Primeiro dia da Fispal Food Service teve grandes atrações

0

O primeiro dia da Fispal Food Service 2016, maior feira de alimentação fora do lar na América Latina, que começou no dia 14 de junho, contou com a presença de um público exigente e com a apresentação da pesquisa referente ao desempenho do setor de foodservice no 1º trimestre em 2016.

O estudo desenvolvido pela Abrasel, em parceria com a Fispal Food Service, indicou que a crise do setor de alimentação parece ter atingido um momento mais delicado no primeiro trimestre de 2016.

Porém, o agravamento da crise traz uma boa notícia para o consumidor. Os preços praticados pelo setor que, durante uma década subiram bem acima da inflação média do Brasil, se alinharam com esta em 2015 e caíram à metade (1,33%) da inflação medida pelo IPCA no primeiro trimestre de 2016 (2,62%).

De acordo com Clélia Iwaki, diretora da Fispal Food Serivce, com ou sem crise as pessoas não deixam de se alimentar. “O consumidor final está revendo os tickets. O ticket médio gasto com alimentação fora do lar é menor. O que ocorre é uma revisão de quanto se gasta para comer fora de casa. O consumidor está buscando opções de bares e restaurantes mais acessíveis, mas mantendo a frequência”.

Ainda aconteceram algumas palestras realizadas pela Abrasel que trouxeram temas voltados para gestão de pessoas, redução de custos, comportamento do consumidor, além de outros assuntos relevantes para o food service.

A Fispal Food Service ocorre integrada com a Fispal Sorvetes (Feira Internacional de Tecnologia para a Indústria de sorveteria profissional) e a Fispal Café (Feira de Negócios para o setor cafeeiro), que vão até o dia 17 de junho, contam ainda com algumas atividades paralelas como a Escola da Pizza, Espaço Cheiro do Pão, Espaço Gestão Cozinha Profissional, Academia de Gelatos e Escola de Gelados.

A feira está com mais de 1.500 marcas expositoras e traz uma gama repleta de opções para os empresários do setor enfrentarem o atual cenário econômico. “O público terá a oportunidade de conhecer produtos, serviços e maquinários que viabilizam ganhos reais, auxiliando os empresários a equacionar essa balança entre custos em elevação e consumidor mais seletivo”, destaca Célia.

Fonte: Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × 5 =