Preciosidade na cozinha

0
Preciosidade na cozinha

Chef João Diamante é apontado como uma das revelações do setor, com futuro promissor na cozinha brasileira

Preciosidade na cozinha
“Para chegar onde cheguei hoje, muitas pessoas me ajudaram, e eu sentia que precisava fazer algo para retribuir”, afirma o chef

João Diamante é um jovem, baiano e oriundo de uma comunidade carente, que tem sua trajetória marcada por sempre sair da sua zona de conforto. Mudou-se de Paris para o Rio de Janeiro com a intenção de retribuir tudo o que conquistou em sua carreira.
“Durante a minha juventude, participei de projetos sociais e sempre acreditei muito neles. Para chegar onde cheguei hoje, muitas pessoas me ajudaram, e eu sentia que precisava fazer algo para retribuir. Por isso, construir um projeto social voltado para a gastronomia sempre foi meu sonho. Além de toda a grade curricular, o intuito do projeto é mexer com o ser humano, com as suas motivações e sentimentos. Isso muda a vida de qualquer pessoa em qualquer trabalho”, destaca.
O chef é apontado como uma das revelações do setor, com futuro promissor na cozinha brasileira. Diamante foi cozinheiro de autoridades na Marinha do Brasil, trabalhou com grandes nomes da cozinha como Alain Ducasse, Flavia Quaresma e David Jobert. Chefiou uma das cozinhas da Confederação Espanhola nas Olimpíadas Rio 2016, recebendo reconhecimento de cozinha padrão. Foi chef executivo do restaurante Fazenda Culinária, localizado no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, por dois anos. Foi premiado em 2017 com o título de “Chef Revelação pelo Prêmio Infood de Gastronomia”. Premiado, também, em 2019, pela Universidade Estácio de Sá – Medalha Alumni Diamante – homenagem a egressos que se destacam na sociedade, através de atuações diferenciadas, como cidadãos e profissionais.
Ele é o criador do conhecido e respeitado projeto social Diamantes na Cozinha. Projeto esse que usa a gastronomia como ferramenta de transformação, e foi chamado pelos idealizadores do Circuito Gastronômico de Favelas para ser o Embaixador Gastronômico dos circuitos no Rio de Janeiro.

Preciosidade na cozinha
“Quero também continuar motivando pessoas através da minha história de vida”, destaca João Diamante

Atualmente, João é empresário, consultor gastronômico com expertise em gestão de pessoas e treinamento de equipes no setor de alimentos e bebidas. Realiza palestras motivacionais e tornou-se um grande ativista social. É diretor do projeto Diamantes na Cozinha, comanda o espaço Na Minha Casa e é jurado do programa Cozinheiros em Ação, do canal pago GNT.
Seu novo projeto é a Padaria BoulangeRua, uma padaria de fermentação natural de onde saem fornadas semanalmente sem padrão ou escolhas de tipos de pães. Diamante também foi um dos empreendedores que estiveram no Espaço Favela do festival Rock in Rio 2019.
“O objetivo do projeto social Diamantes na Cozinha é transformar vidas, utilizando a gastronomia como ferramenta de transformação, fazendo com que as pessoas em vulnerabilidade tenham oportunidades e enxerguem a vida de outras formas. Isso em um curso de formação de seis meses que vai da agricultura ao serviço à mesa, passando por diversas áreas de aprendizagem da gastronomia. Esse nosso projeto fica na rua Lopes da Cruz, 322, bairro do Meier, no Rio de Janeiro, capital”, conta o chef.
O Na Minha Casa, de acordo com João Diamante, é outro projeto que também utiliza a gastronomia para unir pessoas, em um ambiente descontraído, que as tiram de uma rotina estressante do dia a dia, remetendo a um ambiente familiar, muito seguro e confortável, proporcionando, praticamente, uma terapia gastronômica, onde o maior poder é a hospitalidade, tendo em vista que o mundo está carente disso, de simplesmente ouvir e respeitar o próximo, sem nenhuma formalidade.
“Unir isso com gastronomia se torna perfeito. Sem contar a parte da confiança em quem você atende, por ser preço sugerido, sendo que o cliente pode pagar o quanto achar justo. Isso forma uma política de transparência jamais vista em restaurantes. Está ligando diretamente à sua ética, moral e conduta, gerando curiosidades a todos os nossos convidados”.
Preciosidade na cozinhaJoão continua: “Para praticar o Na Minha Casa, escolhemos o Mercado Municipal do Rio de Janeiro (Cadeg), que fica localizado na rua Capitão Felix, 110, bairro Benfica, no Rio de Janeiro, e lá dentro, situado no pavimento superior, rua 15, loja 2, porque queremos causar um impacto maior de conhecimento do mercado. Os próprios cariocas não conhecem e não valorizam o nosso mercado, tendo em vista que em qualquer estado que vamos, os mercados são supervalorizados”, diz.
O outro projeto, a BoulangeRua, é uma panificadora adepta da arte da fermentação natural. “O objetivo é produzir em casa. Fazemos fornadas semanalmente, sem padrão ou escolhas de tipos de pães. O padeiro, Sandro Fernandes, decide livremente quais tipos de pães irá fornecer naquela semana e, sem nenhuma formalidade, os clientes fazem o pedido através das redes sociais”, salienta.
O objetivo do projeto é levar a todos a cultura milenar dos pães de fermentação natural, sem aditivos, conservantes e com preço justo. “Escolhemos uma vez por semana um ponto da cidade do Rio para fazer a distribuição das fornadas”.
Diamante tenta alcançar todos os públicos, tendo como um grande diferencial o relacionamento entre ele e o consumidor e a hospitalidade que implanta em seus negócios, sem contar o padrão dos alimentos que são desenvolvidos por ele e produzidos por sua equipe, que passa por treinamentos periódicos para se encaixar em um padrão que ele chama de padrão JD.

Diamante também salienta que os clientes geralmente saem muito satisfeitos pela experiência vivida no local, jamais vista em outro lugar. “A grande vantagem, como citei, é que eles pagam o que acham justo, fazendo um balanceamento da comida, dos drinks, da hospitalidade, do conforto e depois deixam sua colaboração para casa. Normalmente, sempre pagam um pouco acima do valor sugerido, porque saem tão felizes com a política de transparência que a casa tem, tanto nos preparos quanto no pagamento”.
O chef tem um papel fundamental em todos os projetos. Ele pesquisa, cria e os desenvolve, passa a visão dele para toda a equipe JD e como será executada, ministra treinamentos etc. Todo esse cuidado para manter o padrão e a filosofia sempre à frente de qualquer negócio que tiver o nome dele envolvido. Além disso, João Diamante também participa, sempre quando pode, das operações, para garantir, justamente, a qualidade e padrão JD estimulando sua equipe.
O plano para os próximos anos de João e de sua equipe é conseguir um patrocínio para o projeto Diamantes na Cozinha. Que esse projeto consiga atender ainda mais pessoas e em mais turnos. Também, aumentar a capacidade do espaço Na Minha Casa, para que consigam atender mais pessoas. “Como o espaço é pequeno, muitos clientes acabam tendo que retornar em outro momento – e não fazemos reservas”.
E continua a planejar: “Quero também continuar motivando pessoas através da minha história de vida e criar uma horta comunitária na comunidade do Andaraí (zona norte da capital carioca), para abastecer e conscientizar as creches das comunidades”.

História

Preciosidade na cozinha
João Diamante e seus alunos

O chef tem uma larga experiência no setor de alimentação. Trabalha com isso desde os oito anos de idade. Já passou por diversos empreendimentos como funcionário, tem curso superior na área de gastronomia e curso técnico na área de nutrição e hoje tem sua própria empresa que gerencia tudo que envolve o nome dele. Tornou-se um grande líder desse setor.
Diamante orgulha-se de seu trabalho e reforça que todos do grupo JD acreditam muito no potencial – e por isso apostam nele. O chef instrui a sua equipe multiplicando sua filosofia de vida, de acreditar nas pessoas, confiar e capacitar ao máximo o ser humano, para que ele tenha condições de chegar onde quiser, independentemente se alguém continuará trabalhando com ele ou não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − 4 =