NRA (National Restaurant Association) Show – 2019

0

Em maio de 2019, ocorreu a 100ª edição do NRA Show, a mais importante feira específica do mercado de food service no mundo.
O primeiro destaque, antes de falar do que se viu lá, é o simples fato de uma feira de food service existir há mais de 100 anos – sinal do estágio de maturidade e desenvolvimento de um mercado!

Vamos há muitos anos para o NRA, como vários empresários, consultores, executivos etc. Para ser sincero, raramente se vê muita coisa diferente de um ano para o outro, entretanto, vale ajustar sempre a lente para ver o seguinte:
• Quais movimentos estão surgindo e ganhando visibilidade no momento.
• Quais movimentos vistos anteriormente se convertem (ou não) em tendência.
• O que, do que está surgindo ou do que já está se estabelecendo por lá, tem potencial de prosperar aqui.Em que pese a Missão Técnica que eu e minha Food Consulting lideramos todos os anos ser especializada no abastecimento ao food service, procuramos capturar os destaques da feira, para compartilhar com nossos amigos e nosso público em geral, com a nossa “lente”.

Eis 10 destaques que consideramos relevantes comentar:

1. Plant Based Foods (ao pé da letra, “alimentação à base de plantas”), que vão desde queijos e iogurtes até a grande atração, as carnes, e o superastro “Impossible Burger”.

2. Orgânico e Natural – cada vez mais relevantes, acessíveis e visíveis – na feira e nas ruas – demonstrando um claro “shift” para o consumo com mais saudabilidade, qualidade e consciência.

3. Valorização do básico – a experiência mais próxima da comida de verdade – e da simplificação – receitas, cardápios, ingredientes etc.

4. Cannabis – ao mesmo tempo em que alguns estados dos Estados Unidos vão flexibilizando e regulando sua utilização, na alimentação já é evidente a introdução em bebidas e receitas.

5. Delivery – em grande evidência e com muita tração por sua aderência aos novos tempos do consumo, mas também representando um risco enorme sob a ótica dos operadores.

6. Pick-up, Takeway, Drive-thru mais práticos, convenientes e tecnológicos, representando ainda mais a transformação de “onde e quando comer”.

7. Food Halls avançam e se proliferam pelas ruas, oferecendo ambientes, criações, assinaturas e experiências interessantes por preços atrativos.

8. Transversalidade – supermercados, farmácias e diversos outros tipos de varejo inserindo crescentemente o food service, ao mesmo tempo em que inúmeros operadores introduzem itens embalados e de revenda.

9. Big Data cada vez mais presente não só no planejamento, mas na gestão do consumidor pelo mercado, proporcionando uma oferta mais customizada e precisa a partir dos “rastros” que as pessoas deixam no dia a dia.

10. Experiência positiva – operar e atender com a menor “fricção” com o consumidor e oferecer possibilidades de contato menos pressionadas tem se mostrado chave para o sucesso ou a retomada do crescimento de várias redes.Para quem não esteve no NRA 2019, sugiro participar de alguns dos ótimos encontros “Pós-NRA”, como os promovidos pela Galunion, GS&Libbra, ABF e Nutrinews.Nós nos vemos lá em Chicago, em 2020, de 16 a 19 de maio. Grande abraço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − doze =