Opção rentável

0

A s empadas são um dos quitutes mais pedidos nas festas e eventos, além do consumo em lanchonetes, restaurantes e nas próprias residências.

A marca registrada das empadas é o tipo de massa utilizada, que se chama massa podre. Ela faz com que o alimento fique quebradiço e com uma textura única. Além disso, outro fator que faz com que essa delícia faça sucesso é sua variedade de recheios, que podem ser de frango, carne, queijo, palmito, entre outros. Celma Moleyer Thomaz, inspetora de qualidade Faleiro food service, contou para a

Food Service News uma história de como essa massa adquiriu esse nome nada convencional. “Quando não existiam geladeiras, o alimento era conservado in natura, em sal, caso contrário, ele estragava. Um dia, alguém preparou a receita com essa massa em grande quantidade, usou pouco e deixou o resto, sabendo que estragaria. Mas isso não aconteceu. No dia seguinte, usou mais dela e lhe perguntaram que tipo de massa usou e ele respondeu que ela deveria estar podre, mas não estava. O nome pegou e, hoje, a massa podre leva ovos para fazer a liga dos ingredientes”, relata.

O local onde foram inventados esses quitutes é incerto, mas o certo mesmo é o seu sucesso e o investimento das empresas nas empadas.

Sabor Mineiro

Pensando em oferecer facilidade para o mercado food service, a Faleiro iniciou suas atividades no ano de 1996. A partir de 2008, abriu uma nova fábrica e ampliou ainda mais a linha de produtos.

De acordo com Celma Moleyer Thomaz, inspetora de qualidade Faleiro food service, as empadas entraram na linha de produtos por terem uma grande procura dentro do mercado de salgados. “Fornecemos sete sabores para atender todos os tipos de gosto: palmito, frango, frango com requeijão, frango com milho, calabresa com requeijão e o lançamento, romeu e julieta (goiabada com queijo).

Para escolha de cada sabor, o critério é baseado em pesquisas e demanda de mercado”, explica. Entre os recheios citados, Celma apontou a empada de frango e a de frango com requeijão como as mais procuradas e explica que o motivo é a tradição de consumo deste tipo de sabor em especial.

A companhia produz 43 variedades de salgados e, desse número, cerca de dez mil empadas por dia são fabricadas. Obteve um crescimento no mercado em torno de 30%. “Temos uma demanda alta, em plena ascensão, visto o crescimento do mercado food service dos últimos anos”, diz a inspetora de qualidade.

A forma de armazenar esse produto é basicamente no congelador e o preparo é simples: basta aquecer no forno micro-ondas ou convencional. Também é possível fazê-lo por meio de estufas por até duas horas.

“Somos tradicionais por produzirmos um dos melhores salgados do mercado, com profissionais diferenciados, tecnologia de ponta e segurança alimentar”, conclui Celma.

Na onda do lucro

A Empada Praiana está no mercado desde 1989. No ano de 2001, abriu um sistema de franquias. Atualmente, possui um polo industrial de 3000 metros quadrados, com a capacidade de produzir 200.000 produtos por dia.

Conforme frisa João Cardoso, diretor comercial da Empada Praiana, as empadas são feitas com matérias-primas de qualidade e são utilizados cerca de 50 tipos de ingredientes para a fabricação da linha de produtos. Depois de prontas, são congeladas, e devem ser mantidas assim até o consumo. As franquias da empresa são abastecidas pelo menos uma vez por semana.

Atualmente, a empresa conta com 16 sabores de empadas e 15 sabores de salgados diversos. “Todos foram fabricados devido aos pedidos dos nossos clientes. Então, foi estudado e visto que realmente seria de grande importância fabricar esse produto com qualidade para nossos consumidores”, destaca o diretor comercial.

Para Cardoso, esse é um segmento que demanda um serviço de primeira. “A maior vantagem é você saber que pode competir no mercado devido à imensa qualidade oferecida. A desvantagem é a existência de uma grande quantidade de comércios no ramo de alimentos, oferecendo produtos de péssima qualidade, querendo concorrer com você”, explica.

A empresa cresce conforme a procura dos empresários pelas franquias. O diretor comercial afirma que o segredo do sucesso é “oferecer o melhor para o seu cliente. Fidelize-o com a qualidade e não pense em valores e nem em quantidade. Se fizer isso, nunca faltarão consumidores para os seus produtos. Não existe sucesso se não for oferecido o melhor de você”, finaliza.

Diversidade e sabor

Prezar pela qualidade é um dos pontos que Rubens Y. Otsuka, administrador do Rancho da Empada, enfatizou em entrevista com a Food Service News, e um dos fatores primordiais os empresários e, claro, do consumidor final. Ele relata que os itens usados pela companhia para fabricação das empadas e de seus alimentos em geral são pensados para atender da melhor forma os clientes e os fornecedores. “Nossos produtos são feitos com mercadorias de primeira linha. O camarão, por exemplo, vem de cativeiro, o palmito é de palmeira real e não de pupunha e o aliche é importado”, diz.

A empresa começou por meio dos dois sócios José Antonio Anversa Rocha e Adelino Brandl. No início, eles trabalhavam com um comércio no hospital Santa Cruz e o sucesso dos produtos fez com que eles comprassem um trailer. Começaram a vender os alimentos na porta da casa de José Antonio. No ano de 2004, abriram uma loja e, hoje, possuem três estabelecimentos do Rancho da Empada, todos localizados na cidade de São Paulo, nos bairros de Moema, Vila Mariana e Vila Clementino. “Estamos reestruturando nosso modelo de franquias e temos planos de abrir novas lojas”, diz o administrador.

“Com o crescimento do empreendimento, montamos uma indústria para atender as lojas e outros mercados”, explica Rubens. O nome desse local citado pelo administrador é Granossanto e abastece o Rancho da Empada e empresas como o Grupo Pão de Açúcar e o Emporium São Paulo. Os produtos Premium do Racho da Empada são exclusivos das lojas e não são vendidos para outros lugares.

Vendo que, após as refeições, os clientes sentiam falta de uma guloseima e, pensando na rentabilidade, a companhia começou a fabricar as empadas doces. De acordo com Rubens, a massa é mais firme para segurar o recheio, além de ser doce, diferentemente das convencionais. Os sabores são vários como, por exemplo, abacaxi, beijinho, chocolate, nozes com doce de leite, ricota com passas, dentre outros. As empadas salgadas também não ficam de fora na variedade de sabor. Alguns deles são o palpito, gorgonzola, espinafre com queijo branco, carne seca com abóbora e calabresa com requeijão. “Os recheios foram pensados por meio do feedback dos clientes e também temos aqueles tradicionais, como frango, por exemplo”, diz.

Recentemente, a empresa lançou o “Empadog”. O alimento é feito com massa de brioche, salsicha, purê de batatas e molho. Foi lançado com a loja de Moema, em julho do ano passado.

Faleiro
www.faleiro.com.br

Empadas Praianas
empadapraiana.com.br

Rancho da Empada
www.ranchodaempada.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco + dezoito =