Instituto transforma lixo orgânico de restaurantes em hortas

0

Com uma ideia pioneira de transformar lixo orgânico em adubos para hortas, o Instituto Guandú surgiu há dois anos. A empresa utiliza dejetos de restaurantes e oferece assessoria para esses estabelecimentos.

A jornalista Fernanda Danelon é a fundadora do projeto, e fez de uma crise vocacional motivo para mudar sua carreira. “Começamos há dois anos com um, e agora já temos 17 restaurantes que são nossos sócios. E estamos conversando com outros 10″, conta Fernanda.

A proprietária mantêm em sua casa um depósito onde produz adubo com resíduos do consumo familiar. O espaço é uma amostra do que é realizado em proporções maiores, a 50 quilômetros de São Paulo, onde o lixo orgânico é transformado em fertilizante e depois é usado novamente pelos restaurantes.

Antes, a ideia era de apenas montar hortas para reabastecer restaurantes, mas os adubos ganharam espaço dentro desse projeto. Assim, o Instituto Guandú foi desenvolvido, responsável desde a retirada do lixo, até o uso de adubo nas hortas.

“No início eu mesma recolhia o lixo com o meu carro, mas fomos crescendo e hoje reciclamos entre 30 e 40 toneladas de lixo orgânico por mês”, conta Fernanda.

Fonte: Isto É Dinheiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × um =