Queijo vegano: mercado em expansão

0

Profissionais apontam o que tem feito o produto ser cada vez mais procurado pelas pessoas

O vegetarianismo e o veganismo são uma tendência no Brasil e no mundo. Uma pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência, em abril de 2018, mostrou que 14% da população já se declarava vegetariana, um aumento de 75% em relação a 2012, quando somente 8% se encaixavam no grupo. Os 14% representam cerca de 30 milhões de pessoas, enquanto cinco milhões se declaram veganas.
Entre os produtos mais consumidos pela população vegana está o queijo, um queridinho culturalmente no Brasil e alimento presente em uma infinidade de receitas. Sendo assim, as empresas produtoras de itens sem origem animal têm apostado nesse mercado.

Conscientização

Queijo vegano: mercado em expansão
Tobias Biselli, sócio-diretor da Germinou, empresa de alimentos vegetais, comenta que a busca crescente por produtos veganos se deve ao fato de as pessoas estarem buscando uma alimentação mais saudável, tanto para si quanto para o meio ambiente e para a causa animal

Tobias Biselli, sócio-diretor da Germinou, empresa de alimentos vegetais, comenta que a busca crescente por produtos veganos se deve ao fato de as pessoas estarem buscando uma alimentação mais saudável, tanto para si quanto para o meio ambiente e para a causa animal.
“Isso se deve à conscientização das pessoas em relação à alimentação saudável. É uma tendência e cada vez mais as pessoas vêm buscando alternativas para uma alimentação mais saudável, seja para seu organismo ou para o meio ambiente e a causa animal”, diz.
Segundo ele, o sucesso dos queijos se dá pelo fato de as pessoas em transição alimentar sentirem muito a falta do produto. “Os queijos veganos têm cada vez uma procura maior porque na transição da dieta vegetariana para a vegana, o queijo é o alimento que faz mais falta. Então, é natural que a procura por queijos seja maior do que a procura por proteínas de origem vegetal e outros similares”, destaca.
Quando perguntado sobre a importância da diversidade dos produtos vegetais, o empresário afirma que esta aumenta a adesão e melhora a adaptação dos novos consumidores dos produtos.
“A diversidade de produtos aumenta a adesão sim. É natural que, com uma maior diversidade de produtos, fique mais fácil a adaptação a essa alimentação, pois fica mais fácil a criação de pratos que têm uma semelhança com os pratos tradicionais, que ficam marcados na memória afetiva das pessoas. Então, é natural que uma maior quantidade de produtos parecidos com os de origem animal, maior vai ser a entrada de adeptos à dieta 100% vegetal”, afirma.
Biselli acredita na continuidade do crescimento da procura por alimentos vegetais. “Sem dúvida, tem um crescente na procura por produtos vegetais que vai continuar por um bom tempo. Isso se deve ao fato de que a população está se conscientizando da saudabilidade de produtos vegetais, além disso grande parte da população está disposta a mudar sua alimentação quando uma dieta tem um impacto positivo em sua saúde. Então, é natural que a população, percebendo que é possível ter uma saúde melhor com uma dieta vegetal, que essas pessoas mudem e consumam mais alimentos vegetais, ocasionando em um crescimento nesse mercado”, destaca.

Crescimento

Queijo vegano: mercado em expansão
“As pessoas estão mais conscientes em relação à exploração dos animais na cadeia de produção e querendo contribuir para que isso diminua ou pare um dia”, diz Anderson Rodrigues, diretor da Vida Veg

Anderson Rodrigues, diretor da Vida Veg, também comenta sobre o crescimento da procura por produtos veganos e lista quatro razões para isso.
“1 – Cada vez mais, as pessoas estão buscando uma alimentação saudável e estudos com embasamento científico têm comprovado que a alimentação a base de vegetais previne de doenças e traz uma série de benefícios para a saúde.
2 – As pessoas estão mais conscientes em relação à exploração dos animais na cadeia de produção e querendo contribuir para que isso diminua ou pare um dia.
3 – A cadeia de produção de produtos veganos é muito mais sustentável que a produção de produtos de origem animal, usando menos água, terra, emitindo menos gases do efeito estufa etc., contribuindo para um mundo mais sustentável.
4 – A evolução da tecnologia das empresas que produzem produtos veganos tem permitido entregar produtos saborosos e nutritivos para as pessoas, agradando também no paladar e saudabilidade”.
Ele fala sobre a procura crescente pelo queijo vegano, destacando sua tradição cultural no Brasil. “Queijo já é um alimento culturalmente muito consumido no Brasil. Quando uma pessoa está em transição para uma alimentação vegana, ela quer continuar consumindo o queijo e, então, procura queijos veganos, que têm conseguido entregar sabor e saúde e ainda podem ser usados em receitas como pizzas, lasanhas, massas, pois também ralam e derretem”, afirma.
No que diz respeito à importância de diversidade dos produtos, Rodrigues concorda que é relevante, mas ressalta que esta tem que vir acompanhada de qualidade.
“Com certeza, porém essa diversidade tem que estar vinculada à entrega de sabor e nutrição para que essa adesão seja consistente e efetiva, que é o que a Vida Veg tem como missão hoje: facilitar o acesso a alimentos de base vegetal, gostosos e saudáveis”, afirma.

Praticidade e sabor

Queijo vegano: mercado em expansão
“Então, para muitas pessoas, o queijo vegano se torna uma opção, uma vez que ele é um queijo mais leve com uma tabela nutricional muito rica, o que incentiva o consumo por seu baixo teor de gorduras e sódio”, afirma David Oliveira, diretor de marketing da Superbom

David Oliveira e Cyntia Maureen, respectivamente diretor de marketing e nutricionista da Superbom, empresa de alimentos voltada ao público vegetariano e vegano, também destacam o sucesso dos produtos veganos.
“A preocupação com a saúde, ética, meio ambiente e respeito aos animais vem crescendo a cada dia. Por isso, cada vez mais as pessoas estão procurando alimentos e produtos alternativos para comporem suas refeições. Além disso, os produtos são práticos e têm se tornado cada vez mais saborosos, o que ajuda ainda mais o aumento dos adeptos”, diz Cyntia.
A profissional também comenta sobre alguns dos benefícios do consumo de alimentos vegetais para a saúde. “O aumento no consumo de vegetais e a alimentação isenta de produtos de origem animal só têm a agregar benefícios à saúde. Proteção cardiovascular, prevenção contra o câncer, melhor funcionamento intestinal e cerebral, melhora da disposição e imunidade. Enfim, a alimentação plant based bem equilibrada é uma grande aliada para aqueles que buscam saúde de forma geral”, afirma.

Queijo vegano: mercado em expansão
“A preocupação com a saúde, ética, meio ambiente e respeito aos animais vem crescendo a cada dia. Por isso, cada vez mais as pessoas estão procurando alimentos e produtos alternativos para comporem suas refeições”, diz Cyntia Maureen, nutricionista da Superbom

A nutricionista aponta a importância da diversidade dos produtos para que as pessoas que passam a adotar a alimentação vegetal consigam uma adaptação mais fácil.
“A disponibilidade de alimentos in natura é grande, mas quanto maior a variedade de produtos vegetarianos de qualidade, creio que a adesão seja mais fácil, porque o que as pessoas têm buscado, hoje em dia, é sabor e praticidade. Se ambos estiverem aliados à saúde, as chances podem aumentar ainda mais”, diz.
Oliveira, por sua vez, aposta na continuidade do crescimento do mercado de queijos vegetais, pelo sabor e benefícios à saúde que o produto proporciona. “Sem sombra de dúvidas. As pessoas estão cada vez se conhecendo mais e com isso vão procurando a qualidade de vida sem perder o paladar. Então, para muitas pessoas, o queijo vegano se torna uma opção, uma vez que ele é um queijo mais leve com uma tabela nutricional muito rica, o que incentiva o consumo por seu baixo teor de gorduras e sódio”, afirma.

 

Germinou
germinou.com.br
Vida Veg
www.instagram.com/vidaveg
Superbom
superbom.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × 1 =