Movimento alimentício do bom humor

0

Mood food traz novas formas de ver a comida, priorizando sensações de alegria e bem-estar

“A marca tem sido cada vez mais reconhecida pelo seu público e, com isso, tem inovado nas receitas, embalagens e lançamentos da linha para atender as tendências e demandas dos consumidores”, diz Eduardo Moraes, da Latinex

O mundo da alimentação possui grandes riquezas de conhecimento para quem prepara um alimento e para quem o consome. Cozinhar e comer, nos dias atuais, com o advento de técnicas e processos gastronômicos, não é simplesmente cozinhar e comer. Tais práticas estão associadas a diversos temas não só ligados à saúde, mas também ao prazer, estímulos e sensações ao consumir determinados tipos de comida.
Existem tendências e movimentos na área, como o mood food, que provocam nos consumidores experiências de ingerir alimentos aos quais geram mudanças de humor, principalmente atiçando a felicidade de comê-los, remetendo a estímulos de alegria, bem-estar e nostalgia. Esses movimentos fizeram com que alguns estabelecimentos de alimentação aderissem ao mood food, como será conhecido no decorrer desta matéria.

Amor

“Criamos os pratos com produtos de pequenos agricultores, priorizando insumos orgânicos e regionais”, afirma Izabela Dolabela, da Nattu

Localizada na Liberdade, um dos bairros mais tradicionais de São Paulo, a Hachi Crepe e Café oferece para seus clientes diversas opções do famoso crepe japonês através do slogan “amor em forma de crepe”.
“Somos especialistas em crepe japonês. Para muitos descendentes de japoneses, ou o próprio japonês, comer o prato traz a sensação nostálgica de quando estiveram no país”, afirma Miriam Ishikava, da Hachi Crepe & Café.
Junto com o serviço que é oferecido, os doces japoneses, já conhecidos na região, são produtos mais leves e com muitas frutas, ricos em ingredientes que produzem a serotonina, como o chocolate, bem como algumas frutas que também a produzem, por exemplo, o que contribui para sensações de bem-estar e bom humor.
Miriam também diz que mesmo os crepes salgados, ricos em ingredientes nutritivos, como queijos, algumas proteínas, folhas verdes e ovos, provocam sensações de felicidade. “Nossos produtos têm essa essência afetiva de trazer felicidade em comer. Esses crepes, diferentes dos tradicionais, são de dar água na boca. Só de olhar provocam sensações boas”, destaca.
“Conheço pessoas que vivem na prática fitness e que quando sentem a necessidade de comer um doce, dizem que escolhem comer crepe japonês, pois é um produto que contém muitas frutas, de massa leve, e acaba que conseguem matar a vontade de comer um doce, levantando o humor, sentindo-se felizes e sem culpa em atrapalhar a dieta”, comenta.
A loja também faz os produtos com ingredientes alternativos para clientes veganos, celíacos e intolerantes à lactose.

Práticos

“Para muitos descendentes de japoneses, ou o próprio japonês, comer o prato traz a sensação nostálgica de quando estiveram no país”, afirma Miriam Ishikava, da Hachi Crepe & Café

Entre as marcas da Latinex, a Fit Food se destaca dentro do conceito mood food. “A marca é dedicada a agregar valor nutritivo a alimentos que os consumidores estão acostumados no dia a dia, sem abrir mão do sabor e da praticidade na alimentação saudável. Na linha estão disponíveis a Batata Doce Roxa Chips, os Snacks de Edamame, Grão de Bico, Ervilha, Mix de Vegetais Chips, Biscoitos de Arroz, Chocolates com 70% e 80% e Veggie Chips de Grão de Bico e Legumitos, que é um salgadinho feito de três ingredientes e assado, e Frutas Desidratadas. Os produtos não usam corantes, conservantes ou ingredientes artificiais”, fala Eduardo Moraes, CEO da Latinex.
O CEO explica que são alimentos práticos que podem ser carregados para todos os lugares, permitindo que o consumo esteja sempre disponível. “Além disso, a Fit Food busca mostrar aos consumidores que ingressam nesse mundo, que é possível ter uma alimentação de qualidade sem abrir mão do sabor. Esses alimentos promovem a produção de dopamina e serotonina, que são neutransmissores responsáveis pelo bem-estar e bom humor”, salienta.
O perfil do consumidor final da Latinex em adquirir esses produtos com essa proposta de felicidade, geralmente são mulheres na faixa de 30 anos que buscam adotar uma alimentação mais equilibrada e consciente.
Além disso, Eduardo reforça que há uma preocupação quanto às restrições alimentares, como demanda por produtos isentos de glúten, lactose, glutamato, aromatizantes e corantes artificiais, e ingredientes de origem animal.
“Sim, a marca tem sido cada vez mais reconhecida pelo seu público e, com isso, tem inovado nas receitas, embalagens e lançamentos da linha para atender as tendências e demandas dos consumidores”, complementa.
Há dez anos, a Latinex oferece alimentos que atendem a diferentes ocasiões de consumo em todo o mundo. São mais de 150 itens, em sua maioria, produzidos no Brasil.

Felicidade

Bruno Tavares, proprietário do restaurante de culinária latina Muchachela, comenta que o conceito de felicidade na comida, o mood food, é o que buscam praticar no restaurante. A comida é sempre preparada na hora e com aquele “toque de vó”. “Soma-se a isso a fartura de nossos pratos, o preço acessível a todos os tipos de bolsos e um atendimento personalizado e afetivo”.
Para Bruno, a experiência de consumo tem que ser completa.

Opções

Izabela Dolabela, da Nattu, diz que a estratégia foi criar um menu com comidas que trazem prazer e saúde

Conhecido por suas opções saudáveis e orgânicas, variadas e com muito sabor, o Nattu Organic & Natural Food traz novidades no seu cardápio criado pela chef especializada em comida funcional, Izabela Dolabela.
“O Nattu traz um menu democrático que possui desde refeições do dia a dia a opções veganas, vegetarianas, sem glúten e sem lactose. É um restaurante que entrega saúde e sabor”, diz.
“Criamos os pratos com produtos de pequenos agricultores, priorizando insumos orgânicos e regionais. As preparações são balanceadas e nutritivas – fazem bem para o corpo e para a alma” avalia a chef sobre o conceito de mood food nas lojas da marca. “Nossa estratégia foi criar um menu com comidas que trazem prazer e saúde, escolhendo os melhores ingredientes e criando um menu criativo e recheado de opções que alegram diferentes paladares”.
Aberto desde 2015, o Nattu tem duas unidades em São Paulo, no Itaim, e outra no Jardins. Em janeiro passado, o Nattu inaugurou mais duas novas unidades localizadas no Shopping Iguatemi, em Barueri, São Paulo, e no Barra Shopping, no Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − cinco =