência segura no Méqui; da saudade dos produtos icônicos que o público tanto gosta; e porque temos o maior portfólio de restaurantes com segmento de Drive-Thru no Brasil”, afirma.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
www.ufrgs.br
Agência Brasil
Agenciabrasil.ebc.com.br
Yakult
www.yakult.com.br
JBS
jbs.com.br/
Ajinomoto Food Service
www.ajinomotofoodservice.com.br
Casa de Bolos
www.casadebolos.com.br
Danone
Corporate.dadone.com.br
McDonald’s
www.mcdonalds.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 + quinze =