Sempre no topo

0
Sempre no topo

Batata frita nunca deixa de ocupar lugar de destaque nos estabelecimentos, que apostam cada vez mais em inovações para servir o produto

A lista de fatores que fazem a batata frita ser um sucesso é extensa. E como todo produto altamente consumido, se torna importante para os comerciantes buscarem formas de atrair a clientela de maneira diferenciada, para sua receita não ser só “mais uma”.

De geração à geração

Fausto Renato Denti Lopes é chef no Templo – Bar de Fé e repaginou a gastronomia do local, trazendo um conceito contemporâneo para dentro da comida de boteco. No estabelecimento, a tradicional batata frita atualmente é servida com queijos nobres. O chef fala sobre os motivos do sucesso da batata frita.

Sempre no topo
De acordo com o chef Felipe Carmelo, do Cabana Burger, a batata frita é um produto que abre bastante espaço para inovações

“É um prato simples, mas ao mesmo tempo muito versátil porque combina com tudo. A batata frita nos acompanha desde pequenos e levamos isso a muitas gerações. Não é servir só uma batata frita qualquer, mas, sim, um produto de qualidade, com ingredientes especiais e ricos em sabores. É o petisco clássico de boteco, mas com o toque especial do Templo”, afirma ele.

Perguntado sobre as inovações trazidas por ele para as batatas fritas servidas no Templo, Fausto Lopes contou sua receita, a qual afirma ser irresistível.

“Criamos a Batata do Buda (gratinadas com queijo Gruyère e Minas Padrão) justamente para inovar na apresentação, unindo a batata frita com queijos nobres. Não há quem resista”, diz ele.

Para o chef, trabalhar com as batatas fritas é algo simples e rentável, tendo poucas dificuldades, sendo o maior fator de atenção o ponto das frituras.

“Os benefícios são: baixo custo, facilidade de armazenamento e percentual de lucro elevado. Hoje o mercado possibilita diversos tipos e tamanhos de batata frita saindo do tradicional formato palito e com isso, possibilita restaurantes e bares a criarem novas maneiras de servir o produto, desde o tira-gosto com sal até o prato principal. Não vejo dificuldade nenhuma em trabalhar ou manusear o produto. Apenas requer atenção ao chegar no ponto de fritura certo, para ser consumida sequinha e crocante”, afirma ele.
Perguntado sobre as expectativas em relação ao mercado desse item, Denti Lopes afirma que as batatas fritas sempre estarão em alta e serão presença constante nos menus do Templo, sempre com a ideia de inovações no radar.

“As fritas nunca saem de moda e por isso sempre estarão no cardápio do Templo. Estamos sempre atentos às tendências do mercado e também criamos as nossas, por isso em breve novos pratos podem surgir”, afirma ele.

Espaço para inovações

De acordo com o chef Felipe Carmelo, do Cabana Burger, a batata frita é um produto que abre bastante espaço para inovações, e a forma de preparo varia muito de estabelecimento para estabelecimento. Para ele, uma boa maneira de diversificar os pratos é apostar nos acompanhamentos.

“É um produto fácil de comer e que agrada todos os paladares, de qualquer público. Cada restaurante tem seu processo na hora de fazer a batata. Sempre dá para inovar! Por aqui, por exemplo, o nosso processo é feito para que ela fique bem macia por dentro e crocante por fora. Além disso, sempre dá para escolher acompanhamentos. Do tradicional queijo e bacon, até o azeite trufado, como também usamos por aqui. O legal de fazer novas combinações é oferecer diferenciação para o público”, afirma ele.

O chef Felipe Carmelo também destaca os benefícios e desafios de se trabalhar com o produto. Para ele, a batata frita faz com que haja uma diversidade de clientes, e sua versatilidade agrega ao menu. Por outro lado, as entregas via delivery acabam sendo um desafio, já que é difícil manter o produto tão crocante como é na loja.

“O cardápio fica completo e atrai todos os tipos de cliente. A batata frita combina com todo o nosso cardápio e isso funciona bem dentro do nosso mix de vendas. A batata tem lugar cativo no cardápio e nunca vai deixar de ser um sucesso. A dificuldade hoje está ligada ao envio do produto no delivery. Por conter amido, a batata fica úmida com facilidade e chega menos crocante à casa do cliente do que quando ele consome assim que ela é frita na loja. Estamos sempre buscando uma solução melhor para enviar esse produto para a casa do cliente”, afirma ele.

Incentivo à criatividade

Rafael Abdalla, da Cervejaria Rivas Brewing, cita alguns motivos que, para ele, explicam o sucesso da batata frita. Ele enfatiza o fato de o aperitivo ser ideal para comer em maior número de pessoas, o que encaixa bem com o que procura o brasileiro.

“Porque é um prato que vai bem com tudo. As pessoas gostam muito da batata, ela combina como acompanhamento com vários tipos de prato e também com vários tipos de bebida”, diz ele. “O brasileiro costuma sempre ir aos bares com mais de uma pessoa para socializar, bater um papo, então a batata frita se encaixa muito bem como petisco para ‘começar os trabalhos’, como dizem”, destaca.

Rafael Abdalla também cita o leque de opções que as batatas fritas oferecem para os estabelecimentos, pois é possível inovar no preparo e nos acompanhamentos, dando um aspecto diferente a um produto tão clássico.

Sempre no topo“A batata é um produto que é uma base muito legal para se conseguir usar sua criatividade na hora de apresentá-la, seja apresentando com a casca, com cortes diferenciados e até nos acompanhamentos. No nosso caso, a gente produz toda a batata em casa, então a gente processa 40 kg de batata em média por semana. A gente corta, faz um pré-preparo, que é importante para a qualidade do produto final, para a consistência e crocância da batatinha na hora que ela vai para a mesa do consumidor, e a gente usa nossa criatividade nos acompanhamentos, na composição das porções, seja com raspas de bacon, couve crispy e nosso molho beer rivas cheese, que é um molho de queijo feito com cerveja. Temos o modelo tradicional que acompanha uma maionese feita também com cerveja e o ketchup de lúpulo, enfim, a gente vai usando toda a nossa criatividade, seja na preparação da batata, como também nos acompanhamentos”, afirma ele.

Segundo Rafael Abdalla, trabalhar com a batata frita é algo muito vantajoso, por ser simples e fácil de encontrar, mas é necessário manter um controle de qualidade rígido.
“A batata é um produto muito fácil de se trabalhar, ela está disponível o ano todo. O único cuidado que a Rivas tem com a batata é sempre exigir um padrão de dureza e tamanho dos nossos fornecedores, para manter nosso padrão de qualidade”, diz Rafael Abdalla.
Segundo Rafael Abdalla, “a batata já conquistou seu lugar nos cardápios dos bares, botecos e restaurantes”.

“Acho que a perspectiva é que ela se mantenha como um dos principais petiscos, principalmente pelo custo, como alternativa para quem está mais focado em experimentar a carta de drinks, no nosso caso, o menu cervejeiro, e ter alguma coisa para acompanhar sem roubar muito o destaque da bebida e ainda conseguir manter um custo legal na conta. Nossa expectativa é aumentar cada vez mais a produção de batata e ir melhorando e criando diferentes versões desse prato que é muito versátil e fácil de trabalhar”, afirma ele.


Templo – Bar de Fé
Instagram: @bartemplo
Cabana Burger
cabanaburger.com.br
Instagram: @cabana.burger
Cervejaria Rivas Brewing
rivasbrewing.com.br
Instagram: @rivasbrewing

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × 5 =