Molhos e extratos de tomate

Cientes da necessidade de promover pratos que levam em sua composição bons produtos, chefs de cozinha focam em molhos e extratos de tomate renomados

0

Os molhos de tomate são elementos essenciais na culinária brasileira. Eles estão em diversos pratos:  macarronadas, massas, sopas, entre outros. Com a grande demanda por esses produtos, empresas de alimentação criaram diferentes tipos de molhos, que visam agradar ao consumidor na composição de pratos e facilitar o serviço tanto no uso doméstico como dentro de cozinhas profissionais.

Grandes marcas

A Cargill é a empresa detentora de grandes marcas na categoria de atomatados. Em  2010, ela adquiriu os direitos sobre algumas marcas dessa categoria que pertenciam a Unilever. Em 2014, ela passou a vender não só para o varejo, mas também para o food service.

Elefante, Tarantella, Pomarola são marcas bastante conhecidas pelo público e com grande valor para a companhia. A categoria de atomatados é marcada por extratos e molhos de tomates. De acordo com Tatiana Zambon, Gerente de Produtos da Cargill, os molhos são feitos a partir da polpa do tomate com temperos, como cebola, azeite e outros. Os molhos são menos concentrados que os extratos e já vêm prontos para o consumo. Já os extratos possuem a combinação polpa de tomate, sal e açúcar. Ele pode ser usado na produção de diversas receitas e também como base de vários tipos de molhos.

O público dos molhos de tomate é bem extenso. Tatiana afirma que ele abrange homens e mulheres, de todas as classes sociais. “Molho de tomate é um produto universal, utilizado com grande frequência por grande parte da população brasileira. Ele é usado principalmente para fazer massas, lasanhas, e também é utilizado como ingrediente e complemento em outros pratos, como carnes, aves, panquecas, peixes, pizzas, risotos etc.”, explica.

A demanda por estes molhos é alta, e só a Cargill já produz grande quantidade desse produto. “O mercado de molho de tomate tem cerca de 300 mil toneladas/ano e vem crescendo constantemente”, conta. A gerente ainda afirma que, mesmo com o atual cenário econômico, isso não interferiu no consumo desses produtos, que continua crescendo.

Boa parte do consumo desse molho vem do mercado food service. Segundo Tatiana, o mercado de food service apresenta bons números no país, o que intensifica o consumo do produto. “Existe forte demanda para molhos prontos e bases no mercado de food service. O crescimento do food service no Brasil nos últimos anos têm sido muito grande com o aumento do trabalho fora de casa e da inclusão cada vez maior das mulheres no mercado de trabalho”, relata.

A gerente explica que o uso desses molhos é muito proveitoso dentro do food service, pois dá agilidade na produção dos profissionais. “Essa é uma grande oportunidade para molhos grandes, pois trazem uma solução de alta qualidade e muita praticidade para o transformador, tanto as grandes redes que buscam soluções pré-prontas para os seus cardápios quanto para o pequeno transformador que tem pouco pessoal e precisa ganhar agilidade. O food service é um público que procura sabor aliado à praticidade e ao custo para o seu negócio”, ressalta.

As grandes marcas da Cargill oferecem três tipos de atomatados aos consumidores. Tatiana explica que esses produtos oferecem uma gama maior aos clientes, em diversos pratos. “Pomarola é nossa marca de molhos e tomate pelado. Elefante é nossa marca de extratos. Já Tarantella tem a  linha completa de produtos, com molhos, extratos e polpas”, explica. “Pomarola e Elefante são marcas top of mind, referências absolutas em suas categorias. Ambas as marcas têm muita tradição e proximidade com as consumidoras”, finaliza Tatiana.

História

A Bunge possui história com marcas famosas: Etti, Salsaretti, All Day, Primor e outras. Todas essas na categoria de atomatados. De acordo com Alexandre Moreno, gerente de marketing de Margarinas & Ingredientes,“Salsaretti e Primor são produtos voltados para chefs que são exigentes, querem praticidade, mas sem abrir mão do sabor e da possibilidade de dar ao prato seu toque final”, explica.

De acordo com o gerente, o molho tradicional oferecido pela Primor possui ingredientes frescos, com pedaços de tomates, que dão grande diferença no resultado final. “O molho tradicional Primor é feito com tomates recém-colhidos, com características de cor e sabor de tomate, aspecto liso, sabor suave, que permite ao chef dar seu toque à receita. Nosso molho foi reconhecido por especialistas por ter um ótimo equilíbrio entre sabor e acidez, além de ser feito com ingredientes naturais”, explica. “O molho Salsaretti, por ter pedaços, também fica ótimo em bruschettas”, diz.

O grande uso desses molhos por chefs de cozinha vem tornando-os  indispensáveis nas cozinhas profissionais. Para Moreno, existe uma grande demanda vinda por parte do food service.

“O chef é um profissional extremamente exigente com os produtos que entram na sua cozinha. Ele sabe que o sucesso do estabelecimento está, principalmente, em suas mãos: desde a escolha de ingredientes de qualidade, da receita que será feita no dia, até a apresentação do prato. Tudo conta para ganhar o coração e a preferência do consumidor final. É nesse momento que o molho se faz importante! Nossos molhos são feitos com tomates rigorosamente selecionados, que são processados e envasados de forma a garantir praticidade no uso diário e uma constância de qualidade. Todo o processo é pensado para que o chef possa ter, em suas mãos, um produto que ele possa confiar, que não falhará no momento crucial: o preparo da receita”, explica o gerente, sobre o uso de molhos em restaurantes.

Foram elaboradas embalagens pensadas justamente para o mercado de food service. É oferecida a opção
com 3,1 kg de molho Salsaretti e 4,1kg, tanto para o molho Primor quanto para o extrato.

Quanto ao consumo, a Bunge destaca o bom nome que possui para alavancar suas vendas. “A  Bunge está entre as 5 maiores fabricantes de molhos de tomate do Brasil. Salsaretti é líder em share valor em São Paulo no AS +5ck. Além disso, são marcas muito bem aceitas pelo varejo e pelos consumidores”, destaca Moreno.
Em relação às marcas e ao público, a Bunge realizou uma pesquisa em 2012 com o Instituto Sensenova para obter algumas informações de seus consumidores. Moreno explica o resultado desse estudo. “O público-alvo de Salsaretti são mulheres, que buscam produtos diferenciados e de qualidade para tornar especiais suas experiências gastronômicas, até mesmo aquelas do dia a dia. Os principais usos dos molhos de tomate são no macarrão, no cachorro-quente, nos sanduíches e também nas carnes”, comenta.

A Bunge possui atuação em todo o Brasil, levando seus produtos até o consumidor. Porém, como explica Marcelo, a principal marca é a Salsaretti, que além da liderança em São Paulo, possui consumo em todo o país. Já a marca Cajamar possui grande atuação nas vendas no Sul do país e também no estado de Minas Gerais. Primor está disseminada no restante do Brasil.

Unilever

A Unilever Food Solutions, canal destinado ao food service, produz uma base de tomate pela marca Knorr. A opção possui o peso de 750gr e rende, segundo a empresa, 6,7 kg. O produto também pode ser encontrado em uma caixa contendo seis unidades do produto. O portal da empresa com o canal de food service oferece diversos produtos para chefs, receitas, dicas e outros assuntos de interesse para os cozinheiros.
Já para o varejo, a Unilever possui a versão de extrato Knorr – Elefante tanto em latas quanto em caixinhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − dezenove =