FS Padaria: Um pão na chapa e um pingado, por favor!

0

Pedido continua sendo um dos mais populares na primeira refeição do dia do brasileiro

O café da manhã está entre as mais importantes refeições diárias, segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) ao lançar o “Guia Alimentar para a População Brasileira”, com objetivo de incentivar os indivíduos à adoção de uma alimentação saudável. Além disso, uma pesquisa global da Booking.com do ano passado revelou que a maioria dos viajantes brasileiros dá preferência a um saboroso café da manhã a wi-fi grátis ao escolher um hotel.

Conforme o estudo, para 68% dos brasileiros ouvidos, começar bem o dia com uma bela refeição está na frente de outros serviços muito buscados, como ar-condicionado no quarto (61%), equipe profissional e solícita (57%), wi-fi grátis (50%) e equipe que fala seu idioma (48%). Mas por qual motivo o brasileiro valoriza tanto o café da manhã?

Uma das respostas pode estar no fato de que os habitantes do país apresentam ligação tradicional e até afetiva com a primeira refeição diária. Afinal, qual brasileiro nunca começou seu dia com um pão na chapa e um pingado? Essa combinação culinária tão comum continua sendo um dos mais populares pedidos do café da manhã do brasileiro e até motivação para que ele saia de casa para fazer a primeira refeição em alguma padaria.

Luciana Mastrorosa, jornalista especializada em gastronomia, mestranda em nutrição e escritora do blog Menu do Dia, faz parte do grande grupo dos brasileiros que não abre mão do café da manhã, ainda mais se ele for composto por um tradicional pão na chapa e pingado. “Minha ligação com o pingado e pão na chapa vem da infância, me remete a bons momentos em família. Todos os dias, minha mãe servia para mim café com leite e pão com manteiga de manhã. Quando virei adulta e passei a fazer minhas próprias escolhas alimentares, me trazia muito conforto começar o dia na padaria com essa combinação”, conta a jornalista.

Luciana Mastrorosa
“É uma combinação que tem tudo para dar certo”, destaca Luciana Mastrorosa, jornalista especializada em gastronomia

A paixão de Mastrorosa por essa combinação culinária é tanta que ela escreveu o livro “Meu livro Pingado e Pão na Chapa – Histórias e Receitas de Café da Manhã”, lançado em 2010 pela editora Memória Visual. “A obra fala a respeito de café da manhã não só no Brasil, como no mundo. Escolhi esse nome porque, para mim, nada é mais representativo do café da manhã brasileiro como um bom café com leite e pão com manteiga. A ideia surgiu porque eu adoro café da manhã, é uma das refeições de que mais gosto. Adoro tomar café, amo variar nos leites. Gosto, principalmente, dos leites vegetais, como o de amêndoas, e curto passar essa refeição ao lado das pessoas que amo. O livro traz histórias e receitas sobre café da manhã e é uma leitura leve, indicada para todo tipo de pessoa que ama gastronomia”, diz.

Para a jornalista, o pão na chapa e pingado são tão populares entre os brasileiros por já ser “uma tradição cultural nossa. O café é um dos nossos principais produtos de exportação, é uma bebida que diz muito ao brasileiro. Tomar um cafezinho faz parte da nossa memória afetiva, da forma como demonstramos afeto. O leite vem para amaciar o café, adoçá-lo, remover um pouco de seu amargor característico, embora os cafés de qualidade sejam naturalmente pouco amargos e mais suavemente adocicados. É uma combinação que tem tudo para dar certo, porque o café é suavizado pela combinação com o leite e o pão na chapa, quentinho, cheirando a manteiga, ajuda a forrar o estômago e trazer nutrição e, principalmente, conforto”, detalha.

Ainda conforme Mastrorosa, o pão na chapa e pingado é um “hábito arraigado, principalmente, em algumas regiões do país, como o Sudeste. Pelo fruto unicamente da minha observação, diria que o pingado e pão na chapa são mais típicos do Sudeste e uma constante em todo o estado de São Paulo. Mas já experimentei essa combinação em todos os lugares que visitei do país”.

Já sobre qual é a melhor forma de preparo de um verdadeiro pão na chapa e pingado, a escritora salienta que “o pingado mais tradicional é feito com café coado, fica melhor ainda com café de qualidade e preparado na hora. A qualidade do leite também influencia. Eu prefiro os leites integrais frescos. Quanto mais frescos, melhor. O pão deve ser o francês, crocante e quentinho, e, por favor, manteiga, sempre! Com margarina, o resultado nunca é o mesmo”, ressalta.

Venda garantida

Raphael Lahoz é gerente executivo da Galeria dos Pães, aberta desde 29 de julho de 1999 no bairro Jardins, em São Paulo, capital, e conta que, diariamente, são vendidos dois mil pães na chapa e pingados no seu estabelecimento, atingindo, assim, saída de 50 mil por mês e 600 mil por ano dessa tradicional combinação culinária. “Nossa relação com essa tradicional culinária é de vida, já que, graças ao pão na chapa com pingado, o item mais procurado dentro de nossa copa, temos a satisfação em fazer com que os clientes deixem de tomar o seu café da manhã em casa para nos visitar e se deliciar com essa combinação. Costumamos falar por aqui que, graças ao pão na chapa com o pingado, podemos ter o prazer de ter o cliente de padaria, que é o cliente de todos os dias”, afirma Lahoz.

O pão na chapa e pingado está presente no cardápio da Galeria dos Pães há 19 anos, sendo, conforme Lahoz, “um item insubstituível”. O gerente executivo acredita que o grande sucesso dessa combinação se dá pelo fato de ser um produto “democrático, que cabe dentro de qualquer bolso e de paladar abrangente”. Além disso, ele salienta que o pão na chapa e pingado remetem a “sabores de vida, de começar um dia, um marco, já que o brasileiro costuma falar que o seu dia só começa após o seu tradicional pingado e pão na chapa”, diz. “O diferencial do pão na chapa e pingado da Galeria dos Pães é o ponto de preparo. O chapeiro tem que conhecer exatamente o momento de retirar o pão na chapa para que fique bem crocante e sem nenhum resquício de queimado. A manteiga também tem que ser especial sem sal e na medida certa para que o produto não fique com aspecto gorduroso. Temos, ainda, uma prensa desenhada, especialmente, para a galeria dos pães para dar o detalhe final”, afirma o empresário.

O pão na chapa e pingado também são os destaques do cardápio da rede de quatro padarias Villa Grano, também de São Paulo, capital. Douglas de Oliveira, gerente, afirma que a popular combinação é servida desde a inauguração da rede. “O pão na chapa da Villa Grano é feito com a mais alta qualidade nos itens de matéria-prima, juntamente com a manteiga de primeira qualidade, acompanhado com o café Três Corações que, hoje, é uma marca muito forte no mercado nacional. O pão na chapa e pingado é um item básico no café da manhã. Acredito que seja um hábito do brasileiro. As pessoas podem até diferenciar, às vezes, seu cardápio matinal, mas sempre tem um pão junto com um pingado”, diz Oliveira.

Menu do Dia
www.menudodia.blogosfera.uol.com.br
Galeria dos Pães
www.galeriadospaes.com.br
Villa Grano
www.villagrano.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 1 =