Por que o marketing não deve ser estancado durante a pandemia?

0

Os números de contágio pela COVID-19 continuam crescendo em todo país. E, com isso, empresários dos mais diversos segmentos se veem no desafio de adaptar o negócio ao cenário da pandemia.
Diante do expressivo — e preocupante — número de infectados no Brasil, estabelecimentos comerciais têm sido bastante prejudicados, principalmente por conta de decretos protetivos que exigem o fechamento das portas ao público.
O fato é que, mesmo com a flexibilização na abertura do comércio, o faturamento de empresas de alimentação fora do lar, como bares, restaurantes e lanchonetes, está em xeque. E, frente a esse panorama caótico, muitos gestores da área passaram a adotar algumas medidas para evitar perdas ainda maiores em sua receita, o que implicou em contratos suspensos e demissões de funcionários.
Por outro lado, o investimento em delivery e em outros modelos de consumo, como o take-away, em que as refeições são retiradas nos estabelecimentos para serem levadas para casa, exigiu dos gestores uma dinâmica diferenciada de prosseguir com o negócio.
No entanto, o que muitos empresários podem não se dar conta é da importância de se atentar às estratégias de comunicação e marketing, extremamente pertinentes a qualquer estabelecimento, e não apenas em momentos de crise.
Empresas mais atentas têm reforçado sua presença digital, seja por meio de sites ou em redes sociais. Outras apostam em ações para aproximar as empresas dos clientes, fazendo-os enxergar o lado humano do negócio.
Apesar de grande parte dos empresários ter estancado o investimento em marketing, apenas os mais visionários decidiram não apenas mantê-lo, como adaptá-lo.
Por meio de ações institucionais, promoções no e-commerce ou até mesmo a divulgação de aplicativos desenvolvidos para venda, as empresas de alimentação fora do lar reforçam sua resiliência perante o cenário da pandemia, provando que é possível ser criativo apostando as fichas em ações digitais mais econômicas.
Além disso, o tom de voz da marca passa a exigir ainda mais empatia. Por isso, empresas têm adequado o seu discurso de forma a não apenas abordar o consumidor comercialmente, mas também estabelecendo um vínculo com cada cliente e engajando-o como defensor do negócio. Dessa forma, é possível fortalecer ainda mais o relacionamento entre ambas as partes, fazendo-o perdurar até mesmo após o período da pandemia.
Seja qual for o cenário econômico após o novo coronavírus, a verdade é que empresas que souberem adequar suas estratégias de marketing colherão mais frutos em longo prazo, aproximando-se dos consumidores e garantindo a efetividade do sucesso do cliente. Essencial em qualquer momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

treze − 5 =