Panetone salgado: sucesso durante o ano todo

0
Panetone salgado: sucesso durante o ano todo

Receita inovadora, em geral, representa boa parte das vendas dos estabelecimentos que investem no produto

Panetone salgado: sucesso durante  o ano todoO Brasil é o segundo maior fornecedor mundial de panetones e o primeiro da América Latina, de acordo com os dados da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães e Bolos Industrializados (Abimapi).
Ainda segundo a entidade, dezembro ainda é o mês do panetone, já que é o período que concentra o maior número de vendas do produto. Esse item alimentício, atualmente, é mais consumido por pessoas com mais de 40 anos, das classes A e B e que vivem em casas com um ou dois moradores.
Nesse positivo cenário, o panetone salgado vem conquistando, cada vez mais, os consumidores brasileiros. Tanto que a receita já é vendida durante todo o ano por algumas marcas food service.

Casa Bauducco

Antenada a servir seus tradicionais panetones durante todo o ano, a Casa Bauducco, por exemplo, lançou, em julho de 2018, a sua versão salgada da receita, intitulada Fatia Salgada. O novo panetone é feito com queijos parmesão e provolone, presunto, calabresa e um toque de orégano e vem sendo bastante vendido desde então em todas as unidades da marca.
Panetone salgado: sucesso durante  o ano todo“A novidade chegou a todas as nossas unidades do Brasil no mês de julho. A Casa Bauducco é um espaço especial da marca que combina empório com cafeteria para oferecer experiências completas ao consumidor. A ideia de vender as fatias de panettone e chocottone aconteceu para atender um pedido do próprio público da marca que sonhava em poder comer essas delícias o ano inteiro. A fatia salgada veio para ampliar esse portfólio e oferecer um produto totalmente novo no mercado, com uma receita inédita e muito especial. Nosso maior diferencial são as fatias de panettone e chocottone, que são servidas quentinhas e polvilhadas com açúcar e canela, são o símbolo da nossa marca. Elas são muito queridas pelo público, e pensando como trazer inovação para os nossos consumidores, surgiu a ideia da Fatia Salgada, pois, além de ser algo disruptivo, é uma maneira de fomentar ainda mais a relação afetiva do nosso consumidor com a marca. A venda da Fatia Salgada já superou todas as nossas expectativas e figura entre os top 10 itens mais vendidos nas lojas”, revela Paulo Cardamone, diretor da Casa Bauducco.
Conforme Cardamone, “assim como os panettones tradicionais, a Fatia Salgada traz uma formulação exclusiva, feita de forma artesanal, com massa madre e fermentada por 52 horas. Leva ingredientes especiais e é servida quentinha, como se fosse feita na hora”, ressalta.
“Estamos sempre pensando em como inovar com qualidade, trazendo maior variedade e exclusividade para o nosso portfólio. Assim, garantimos que estamos sempre nos reinventando sem perder a essência de produtos artesanais. Nossos clientes são muito especiais. A Casa Bauducco nasceu essencialmente para resgatar a sensação das receitas feitas em casa com a combinação de ingredientes únicos que são o espírito da marca. Nossos consumidores primam por produtos exclusivos, de qualidade, que mantenham as tradições e lembrem as receitas de família, pois é isso que oferecemos. A marca nasceu com o conceito de resgatar valores típicos de um negócio de família”.

Panetteria Palhano

Panetone salgado: sucesso durante  o ano todoNa Panetteria Palhano, em Londrina, Paraná, o panetone salgado não é bem uma novidade, uma vez que a receita é produzida e vendida no estabelecimento já há alguns anos. Entretanto, representa boa parte das vendas do local, assim como seu grande diferencial.
“Fabrico produtos diferentes e a ideia do panetone salgado nos acompanha há mais de 15 anos. Com certeza, fomos nós que inventamos essa receita. Sempre buscamos oferecer aos nossos clientes toda uma linha de produtos composta por coisas diferentes, ‘Os Diferentones’, que saia da mesmice e da rotina. Tanto que, em 1995, fizemos a primeira baguete recheada. Investimos no panetone exatamente por ser uma receita, até então, só consumida no Natal. Ao produzirmos uma versão salgada, os clientes amaram e passaram a nos procurar o ano todo por causa desse diferencial”, afirma Elieth Hodas, proprietária da Panetteria Palhano.
A empresária conta que o panetone salgado que fabrica tem “textura fofa e é bem recheado. Serve como uma refeição devido a todos os seus temperos. Nossos recheios são de gorgonzola, peito de peru, queijo, cheiro verde, bacalhau, rúcula com tomate seco e queijo, torresmo, calabresa acebolada e presunto e queijo. Todas são receitas próprias e que levam cobertura de parmesão”, detalha.
Hodas divide também que o perfil de consumidor dos panetones salgados da Panetteria Palhano é “aquele cliente que gosta de comer algo diferenciado e já vem em nossa Panetteria em busca de algo nesse sentido, pois, aqui, fazemos de tudo para buscar a sua memória gustativa”, enfatiza.
A média de produção de panetones salgados na Panetteria Palhano é de quarenta unidades. “Como é um produto de consumo rápido por não usarmos nenhum tipo de conservante, fabricamos nessa faixa por vez. Fazemos de pouco em pouco para sempre ter aquele gostinho de quero mais e não sobrar”, esclarece a empresária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

9 + oito =