Giraffas registra alta de 5%

0

A diminuição no orçamento da classe C é um dos fatores que mais contribuíram para o resultado da rede no ano passado, que registrou alta nominal de 5%. Considerando a inflação do cardápio da empresa, de 6%, há queda real de 1%, com renda bruta de R$800 milhões.

Para esse ano, o Giraffas planeja repetir o resultado do ano passado e fechar 2016 com alta de 5%. Antes, a taxa de expansão média variava entre 15% e 20%. “A tentativa hoje é proteger rentabilidade ampliando a participação na venda dos produtos com maior margem bruta. Em 2015, pratos mais rentáveis e lançados no ano responderam por 20% das vendas, o dobro da média”, disse Alexandre Guerra, presidente-executivo da rede, filho do fundador Carlos Guerra, atualmente no conselho de administração.

Foram 43 inaugurações das redes Giraffas e Tostex em 2015, sendo 33 do Giraffas. Durante esse período foram fechados 40 contratos para 2016, onde a empresa chegou a soma de 433 contratos, no total. Se novos acordos forem fechados este ano, o número tende a aumentar. Porém, há um efeito negativo no tíquete médio vendido e no tráfego. Com o início de crises econômicas, é comum que o consumidor não deixe de ir ao restaurante, mas o tíquete médio diminui. Quando a crise se agrava, o tíquete médio e o tráfego de clientes costumam diminuir.

Fonte: Valor Econômico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − um =