Reflexões para o mundo da gestão e da liderança no food service após a pandemia (Crise mundial Covid-19)

0

O mundo sofre uma crise sem precedentes e nós não estávamos preparados para isso. De forma geral, há uma busca acentuada por estratégias e maneiras para sairmos desse quadro nos diferentes setores. Eu quero neste artigo fazer uma reflexão geral sobre muitos pontos do que eu venho estudando, lendo e pensando sobre a gestão para os próximos tempos. Aqui, em especial, para o food service.
Estou me desafiando a repensar quais serão as diretrizes e linhas de gestão daqui para frente. De forma geral, muita coisa será bem diferente do que era antes dessa pandemia mundial.
Como premissa geral do marketing, todos nós sempre temos necessidades e desejos para suprir. Se estamos vivos, precisamos comer, beber, descansar… E após a pandemia, essas condições básicas da vida humana serão revistas, recondicionadas e até revisadas. Pergunto assim, qual é o seu propósito e daquilo que você faz? Qual é o significado, função e principal vocação da sua empresa do food service?
Acredito que pensar sobre esses pontos e decidir a atuação daqui para frente será tão importante quanto a sobrevivência, tanto para os profissionais quanto para os negócios.
E junto ao propósito de negócio, profissional e/ou de vida, gerar sentido para quem se faz a atividade será, a meu ver, a principal razão de todo o trabalho acontecer.
As dualidades e dicotomias, que funcionavam muitas vezes como pêndulos na gestão, ou seja, de um lado ou outro, serão reavaliadas. Os fatores a serem repensados, tais como tecnologia e o ser humano, a chefia e a equipe, a empresa e o cliente, devem fazer pauta das análises e decisões nesse período para os modelos de negócio pós-pandemia, porque ela irá passar!
Vivemos tempos difíceis, talvez um dos mais inesperados na história da humanidade, mas uma pergunta deve ficar em qualquer material, texto, artigo, vídeo, live que nesses períodos se propõem a um diálogo franco e direto: o que faremos daqui para frente?
Como tudo na vida, a tomada de decisão é necessária pelas lideranças. Não digo ser o chefe, dono, proprietário, mas, sim, pelo líder, aquele que influencia comportamentos positivos. Afirmo que essa é uma postura que muitos de nós poderemos ter frente aos enormes desafios vindouros.
Sim, a liderança pode ser aprendida e desenvolvida ao longo da vida e nesses momentos mais difíceis é que ela deve surgir, ampliar ou até ressignificar a nossa vida. O líder no mundo pós-Covid-19 será aquele que desenvolverá competências frente ao outro, às coisas e à si mesmo. Os princípios da coragem e do servir serão premissas desse modelo, que deverá ter também maior solidariedade, justiça e paz.
A sua empresa do food service e a sua atuação estão preparadas para isso?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

8 + 8 =