Food bikes vira tendência em São Paulo

0

Um novo modelo de negócio começa a surgir em São Paulo: os food bikes. Parecidos com os food trucks, essas bicletas invadiram São Paulo e atuam em feiras gastronômicas, eventos ou em parceria com lojas, para venderem produtos em estacionamentos privados.

Para quem não possui capital para investir em uma loja, esse pode ser um bom negócio porém, há limitações. José Eduaro Amato Balian, coordenador da incubadora de negócios da ESPM, lembra que para vendas na rua é necessário possuir licenças. A própria estrutura da bicicleta pode ser algo limitador, que faz com que o empresário trabalhe com o estoque reduzido, além de depender das condições climáticas e de outro veículo conforme a distância do evento.

Não é um negócio que vai dar um faturamento grande por suas limitações, mas como alternativa para divulgar a marca e receber pedidos pode ser um modelo interessante”, conta o professor da ESPM.

Quem investiu nessa tendência foi Bianca Alves Costa, criadora da Brownie Affair. Há três anos ela se especializou em brownies. “Senti a necessidade de terum contato maior com o cliente. Como não tinha dinheiro para abrir uma loja, veio a ideia da bicicleta”, conta Bianca. Ela investiu R$ 5 mil em um triciclo, e atualmente vende entre 100 a 150 bolinhos com preço médio de R$6. Cerca de 70% do faturamento vem das encomendas feitas através da bike.

Depois da bicicleta,a Brownie Affair é conhecida como uma marca. Antes era uma pessoa que fazia brownie” ressalta a empreendedora.

Os sócios André Fischer, Danilo Janjacomo e Ariel Kogan também são adeptos da bicicleta para a marca Los Mendozitos, que comercializa vinhos. Eles começaram as vendas em trailers e hoje possuem seis carros desse tipo em operação e um triciclo, lançado em setembro. “Nos dois últimos meses a bike tem chamado mais atenção e tem maior requisição para eventos”, conta Fischer.

Um dos motivos dos empresários não investirem em mais bicicletas é o custo de montagem um pouco maior, R$ 20 mil. Outro fator é a logística da operação. Um trailer vende 180 garrafas em um dia bom, enquanto a bicicleta apenas 50. Atualmente os sócios planejam se expandir por meio de franquias para março.

Fonte: PME Estadão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezoito − 4 =