Jogos olímpicos tiveram melhor resultado na economia que carnaval

0

Dois setores da economia tiveram bons resultados durante os jogos olímpicos: bares e restaurantes e hotelaria. Hotéis do Rio de Janeiro tiveram 94% de ocupação média entre 1° e 21 de agosto, enquanto esse ano a taxa havia oscilado em torno de 40%, de acordo Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ).

Enquanto isso, o setor de alimentação fora do lar cresceu aproximadamente 45%, revertendo perdas de 25% registradas entre janeiro e julho, é o que afirma o SindRio.”Foi muito bom. A hotelaria registrou um recorde de quase 56 mil quartos ocupados. O melhor é que foram três semanas de hotéis praticamente lotados. Pesa no resultado do ano porque estávamos com a ocupação em torno de 40%”, explicou Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ.

A estadia dos hóspedes também aumentou, com média de 12 a 14 dias. Enquanto isso, as datas mais fortes para o turismo carioca, como réveillon, apresentavam apenas três e quatro dias.

Em bares e restaurantes, no período entre janeiro e julho, o setor apresentou queda de 25% em vendas, de acordo com Pedro de Lamare, presidente do SindRio. Ele explica que aproximadamente três mil postos de trabalho foram fechados na cidade.

“As vendas cresceram em média 45% durante a Olimpíada. Nós esperávamos o pico e nos preparamos para ele. O resultado foi ainda melhor em áreas de maior concentração de hotéis, instalações olímpicas e de casas montadas pelos países. Na Zona Sul, por exemplo, a alta chegou a 70%”, explica Lamare.

A alta gastronomia também apresentou um número de vendas representativo. A Air de Cuisine, de comissária para aviação executiva, viu a demanda de pedidos quadruplicar na Olimpíada. O faturamento saltou de R$ 50 mil por mês para R$ 200 mil no período.

Fonte: O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

9 + 2 =