Mercado de café cresce no Brasil

0

Um terço do café consumido no mundo veio do Brasil e grande quantidade dos grãos de qualidade têm se mantido no mercado interno. Presente em 98% dos lares brasileiros, os grãos de cafés especiais têm crescido em tempos de crise.

O mercado de cafés especiais cresceu 20% nos últimos anos. Para ter ideia, o consumo per capita de grãos torrados chegou em 6,4 quilos em 2014, enquanto em 2012 o consumo era de 4,98 quilos. Alguns fatores contribuíram para esse aumento, como o maior acesso às informações e a qualificação do público, que incentivou aproximadamente 300 mil produtores a investirem em grãos de maior valor agregado. A diferença também está no preço, um quilo de café em commodity é vendido na faixa de preço entre R$10 e R$25, enquanto o quilo de grãos especiais custa entre R$30 e R$100.

Estima-se que de todo o café consumido no Brasil, 36% seja feito fora do lar. Esse número mostra um avanço para cafeterias especializadas – são 3,5 mil espalhadas pelo Brasil. Um dos exemplos é o RayCaffé, uma cafeteria localizada em São Paulo que aposta nos grãos de Minas Gerais para atrair o público. Desde que o estabelecimento começou, há quase dois anos, Ray Ferro, proprietário do negócio, afirma que a clientela só tem aumentado.

“Meu cliente valoriza o café especial, mesmo tendo de pagar um pouco mais caro”, afirma o empresário. Ray estuda a inclusão de novos grãos no cardápio da casa para mostrar como os cafés podem ser diferentes dependendo da região em que são produzidos.

Uma tendência crescente no mercado são os cafés em cápsulas, que ganharam mais 50% de mercado nos últimos 12 meses. “Mas ainda há muito o que crescer, tendo em vista que esse número ainda representa menos de 1% do consumo total”, explica o presidente de Associação Brasileira da Indústria do Café, Nathan Herszkowicz.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

6 + sete =