Potencial de azeite no Brasil chama a atenção de casal

Crescimento do produto superou expectativas

0

Na última década o setor de azeites cresceu cerca de 190% no Brasil. Segundo o Conselho Oleícola Internacional (COI), em 2003 o consumo era de 25 toneladas e em 2013 saltou para 70. Pensando nesse aumento, um casal de São Paulo criou uma loja especializada em azeites importados.

Armando Comim e sua mulher Iris Jonck, em entrevista para o PME Estadão contam como surgiu a ideia. “Quando estávamos morando na Espanha percebemos essa tendência. Isso ficou na nossa cabeça. Não como negócio. Mas fizemos cursos, degustações e fomos aprendendo sobre o produto. Vimos que ele tinha o mesmo potencial da cerveja, do vinho, do chocolate”,disse Comin.

Quando voltaram da Espanha o casal investiu em uma loja virtual. “Na internet pudemos entender mais sobre o nosso consumidor e as fragilidades que tínhamos”, explica Comin. A loja física foi inaugurada em Outubro desse ano na Vila Mariana, em São Paulo. O investimento foi de aproximadamente R$ 500 mil em uma loja que possui cerca de 50 rótulos e mais de 400 tipos de azeite.

O país que está entre os dez que mais compram azeite chama a atenção para investidores. Além das vendas para o varejo, o ramo é atrativo para o food service. Atualmente a Rua do Alecrim fornece azeites para o Copacabana Palace no Rio e o Unique em São Paulo. “O azeite está no mesmo estágio do vinho há 20 anos. A procura por kits para empresas nos alertou sobre o potencial e investimos em embalagens personalizadas” explica Iris.

Fonte : PME Estadão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

vinte − dezesseis =