Proibição de sal gera polêmica em São Paulo

0

A proibição de sal nas mesas de bares e restaurantes tem gerado polêmica na cidade de São Paulo. O projeto de lei feito pelo deputado estadual Reinaldo Alguz (PV) é mal visto por boa parte dos empresários do setor.

Para o presidente da Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), Percival Maricatto, o projeto é uma “bizarrice”, em vista de tantos outros problemas que enfrenta o setor. “Deviam discutir questões mais interessantes na pauta dos parlamentares. Temos uma situação que vai acabando com o conceito dos restaurantes. Daqui a pouco seremos uma UTI de hospital, onde não se pode nada”, ressalta.

De acordo com Maricatto, o projeto será mais um cartaz na parede dos estabelecimentos. Ele relembra algumas outras polêmicas, como “cardápio para deficientes visuais”, “fio dental nos banheiros” e o “assento para obesos”. “É mais uma picuinha. Talvez não prejudique, mas tira o direito de escolha do cliente. Ele tem que saber o que fazer”, conta.

A proprietária da Rede Biroska, Lilian Gonçalves, explica que há outras coisas para serem resolvidas e essa preocupação é desnecessária. “Tenho a impressão de que os deputados acham que existe somente bares e restaurantes neste País. As leis aprovadas só vão contra o setor, que tanto emprega e contribui para a economia das cidades. Acredito que temos problemas mais prejudiciais para o País e não o sal na mesa do cliente”, ressalta Lilian.

O deputado autor do projeto de lei, Reinaldo Alguz, afirmou ao DCI que o projeto visa a melhoria na saúde do consumidor. “Contamos com estudos mundiais sobre o consumo de sódio feito pela população. Não queremos deixar que o produto fique exposto nas mesas, pois a iniciativa pode sim inibir o cliente de utilizar”, justifica.

Fonte: Abras

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

onze + um =