Mobilidade urbana beneficia turismo e setor de alimentação

0

A mais de mil dias do início da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, o governo federal, estadual e prefeituras das 12 cidades-sede já começam a trabalhar a infraestrutura das cidades. A lógica é simples: de nada adianta sediar os jogos, se os turistas e amantes do esporte não tenham facilidade para transitar nas cidades ou acompanhar as partidas.

Recentemente, o Governo Federal anunciou o chamado PAC da Mobilidade Urbana – programa que investirá R$ 11,48 bilhões em 47 projetos destinados a agilizar a circulação de pessoas e veículos nas capitais, principalmente nas cidades-sede. Deste montante, R$ 7,68 bilhões serão investidos pela União com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Levando-se em conta a quantidade de obras que serão feitas no Brasil, até a abertura do mundial, o setor de siderurgia vai dar um salto. O Instituto Aço Brasil afirma que o país passa por um momento econômico positivo, assim, as obras para a Copa e para a Olimpíada aumentarão a demanda pelo aço brasileiro. Em seis anos, estima-se que a procura chegue a oito milhões de toneladas de aço. Atualmente, o setor é capaz de produzir o dobro da demanda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

catorze − seis =