Foco nas alturas

0

O arroz carreteiro surgiu quando os transportadores de cargas – também chamados de carreteiros – faziam longos trajetos pelo Sul do país em carretas puxadas por bois. Durante essas viagens, as comidas eram feitas em panelas de ferro e eram necessários ingredientes que não estragavam facilmente para alimentar os viajantes.
Com charque (carne de sol) e arroz, o prato se originou pela praticidade de comer algo durante as viagens de longa duração e sem a possibilidade de estragar no percurso. Agora, o arroz carreteiro continua fazendo sucesso devido ao seu sabor diferenciado e somou novos ingredientes em sua receita para chegar aos restaurantes e refeições domésticas.
Os restaurantes apostam nesse prato pela preferência dos clientes. A culinária brasileira possui vários pratos característicos que conquistam não apenas os nativos, mas os turistas que visitam o local. Não é à toa que o prato tenha se espalhado por quase todas as regiões brasileiras e tenha conquistado o paladar de quem o conhece. Oferecer esseprato no cardápio é, antes de mais nada, dar espaço para a culinária nacional. O charque, ingrediente tradicional na receita, deu vez também para outros tipos de carne.
Atualmente, o arroz carreteiro é um prato que soma na história do Brasil e que atravessa gerações nos pratos das pessoas. Como negócio, o prato pode somar um item precioso no cardápio de quem o oferece.

ÁGUA DOCE

A Água Doce, franquia de restaurantes com foco na culinária brasileira, também oferece o arroz carreteiro como parte de seu cardápio. De acordo com a nutricionista da empresa, Elen Ribeiro, esse prato é indispensável para os clientes que visitam o restaurante. “Pelo fato de a Água Doce ser uma rede especializada em comidas e bebidas típicas do Brasil, o arroz carreteiro não poderia ficar de fora de nosso cardápio, já que é um prato típico da culinária brasileira, originário do Rio Grande do Sul”, explica.
A nutricionista explica que o prato atrai toda a família, desde clientes mais novos às pessoas com maior faixa etária, vencendo gerações. Ela afirma que a combinação entre arroz e carne de sol dá à receita um sabor diferenciado que faz tanto sucesso. Mas não é qualquer combinação que garante um prato gostoso, é preciso saber inovar e dar personalidade ao prato que está cozinhando. No caso do restaurante, a escolha foi de uma receita mais tradicional, como foi originada.
Por ser uma rede de franquias, a Água Doce precisa fazer com que todas as unidades tenham a mesma qualidade oferecida aos clientes. Segundo Elen, o processo de produção é feito de maneira rígida, para garantir o sabor dos pratos e oferecer a mesma satisfação em cada uma das unidades. “Seguimos um rigoroso controle de qualidade durante todos os seus processos, desde a escolha de suas matérias-primas até a entrega do produto aos clientes”, explica.

ACEITAÇÃO

Para saber a aceitação desse prato pelos clientes, Elen afirma que o número de vendas e o contato direto com o público conta muito. Nesse quesito, a nutricionista afirma que o estabelecimento recebe muitos elogios sobre o arroz carreteiro, além de registrarem bons números com esse prato.
De acordo com ela, essa receita alcança vários tipos de pessoas, sendo o foco principal na família que visita o estabelecimento e deseja comer algo mais tradicional, com alto nível de aceitação, e procura uma receita que não tem erro.
Assim como outros pratos nacionais, o arroz carreteiro possui a identificação dos consumidores com os ingredientes, com o tempero e com a história do prato.
BRASILEIRINHO
Outro negócio que tem apostado em comidas tradicionais é o Brasileirinho Delivery que, como o próprio nome diz, faz uma verdadeira homenagem à culinária nacional. Entre os pratos oferecidos, o arroz carreteiro é uma das escolhas para o cardápio da marca. Junto a outros pratos ou saboreada separadamente, a receita mostra vários ingredientes presentes na gastronomia doa país.
Uma das combinações sugeridas no site da marca é do arroz carreteiro com o baião de dois, dois pratos de origens totalmente distintas e que representam pratos típicos brasileiros. O baião tem origem cearense e é um dos pratos mais apreciados em várias regiões do Norte e do Nordeste do país, como em Rondônia. Seja qual for a combinação, ou consumido individualmente, o arroz carreteiro conquistou o paladar de vários clientes da empresa.
O Brasileirinho Delivery busca entregar a melhor comida nacional aos seus clientes, seja quando eles estiveram na casa ou no trabalho. Para isso, a empresa montou um cardápio com pratos tradicionais e embalagens de qualidade para manter a temperatura e o sabor conservados até o momento do consumo.
No total são 12 pratos selecionados para representar várias regiões do Brasil, escolhidos e desenvolvidos após várias pesquisas feitas na empresa. Atualmente, esses profissionais continuam trabalhando para fazer novos pratos e levá-los aos clientes. São mais de 170 franquias espalhadas por todo o país, em todas as regiões do Brasil.
O arroz carreteiro oferecido pelo Brasileirinho tem arroz, carne seca, calabresa, alho, tomate, cebola e cheiro verde. Além desse prato, também são oferecidas outras opções aos clientes, como feijoada, estrogonofe, galinhada, entre outras. Há, também, opções saudáveis com determinadas características para quem deseja perder peso, como é o caso das saladas.

NEGÓCIO

fs-2O arroz carreteiro foi inspiração de negócio para um casal de empreendedores noMato Grosso do Sul. De acordo com o portal Campo Grande News, os empreendedores se mudaram de Bonito para Campo Grande após os filhos resolveram fazer faculdade. Eles largaram um negócio na área de turismo e investiram no setor de alimentação.
Pelo fato de restaurantes terem gastos maiores em sua montagem, os empreendedores resolveram investir na entrega, com pedidos feitos por ligações ou mensagens no WhatsApp. O nome escolhido para o delivery leva a inspiração do prato: Carreteiro Express. Além dos pratos, também são oferecidas outras opções como o feijão boladeiro, quatro sabores de escondidinho, entre outras.
Para entregar os pratos, as embalagens escolhidas foram as caixinhas, em 400 gr e 700 gr. O acompanhamento para os pratos podem ser vinagretes ou salada campeira, feita com batatas, cenoura e ervilha.
A Carreteiro Express faz atendimento a empresas e recebe elogios sobre os pratos. De acordo com o portal, o delivery também oferece três sabores de pavês: limão, tradicional e bombom.

DURABILIDADE

Cozinhar durante uma viagem exige alimentos com durabilidade superior a outros produtos. Exemplo disso é a carne seca, que consegue ficar longos prazos sem refrigeração e manter o sabor. Essa é uma das únicas carnes existentes no mercado que não necessitam de caixas de isopor para se conservarem.
Além disso, o arroz, o feijão, o macarrão, entre outros alimentos, não são perecíveis e são apreciados por quem não vai ter toda a estrutura para deixá-los fresquinhos. Logo após pronto, o arroz é um dos ingredientes que mais conseguem ser conservados, dependendo do clima e do armazenamento.
Enlatados e temperos também entram na lista desses produtos e possuem uma longa duração de validade. Muitos viajantes costumam levar esses produtos como suporte devido ao seu potencial para serem armazenados por longos períodos. ele trouxe para o país, bem como os preparativos das empresas e os ganhos que elas obtiveram ao longo do tempo. A publicação focou as melhorias que foram realizadas e também as ações que foram feitas para que existissem bons resultados, com números que fosse positivos. Foram entrevistados empresários que trabalham no setor de alimentação e que falaram das mudanças que eles realizaram em seus estabelecimentos para que pudessem receber os turistas, bem como as expectativas que eles tinham e os frutos que colheram.
Só para se ter uma ideia das melhorias e dos investimentos que foram realizados, o aeroporto Santos Dumont e também o Galeão passaram por diversas melhorias em suas estruturas, sendo que, para que isso se tornasse uma realidade para ambos, foram investidos mais de R$ 2 bilhões. No aeroporto Santos Dumont foram investidos R$ 81 milhões pela Infraero, sendo que este valor foi destinado para que fossem realizadas reformas. A maior parte desse valor que foi investido pela Infraero teve como destino as pistas. Um novo sistema de drenagem, bem como a realização de um pavimento que fosse mais resistente, foram algumas das melhorias que foram realizadas no local.
No interior do aeroporto Santos Dumont também ocorreram mudanças, que, inclusive, englobam o setor alimentício. Um exemplo disso é que desde o começo deste ano há, no local, um shopping, um hotel e também uma nova área para os estabelecimentos de alimentação, além de lojas que ficam no terminal de embarque.
Já no que diz respeito ao aeroporto Galeão, ele é operado, desde o ano de 2014, pela concessionária RIOgaleão, que foi quem venceu uma licitação cujo valor foi de R$ 19 bilhões. O local contou com ampliações e com melhorias, garantindo mais conforto para as pessoas que passam pelo lugar.

INVESTIMENTOS

O Grupo Noz, que é responsável pela administração do bar SOBE e também pela administração da pizzaria Mamma Jamma, inaugurou 4 estabelecimentos que ficam localizados no interior do Terminal 2 do aeroporto Galeão. Para que isso pudesse ser realizado, o Grupo investiu um total de R$ 2,5 milhões. Além disso, foram lançadas 2 marcas: uma delas foi a Little Mamma e a outra foi a The Green Kitchen, sendo que cada uma delas conta com dois pontos no lugar.
De acordo com Vanessa Kseib, que é supervisora geral do Grupo Noz, para a marca é importante investir no aeroporto Galeão porque ele é “uma porta de entrada na cidade, com um fluxo enorme de pessoas do Brasil todo e de outros países”.
A criação da Little Mamma foi devido a uma demanda que veio por parte da Rio-Galeão, que fez um convite para que fosse aberto um ponto dentro do local. Foi aí que o Grupo criou a marca, que é adaptada ao espaço, e o foco é a pizza. Os dois pontos ficam em uma área do embarque que é uma área restrita, sendo que um desses pontos fica no internacional e o outro fica no doméstico. Agora, o planejamento da marca conta com uma expansão em outros locais, como, por exemplo, em praças de alimentação que ficam localizadas em shoppings, além de outros aeroportos que estão espalhados pelo país.
No cardápio da marca, o destaque maior vai para as pizzas. Ao todo, são 8 sabores que podem ser servidos tanto inteiros quanto em fatias, sendo que estas fatias possuem um valor a partir de R$ 10 (um dos sabores que contam com esse valor é portuguesa).
No menu também estão incluídos os sanduíches. São seis opções que são feitas com focaccia, sendo que os valores variam de R$ 15 a R$ 25. Quem quiser apreciar uma massa também encontra essa opção no estabelecimento, sendo que os clientes podem escolher entre seis tipos de molhos. Um exemplo desse alimento que é servido é o nhoque de batata baroa ao sugo. De acordo com Vanessa, quando são feitos os investimentos na alimentação que é comercializada em aeroporto, é importante pensar que é necessário “agradar as mais diversas culturas e ser um exemplo de qualidade”, ressalta ela.
Sendo assim, no que diz respeito ao The Green Kitchen há o investimento no conceito grab and go, sendo a comida leve e também saudável. Há um quiosque da marca que fica localizado na praça de alimentação pública, sendo que há, também, ainda, um ponto que possui dimensões que são maiores, e ele fica no embarque que é restrito aos voos que são voos internacionais.Na estrutura, há um lounge com poltronas, cadeiras, mesas, tomadas e revistas.
No cardápio da marca são oferecidos wraps, saladas e são oferecidos também os sanduíches. Já no que diz respeito às sobremesas, há opções que são opções leves como, por exemplo, as saladas de frutas e também os iogurtes que são naturais. As opções de bebidas são sucos que são sucos frescos e em sabores como, por exemplo, manga com maracujá e melancia com gengibre. Há, ainda, entre as opções, os chá gelados, que contam com sabores como, por exemplo, hibisco com canela e camomila, e, ainda, a água de coco.
De acordo com Vanessa, entre os benefícios que podem ser citados em relação aos investimentos em aeroportos está o fato de, nesses locais, haver um público que é constante, e isso durante o ano inteiro. A questão da segurança é outro ponto que foi ressaltado pela profissional. Ela também pontuou quais foram os principais cuidados da marca para a abertura em aeroporto. “Escolher um produto de alta qualidade e com um bom custo-benefício, que atendesse aos mais diferentes tipos de cliente, com rapidez e eficiência”, diz.
Em relação aos principais diferenciais da empresa, a supervisora geral do Grupo Noz destaca: “nosso produto é extremamente fresco, produzido na hora, e tem um custo-benefício diferenciado para o cliente, em relação ao padrão aeroportuário”, diz.
Por fim, Vanessa explica como é possível se destacar em um mercado competitivo. “Trazendo excelência no atendimento, oferecendo um produto de qualidade e cobrando um preço justo, independentemente dos outros concorrentes”, finaliza ela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 + oito =