O sonho da empresa própria

Pesquisa revela que taxa de empreendedorismo no país é a maior em 14 anos

0

Mesmo em uma época em que a crise econômica tem sido um assunto recorrente em diversos setores, muitos empresários têm focado em fazer investimentos, inclusive na abertura de novas empresas. Uma pesquisa que foi realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Médias Indústrias (Sebrae), inclusive, mostrou que os empreendimentos no Brasil estão em alta, sendo que esse é o quadro de maior alta quando se compara aos 14 anos anteriores. Só para se ter uma ideia de como essa realidade tem se estabelecido no Brasil, 40% dos moradores adultos do país já têm a sua própria empresa, ou, ainda, estão envolvidos na constituição de uma.

Um exemplo disso é a Tapi Carioca, que teve a sua primeira loja inaugurada no ano passado. Desde então, todos os dias, a organização tem recebido contatos de pessoas que querem também investir na marca, adquirindo, assim, uma unidade como um modelo de negócio.

“A crise econômica é um filtro para as marcas existentes e uma mina de ouro para start ups. Sobreviverá, entre as existentes, quem soube administrar e gerir seus negócios quando os ventos eram favoráveis. A tempestade destruirá quem não soube se posicionar ou se reinventar nos últimos anos. Ao mesmo tempo, o desafio para os novos negócios que estão surgindo é oferecer uma experiência de consumo atraente, que marque a memória afetiva de seus clientes. Bom atendimento e produtos de qualidade são obrigações, não possibilidades. Para operar e expandir um negócio hoje, há que se oferecer todos os dias uma experiência sempre única, fazendo o cliente perceber que ele é valioso de fato, que é especial para a marca e que será sempre agraciado com produtos ou serviços de excelência, atendimento personalizado e inovação constante para atender plenamente suas expectativas. Parece difícil, e é. Esse é o desafio’’, destaca Alessandro Alves, sócio na empresa.

empresa própria
“O desafio para os novos negócios que estão surgindo é oferecer uma experiência de consumo atraente, que marque a memória afetiva de seus clientes. Bom atendimento e produtos de qualidade são obrigações, não possibilidades”, destaca Alessandro Alves, sócio na Tapi Carioca

O profissional possui formação em administração de empresas, tendo uma carreira consolidada no setor comercial. Nos últimos anos, ele foi executivo em uma série de organizações naindústria de shopping centers. Em uma época mais recente, o profissional atuou na transformação das estações metroviárias que ficam localizadas no Rio de Janeiro, sendo que elas foram transformadas em mini ‘malls’. Alguns outros aspectos que o trouxeram para o grupo foram sensibilidade, planejamento estratégico, e, ainda, habilidade na negociação.

Expansão

A operação já passou por teste e, atualmente, conta com o seu funcionamento na estação do Metrô da Carioca. Os primeiros profissionais que são ser franqueados da rede devem ser escolhidos ainda neste ano de 2016. Essas pessoas que serão selecionadas participarão de um projeto-piloto em bairros do Rio de Janeiro, como, por exemplo, Madeureira. Tijuca, Jacarepaguá e o próprio centro da cidade. Cidades da região metropolitana também devem fazer parte desse projeto-piloto como Nova Iguaçu, Niterói, Duque de Caxias e São Gonçalo.
Com isso, a marca pretende marcar presença em lugares que contam com um grande fluxo de pessoas, para, assim, estimular o consumo da tapioca. As novas lojas devem ser abertas já no primeiro semestre do ano de 2017 e 25 quiosques devem ser inaugurados até o fim do ano. Até o ano de 2017, a empresa espera já ter 100 unidades e em 300 até o ano de 2018. E, para que isso ocorra, há ideias que norteiam as ações da empresa.

“Somos bastante ousados e planejamos uma expansão agressiva, porque a crise nos oferece oportunidades de pontos excelentes a custos menores. Em médio prazo, expandiremos no mercado do Rio e grande Rio, com até 100 operações nos primeiros 12 meses da franquia. Até o fim de 2017, nossa meta é estarmos presentes em todas as regiões do Brasil, com 200 operações. Em longo prazo, em 5 anos, nosso objetivo é estarmos em todos os continentes, com cerca de 400 operações no total, já temos candidatos na Europa e nos Estados Unidos. Há anos atrás, o mundo descobriu o açaí. Agora, descobriu a tapioca. É o Brasil exportando healthy food!’’, destaca alves.

Os quiosques da marca, no que diz respeito ao tamanho que eles possuem, têm 4, 6 e 9m². Eles podem ser instalados em centros comerciais, em shoppings, e, ainda, em lojas de rua.
O investimento inicial pode variar de R$ 80 mil a R$ 110 mil, contando com a taxa de franquia. O retorno, em geral, vem em torno de um ano. Já no que diz respeito ao faturamento, ele gira em tono de R$26 mil a R$43 mil, sendo que a liquidez projetada fica em 18%.

Até agora, a Tapi Carioca já fez um investimento no projeto no total de R$600 mil. Até o fim deste ano, espera atingir o R$1 milhão. A indústria, nutricionistas e também a infraestrutura são próprios. Além do estado do Rio de Janeiro, a empresa espera alcançar também outros estados, como, por exemplo, Minas Gerais, Espírito Santo e também São Paulo (Litoral e Vale do Paraíba). Até o segundo semestre do ano que vem, as expectativas são de que as franqueadas da marca gerem milhões de reais, além de, no mínimo, 1000 empregos diretos e cerca de 500 empregos diretos.

Por trás de tanto sucesso, há ideais em que a empresa é baseada. “Quem vende um produto não se destaca. As marcas de ponta vendem conceitos, que são maiores que as pessoas e os produtos envolvidos. Destaca-se quem entende seu conceito e investe nele, sobretudo.
Na Tapi, sempre venderemos nutrição, sabor e saúde, expressos em produtos a base de tapioca e mandioca. Nossos clientes, quando pensarem em nós, devem pensar em nutrição, sabor e saúde, não em tapiocas. Se conseguirmos isso, seremos sempre referência em operações alimentícias e nos destacaremos’’, afirma Alves.

E quando o assunto é saudabilidade, o modo como é feito o produto também merece toda a atenção. “Os nossos principais diferenciais são os nossos recheios e nossa goma de Tapioca. Nossos recheios são frescos e entregues diariamente no ponto de venda, nosso coco ralado e fresco pois não trabalhamos com o industrializado. Nos mesmos beneficiamos a goma de Tapioca sem utilização de nenhum aditivo ou conservador de alimentos. Oferecemos também ao nosso cliente a goma de Tapioca funcional que é enriquecida com sementes de Chia, Amaranto em flocos e linhaça. Esses super alimentos tornam nossa massa riça em fibras, ômega 3 entre outros. Aumentam a saciedade e o teor de fibra da tapioca auxiliando no emagrecimento’’, relata Fernando Royo, sócio na empresa.

E quando o assunto é o segmento alimentício, Royo tem bastante experiência, contando com mais de dez anos de atuação no mercado. Também conta com know how no que diz respeito à fabricação de alimentos que são integrais, entre outras experiências. A visão holística dele, bem como o conhecimento empírico no que diz respeito à gestão administrativo-financeira fizeram com que o profissional fosse um dos pilares da Tapi Carioca.

Como não poderia deixar de ser, como em toda área, há também os desafios que são presentes no dia a dia dos negócios. ‘’Trabalhar com alimentação sempre é um desafio pois lidamos com a segurança alimentar das pessoas esse é um foco importante para todos que querem trabalhar nesse ramo e ainda mais quando falamos de alimentação saudável pois trabalhamos com alimentos frescos e naturais sem nenhum aditivo químico, conservadores e realçadores de sabor. O desafio também aumenta muito pois as pessoas que estão buscando uma alimentação equilibrada são pessoas bem informadas e que buscam a todo momento novidades. Do meu ponto de vista esses desafios só nos fazem trabalhar com mais afinco ainda buscando incessantemente a qualidade em tudo o que fazemos’’, destaca Royo.

A empresa teve início com a ideia de Rafael Lima, um empreendedor que é jovem e que é também amante de tapiocas. Na ocasião, ele percebeu que no Rio de Janeiro ainda não existiam muitas opções de itens que eram feitos a base de farinha de mandioca. Ele resolveu investir em alimentação mais saudável ao presenciar vários cariocas lotando as barraquinhas de tapiocas e até mesmo fazendo filas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 + quinze =