Mercado inova com ovo em pó

0
Mercado inova com ovo em pó

Pioneira nessa linha de omeletes e ovos mexidos, a Zona Cerealista, criadora do Ovegg, atende veganos, vegetarianos, alérgicos, entre outros perfis de público

A cada ano que passa, as dietas vegetariana e vegana recebem novidades e lançamentos de produtos para compor a lista de opções de comidas e bebidas sem origem animal.

A Zona Cerealista Online é uma das indústrias que investem nesse mercado. Uma das novidades oferecidas pela empresa é o ovo em pó vegano para fazer omeletes e ovos mexidos.

O Ovegg, como foi batizado, é o primeiro produto brasileiro nessa linha de omeletes e ovos mexidos. Foi lançado oficialmente em março deste ano. Alex Zago, CEO da Zona Cerealista Online, ressalta que o Ovegg não tem glúten, não tem ingredientes transgênicos e nem colesterol.

“São 15g de proteína vegetal por porção. Além disso, o preparo é simples e permite que o consumidor possa rechear o Ovegg, criando diferentes opções de omelete”, afirma ele.

A Zona Cerealista

A Zona Cerealista Online detém a marca Zona Cerealista e é 100% focada na venda pela internet de alimentos saudáveis, a granel, sem glúten, sem lactose, orgânicos, veganos, entre outros.

Mercado inova com ovo em pó
Alex Zago, da Zona Cerealista Online, diz que a empresa produtora resolveu trabalhar o tema, pesquisou bastante fora do Brasil e depois de dois anos criou o Ovegg

“A nossa missão é democratizar a alimentação saudável com a oferta de produtos alimentícios saudáveis e com custo mais acessível ao consumidor. A nossa marca foi fundada em 2012 por dois sócios, que permanecem à frente da empresa até hoje. Ficamos em São Paulo, mais precisamente na Zona Norte, e atualmente contamos com 30 funcionários”, destaca Alex Zago.

Sobre a ideia de criar e vender o ovo vegano em pó, a empresa percebeu que o mercado brasileiro de alimentos estava direcionando os investimentos apenas para novos produtos que substituíssem a carne.

“No início das nossas pesquisas não havia nada no Brasil que substituísse o ovo usado para fazer omeletes e ovos mexidos. E essa é uma refeição muito popular aqui, além de ser bastante prática. Acreditamos que um dos motivos da falta de investimentos em produtos que substituem o ovo é a sua característica única na natureza, ou seja, é bem difícil de ser imitada. Mesmo assim, resolvemos trabalhar o tema, pesquisamos bastante fora do Brasil e depois de dois anos criamos o Ovegg, um produto que fez sentido para os nossos consumidores”, diz o CEO.

Alex Zago explica que o Ovegg atende o público que tem alergia ao ovo, o público vegano e também as pessoas que estão abertas a experimentar novos sabores. “Essa é uma tendência que está em alta, ou seja, pessoas que não são necessariamente veganas, mas que consomem eventualmente produtos à base de plantas e origem vegetal”, afirma ele.

A empresa está trabalhando para ampliar seus fornecedores. Hoje ela atua mais fortemente em lojas de nicho para o público-alvo do Ovegg, com uma margem de lucro interessante tanto para o revendedor quanto para o varejista na ponta final, como aponta o CEO.

“O nosso papel sempre foi democratizar a alimentação saudável. Começamos com produtos a granel e evoluímos para a marca própria Zona Cerealista. Com isso, conseguimos verticalizar o processo criando produtos ‘private label’ (marca própria) com preços melhores para os consumidores. A nossa marca Zona Cerealista tem produtos bastante inovadores, como levedura nutricional, maca peruana, xilitol, porém, com preços bem mais acessíveis”, ressalta Alex Zago.

A companhia trabalha constantemente para ter um portfólio bem completo para atender a jornada do público que se preocupa em ter uma alimentação consciente e um estilo de vida mais saudável. Por isso, são cerca de 1.000 produtos a granel e 2.000 produtos prontos para consumo de diversas marcas. Também conta com uma linha de orgânicos, refrigerados, congelados e lançou recentemente uma linha de produtos frescos – hortifruti orgânico.

Mercado inova com ovo em pó
O Ovegg, como foi batizado, é o primeiro produto brasileiro nessa linha de omeletes e ovos mexidos. Foi lançado oficialmente em março deste ano

“Nossa principal estratégia no negócio é ter o preço bastante competitivo. Os clientes que visitam a Zona Cerealista Online entendem que o nosso preço é mais atraente do que nas lojas físicas. Para viabilizar essa percepção, nossa logística é voltada para oferecer ao cliente um frete mais baixo e com bastante rapidez na entrega”, afirma Alex Zago.

De acordo com o CEO, “para trabalhar com o público vegano, o mais importante é a experiência”.

“Estamos conseguindo replicar a experiência de se consumir uma omelete com o Ovegg. O consumidor precisa colocar o Ovegg numa tigela, misturar e acrescentar o seu próprio tempero, ou seja, cheiro-verde, tomate, tofu, o que ele quiser. Essa é a mesma experiência de se fazer uma omelete com ovos. E, consequentemente, queremos expandir o nosso portfólio de produtos marca própria oferecendo ainda mais valor aos nossos clientes.

Também queremos melhorar a logística criando novos centros de distribuição através de pontos de coletas em diversas cidades brasileiras. E estamos trabalhando um projeto de entrega verde, ou seja, com caminhão elétrico e bicicletas”, relata ele.

O setor em números

Em uma pesquisa realizada pelo Ibope no ano de 2018, encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), os praticantes da alimentação vegetariana já somavam 30 milhões no Brasil (14% da população brasileira).

O instituto estima que, dos 30 milhões de brasileiros vegetarianos, cerca de 7 milhões seriam veganos (3,2% da população).


ZONA CEREALISTA ONLINE
www.zonacerealista.com.br
Instagram: @zonacerealista
Ovegg
www.ovegg.com.br
Instagram: @ovegg_

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 + sete =