Mulheres no comando de empresas

0

A presença das mulheres no comando de empresas cresceu pouco nas próximas duas décadas, é o que mostra uma pesquisa da Organização Internacional de Trabalho (OIT) divulgada nessa segunda-feira, 12.

Para realizar a pesquisa 1,2 mil empresas foram ouvidas em 39 países ao redor do mundo. A pesquisa mostrou que 30% das empresas entrevistas não havia nenhuma mulher em sua direção e que, em 65% delas, o número de mulheres era inferior a 30% de todos os diretores.

Apenas em países nórdicos e no Reino Unido esse número supera 20%. A OIT avalia que 30% seria o necessário para que as mulheres passem a serem levadas a sério na direção de empresas.

Em alguns países latino-americanos como Brasil e México, assim como a Espanha e China, o número de mulheres que ocupam cargos na direção fica entre 5% e 10%. Chile, Índia, Rússia e Japão possuem dados ainda menores, abaixo de 5%.

Em nível global, apenas 5% das principais companhias possuem diretores executivos que são mulheres. De acordo com a OIT, esse dado demonstra que, quanto maior a empresa, menor a chance dela ser comandada por pessoas do sexo feminino.

A pesquisa aponta que em nível mundial, 87% das empresas são comandadas por homens, enquanto apenas 13% são por mulheres. Esse número ressalta a exclusão de mulheres em altos cargos, apesar delas serem proprietárias de 20% das empresas – geralmente micro e pequenas.

A OIT apontou alguns fatores que influenciam nessa exclusão, como o fato de mulheres ocuparem alguns cargos como comunicação, administração e recursos humanos. Alguns outros obstáculos são mais visíveis que outros como o fato de mulheres terem mais responsabilidades familiares que homens, o predomínio de uma cultura empresarial masculina e falta de estímulo para homens pedirem licenças em questões familiares.

Fonte: EXAME

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco + 10 =