Gestão: Bancos apostam em serviços personalizados para empresas food service

0

De olho no crescimento constante do mercado de alimentação fora do lar, instituições financeiras investem em aprimorar o atendimento ao setor

Uma pesquisa focada em descobrir como as pessoas querem interagir com os bancos e até que ponto a inovação digital pode englobar valores tradicionais mostra que o mercado financeiro brasileiro é um terreno bastante particular.

O levantamento, chamado “Accenture Financial Services – Estudo Global de Consumidores, Distribuição e Marketing” e publicado pela Accenture em 2017, diz que sete em dez clientes de bancos usariam serviços baseados em robo advisor. Ou seja, consultoria gerada por computador e sem nenhuma orientação humana.

Sendo assim, foi apurado que, entre os 32.715 clientes de serviços bancários, seguradoras e de assessorias em investimentos de 18 mercados, incluindo o Brasil, entrevistados, 71% globalmente e 84% no Brasil estariam abertos a ouvir os conselhos de um robô sobre qual tipo de conta abrir; 74% globalmente e 87% no Brasil em relação a qual cobertura de seguro contratar e 68% globalmente e 84% no Brasil como planejar a aposentadoria.

Durante o mesmo levantamento, também foi constatado que 78% dos consumidores globais e 89% no Brasil gostariam de contar com robo-advisor para tomar decisões quanto a investimentos tradicionais, onde a tecnologia surgiu pela primeira vez.

Em contrapartida, outra parcela significativa das pessoas consultadas, quase dois terços, revelou que sente a necessidade de falar com alguém pessoalmente em agências para fazer reclamações, sendo 68% globalmente e 84% no Brasil, e tirar dúvidas sobre produtos complexos, como o financiamento de imóveis, 61% globalmente e 80% no Brasil. Já para 59% dos entrevistados, os terminais eletrônicos avançados são fundamentais, enquanto 55% querem dispositivos à mão nas agências para acessar os serviços bancários on-line.

Nesse contexto, tudo indica que para se obter sucesso no mercado financeiro nacional é preciso que as instituições do setor trabalhem com estratégias mistas e, inclusive, personalizadas, como já apontava o estudo global “Customer Experience Report”, realizado pela Cisco e divulgado durante o Ciab Febraban de 2013.

O relatório, que inclui respostas de 1.514 consumidores e 405 profissionais bancários de dez países (Alemanha, Brasil, Canadá, China, Estados Unidos, França, Índia, Japão, Reino Unido e Rússia), revelou que os clientes brasileiros gostariam que seus bancos oferecessem uma experiência mais personalizada com objetivo de simplificar a gestão de finanças em múltiplos canais, incluindo Internet, telefones celulares e fixos, videoconferências e agências bancárias.

De olho nessas tendências, os bancos passaram por grandes transformações, incluindo as relacionadas aos serviços prestados para empresas food service.

Santander

O Santander lançou, em 2017, a oferta Bares e Restaurantes para atender as necessidades específicas da área de alimentação. “Temos produtos e serviços que atendem às necessidades do dia a dia, tais como: adquirência (máquina de pagamento em cartão) para recebimento de suas vendas à vista ou a prazo; linhas de crédito para apoiar no fluxo de caixa em caso de falta de recursos; reformas ou investimentos de novas unidades para compra de estoque e 13º salário; seguro patrimonial para proteger o seu negócio, além de preços diferenciados em soluções de pagamento e recebimento. Dentre eles, podemos destacar nossos seguros desenvolvidos exclusivamente para o ramo de alimentação. Eles possuem coberturas específicas para atender as necessidades como deterioração de mercadorias frigorificadas, arrastão, despesas por perda de ponto comercial, responsabilidade civil, entre outros”, diz Luis Ricardo de Souza, superintendente executivo do segmento Negócios & Empresas do Santander Brasil.

Os custos dos serviços personalizados Santander para os empresários do segmento, segundo o profissional, “são parametrizados de acordo com o perfil do cliente, pois pode variar conforme o porte da empresa. No caso de linhas de crédito, temos o tipo de garantia oferecida, a qual tem influência na precificação. Dentro desse ramo de atividade, temos uma área dedicada a franquias que atua junto aos franqueadores, formalizando parcerias. Dessa forma, conseguimos apresentar preços mais competitivos devido às negociações serem feitas de maneira coletiva, gerando ganho em escala. Esse tipo de negociação também é possível devido às franquias possuírem um modelo de negócio formatado e testado pela franqueadora. Vale destacar que o ramo de alimento é um dos nichos escolhidos pelo Santander para atuação customizada”, afirma.

As vantagens para os empreendedores da área, de acordo com Souza, são várias. “O cliente tem diversos benefícios que passam por ofertas específicas para esse segmento com condições mais competitivas em produtos e/ou serviços a até atendimento de nossa equipe de gerentes. Por exemplo: a nossa conta integrada, que, a partir do faturamento de R$ 10 mil reais por mês, o cliente pode ter redução, chegando até ter isenção da cesta de serviços Pessoa Jurídica e da máquina de adquirência. Temos a preocupação de, antes de lançar uma nova oferta, efetuarmos estudos no setor que engloba visitas e contatos com clientes e não clientes a fim de entender suas necessidades e suas dores no dia a dia, pois temos que ser cada vez mais cirúrgicos em nossos estudos para que os clientes vejam valor no que o banco oferece”, destaca.

Entre os serviços personalizados do banco para os empresários do segmento de alimentação, Souza ressalta “Temos a solução de recebimento por meio de nossa maquininha de cartão, onde os empresários podem receber suas vendas do dia a dia. Com a Getnet, elaboramos uma oferta que engloba a precificação de taxas de débito, crédito e parcelado com condições preestabelecidas. Além disso, podemos oferecer serviços de conciliação bancária, POS Digital, GetData, entre outros. Vale destacar o POS Digital, que é uma tecnologia que oferece a funcionalidade de incluir o cardápio dentro da maquininha, agilizando o atendimento e reduzindo filas, trazendo uma melhor experiência para o cliente”, pontua.

Para o profissional, o banco pode ser considerado um aliado para os empreendedores do setor de alimentação. “Com certeza, pois temos a preocupação de entender e atender o setor de forma diferenciada, oferecendo produtos e serviços aderentes e utilizando a nossa força comercial por meio de gerentes capacitados para oferecer os melhores produtos e serviços de acordo com a necessidade de cada empresário. O Santander cada vez mais vem se posicionando como o banco da gastronomia, presente nos principais eventos como Comer & Beber, Rota Paladar, Comida di Buteco, Taste of SP, dentre outros. Esse é um setor muito importante de nossa economia, uma vez que possui uma cadeia extensa que vem desde o produtor rural onde atuamos com nossa área de agronegócios e temos a ambição de liderar esse setor, chegando até o consumidor final que é atendido por nossos gerentes de relacionamento PF e PJ”, diz.

“Nosso papel é apoiar com ofertas financeiras e não financeiras a fim de ajudar no desenvolvimento e crescimento dos negócios de nossos clientes. Além dos produtos financeiros, temos o Programa Avançar, que é nosso braço de capacitação do empresário que apoia o seu Desenvolvimento – por meio de palestras, workshops, e conteúdos editoriais desenvolvidos especialmente para PMEs -, a Construção de Equipes e até a Internacionalização. Também oferecemos atendimento personalizado e diferentes ferramentas para apoiá-los na expansão dos negócios para o mercado internacional”, detalha.
O Santander, segundo o profissional, também tem planos de novos serviços voltados para o segmento food service. “Esse setor está em constante evolução e isso nos permite desenvolver novos produtos e serviços. Neste momento, estamos revisando toda a nossa oferta para deixá-la mais assertiva e potente. Nosso objetivo é ser reconhecido como o banco que mais apoia e entende de alimentação e food service”, salienta.

Caixa

Marcos Lima Lopes, gerente de Clientes e Negócios da Estratégia de Clientes Micro e Pequenas Empresas da Caixa Econômica Federal, contou, em entrevista no começo deste ano, que “o nicho de alimentação/food service possui uma expressiva participação na composição da carteira de clientes pessoa jurídica da Caixa, sendo um dos segmentos mais relevantes. Além disso, apoia toda a cadeia do segmento alimentício, desde a indústria até o comércio por meio da disponibilização de serviços que facilitam o dia a dia do empresário, além de oferecer linhas de crédito com taxas de juros competitivas e canais em todas as cidades do país”, relata.

De acordo com o gerente, a Caixa oferece diversos serviços especificamente para empresários do ramo de alimentação fora do lar. “Além dos diversos serviços bancários como conta empresarial, serviços de folha de pagamento e máquinas de cartão, a Caixa disponibiliza o Gerenciador Caixa Empresa, ferramenta de gestão que permite ao empresário acompanhar e controlar o fluxo dos recebíveis, programar lançamentos de salários, fazer pagamentos em lote a fornecedores, além de adquirir produtos e serviços, entre outros recursos. Para o público que precisa antecipar suas vendas em cartões, a Caixa disponibiliza uma linha de antecipação que deixa sempre o saldo a receber disponível na conta da empresa, sem que haja cobrança de juros, caso os recursos não forem utilizados. As taxas estão disponíveis na tabela de tarifas no site da Caixa e variam de acordo com o relacionamento de cada cliente”, pontua.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil também oferece serviços direcionados às empresas do ramo de alimentação fora do lar. Segundo Marcelo Henrique Gomes da Silva, gerente executivo da Diretoria de Micro e Pequenas Empresas – Dimpe da instituição, que concedeu entrevista a Food Service News no começo deste ano, “o Banco do Brasil disponibiliza aos seus clientes micro e pequenas empresas portfólio completo de soluções em crédito para capital de giro, antecipação de recebíveis e investimentos e comércio exterior, que visam apoiar e atender às necessidades desse público na abertura e no desenvolvimento de seus negócios. O BB possui também amplo leque de soluções de pagamentos (Gerenciador Financeiro) e recebimentos (Maquininha BB e cobrança bancária), seguridade, consórcios e cartões. Conta ainda com atendimento especializado oferecido aos seus clientes por meio das mais de 170 Agências Empresas por todo país e vem trabalhando para disponibilizar a contratação e liberação de crédito diretamente nos canais digitais para atender aos clientes de forma, cada vez mais, simples e ágil, considerando suas características e necessidades. Além disso, o BB também comercializa os cartões benefícios Alelo Refeição e Alelo Alimentação, sendo que a Alelo detém a maior participação no mercado, sendo considerado um dos principais players”, resume.

Para Silva, o Banco do Brasil apresenta diferenciais em relação à oferta de serviços próprios para empresários do ramo de alimentação fora do lar, como a “solução Proger Urbano Empresarial, que é uma linha subsidiada que conta com recursos do FAT, o que deixa sua taxa de juros atrativa. Cabe destacar o prazo de pagamento que também é diferenciado, com até 72 meses, incluindo até 12 meses de carência, de acordo com o item financiado. Com vistas à ampliação do acesso ao crédito pelas micro e pequenas empresas, o Banco realizou diversas ações que diferenciaram as soluções de capital de giro (BB Giro Digital e BB Giro Empresa), como a ampliação do prazo de pagamento das parcelas de 24 para 36 meses e a redução do percentual de garantias de recebíveis exigido na contratação de operações. Com a Maquininha BB, o cliente pode contar com a isenção de aluguel de até 3 máquinas ao aderir a um dos pacotes de serviços da modalidade recebíveis. Assim como, o Gerenciador Financeiro do BB é o melhor conceituado do mercado, disponível nas versões desktop, tablet e mobile. E, no BB, os cartões benefício estão disponíveis nos pacotes de serviço, facilitando a gestão dos empresários”, afirma.

Por fim, o gerente considera que o Banco do Brasil é o “parceiro da micro e pequena empresa. É o banco que, historicamente, entende o empresário e suas necessidades, que conhece do negócio do cliente. No modelo de Agência Empresa, o gerente realiza atendimentos especializados não apenas no aspecto financeiro, mas, sobretudo, da atividade do cliente, prestando uma autêntica consultoria. E, com isso, oferece soluções para cada necessidade do empresário. Cria-se, assim, um vínculo, onde o banco entra como apoiador para que o cliente se torne o grande vencedor. Afinal, o que é valioso para o empresário é valioso para o BB. O papel do banco é apoiar o desenvolvimento dos negócios de micro e pequenas empresas, oferecendo soluções adequadas à necessidade de cada cliente. O banco também oferece atendimento especializado ao empresário, com orientação e consultorias. Nesse modelo de atendimento, o cliente tem acesso a um time de especialistas para entender do seu negócio e oferecer orientação financeira adequada visando o crescimento sustentável da empresa, seja em crédito, fluxo de caixa, serviços, investimentos, seguridade ou negócios internacionais. Em todo o país, a quantidade de Agências Empresa já implantadas alcança 173 unidades, com cerca de 7 mil gerentes e assistentes voltados ao atendimento às micro e pequenas empresas. No propósito de buscar o pleno atendimento das necessidades de seus clientes, o Banco do Brasil busca, permanentemente, aperfeiçoar seu portfólio de soluções”, diz ele.

“Cabe destacar como exemplo desse esforço, o lançamento, em janeiro deste ano, da BB Conta Fácil Microempreendedor, solução diferenciada no mercado financeiro totalmente digital e que permite um fluxo de abertura de conta simplificado pelo celular para o microempreendedor individual com faturamento bruto anual de até R$ 81 mil”, salienta ele.

A Food Service News destaca que todos os serviços mencionados na matéria estavam disponíveis no momento da entrevista, algumas realizadas no começo do ano.

Santander
www.santander.com.br
Caixa
www.caixa.gov.br
Banco do Brasil
www.bb.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete − cinco =