Fast Food, um dos setores que mais crescem no Brasil

Apesar de barreiras,o mercado brasileiro de fast food está entre os que mais crescem

0

Alguns fatores como o crescimento do casual dining, a alta da inflação e a concorrência podem ter influenciado no mercado brasileiro, mas a venda de hambúrgueres continua sendo uma aposta no Brasil.O McDonald’s, por exemplo, avança em cidades menores como Mogi-Mirim, Boituva e Penápolis (SP).

A rede de fast food Burger King completou dez anos de Brasil com 500 pontos de venda e, até o fim de 2017, pretende dobrar esse número. “A operação brasileira já está entre as dez que mais crescem no mundo – e ainda não estamos presentes no Norte. Nossa maior concentração hoje está no Sul e Sudeste”, afirma Ariel Grunkraut, diretor de marketing do Burker King no país.

Com o intuito de atrair os consumidores, a rede faz pesquisas e investe em lançamentos, como por exemplo o Whopper Rodeio. “ O investimento por trás da campanha será o maior da história da empresa no país”, conta Grunkrault.
O Bob’s, nas mãos da BFFC ( Brazil Fast Food Corporation) faturou R$ 1,13 bilhão em 2013 e teve a média de crescimento de 17% por ano nos últimos três anos. Além dos caixas tradicionais, a marca investe em uma novidade: o autoatendimento. “A ideia é agilizar, já que o pedido entra automaticamente na linha de produção”, diz Marcello Farrel, diretor da marca Bob’s.

Quanto ao produto, o Bob’s aposta na customização. Além do tamanho do hambúrguer em pequeno, médio ou grande, o cliente pode definir se vai querer o dobro de queijo, alface, tomate, bacon, cebola e outros ingredientes. “ O cliente pegará seu próprio refrigerante e colocar mais ou menos gelo e misturar Coca Cola com guaraná se quiser”, conta. Até o final do ano, a meta é que 50 lojas já estejam funcionando nesse formato e, no limite de cinco anos, 100% das lojas.

Fonte: MSN Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezenove − 1 =