Exportação de carne conquista territórios

Exportação de carne brasileira alcança crescimento e investimento de indústrias

0

O Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo. O país é o quinto maior em território no mundo, sendo que aproximadamente 20% de sua área é destinada às pastagens, é o que afirma a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

Em atividade produtiva, o Brasil deve passar os Estados Unidos até 2020, conforme estimativas da Abiec. Atualmente, o país é responsável por 17% da produção total de carne bovina no mundo, e o mercado norte-americano representa 19%. Um dos fatores que podem favorecer o país é a tecnologia aplicada a bovinocultura, que possibilita uma produção mais eficiente e barata.

Segundo dados da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a cadeia produtiva de carne no Brasil movimenta cerca de R$167 bilhões por ano, gerando sete milhões de empregos na área. De acordo com a entidade, as exportações nacionais de carne bovina cresceram 737% em 14 anos, passando de US$ 779 milhões, em 2000, para US$6,4 bilhões, em 2014.

Em 2014, o Brasil vendeu carne in natura para 151 países e carnes industrializadas para 103. Com o passar do tempo, o país tem expandido sua relação com outros países. Em meados dos anos 2000, o maior comprador de carne brasileira era a União Europeia, depois a Rússia ocupou um lugar cativo nesse lugar, e agora Hong Kong tem se mantido como o maior comprador de carnes bovinas.

Frango

A exportação de carne de frango também obteve bons números em 2015. De janeiro a setembro, o número da alta de 4,8%, em relação ao mesmo período do ano anterior, é o que afirma dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Nessa estimativa foram embarcadas mais de três toneladas de carne de frango no período. O crescimento também foi registrado no faturamento do setor, com total de R$ 17,3 bilhões – aumento de 26,6% entre janeiro e setembro de 2014.

Em 2015, alguns fatores influenciaram o resultado das exportações. Analisando mensalmente, setembro teve queda de 0,3% em relação ao mesmo mês de 2014. “A ligeira queda registrada em setembro teve influência direta da paralisação dos fiscais federais agropecuários, que começou a gerar impactos nos exportadores de carne de frango já a partir do primeiro dia da greve, perdurando por 10 dias úteis no mês. Vínhamos em ritmo crescente desde junho e provavelmente registraríamos novas elevações em setembro, se os embarques não tivessem sido prejudicados”, ressalta o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra.

Plena alimentos

Um dos caminhos para a Plena Alimentos alcançar um maior faturamento foi a exportação. Mesmo com um cenário de crise econômica, a empresa cresceu 25% no ano passado, em relação a 2014. O crescimento da empresa foi resultado do aumento nas exportações em 80%. Após esses números, a Plena ainda planeja crescer 20% nesse ano.

A solução encontrada por essas empresas na exportação pode ser justificada por um recuo na procura interna por carne bovina. Devido ao momento de crise econômica, muitos consumidores substituem essa carne por opções mais baratas, como cortes suínos e de aves.

Porém, a Plena Alimentos conseguiu alavancar bons números tanto no mercado interno, como no externo. Houve crescimento em volume e em faturamento, de 6% no mercado nacional e 18% no mercado externo. Foram R$ 81,3 milhões a mais nos cofres e 2.500 toneladas de carne a mais no mercado brasileiro.

A empresa está hoje entre os dez maiores frigoríficos brasileiros e deve investir mais R$ 25 milhões na ampliação e melhorias neste ano. Com foco no mercado interno, a Plena deve inaugurar, até o final desse ano, uma nova unidade de desossa em Paraíso do Tocantis (TO), além de lançar produtos e dobrar a produção em sua unidade de Contagem (MG).

Friboi

Conhecida como uma das maiores marcas de carne no Brasil, a Friboi conseguiu alcançar bons resultados no último ano. “Em 2015, 30% das nossas vendas globais ocorreram por meio das exportações, que somaram US$ 15,4 bilhões, com destaque para Ásia e Oriente Médio. Os cortes dianteiros de carne in natura são os mais vendidos pela JBS para essas regiões”, explica Rogerio Bonato, diretor de Exportação da JBS Carnes. A Friboi mantém as expectativas quanto a abertura de mercados na China e na Arábia Saudita, no ano passado.

No primeiro trimestre deste ano, a Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) mostrou aumento nas embarcações de carne bovina. Foram exportadas 288,4 mil toneladas só nesse período, totalizando um crescimento de 24,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Pensando nisso, empresas como a Friboi têm investido no mercado exterior.

“No Brasil, o dólar mais alto contribui para que as exportações alcancem fronteiras mais distantes. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (CEPEA), em receita, as exportações cresceram 13,9% em reais, atingindo R$ 15.538,8 milhões, devido principalmente à desvalorização do real frente ao dólar americano. Além disso, a JBS tem desenvolvido um trabalho muito positivo com a abertura de mercados como a China, a Arábia Saudita e os Estados Unidos – que deve finalizar a liberação da importação de carne in natura do Brasil ainda neste ano. O governo tem feito seu papel na busca por novos mercados e o setor produtivo certamente está pronto para atender a todas as exigências desses novos clientes, tanto do ponto de vista industrial quanto produtivo”, explica Rogerio.

Academia da carne

Pensando em consolidar, ainda mais, a imagem da Friboi em tecnologias, a empresa lançou recentemente a “Academia da Carne”, um canal de brand content, que pretende aprofundar os conhecimentos dos consumidores sobre a carne bovina.

Os embaixadores da campanha são três nomes importantes para a culinária: Ana Maria Braga, Guga Rocha e Oliver Anquier. Além de representarem a ação, os embaixadores também atuam na produção de conteúdo para a plataforma, gerando maior credibilidade nas informações. Os vídeos, infográficos e matérias têm a autoria da Globo, que também hospeda e qualifica o site.

Além dos embaixadores, a Academia da Carne conta com chefs e especialistas para falar sobre carnes. Nomes como Felipe Bronze, Ana Luiza Trajano, Jimmy McManis, Ivan Aschar, Clarice Chwartzmann, Flavio Myiamura, Carla Pernambuco, Mônica Rangel, Arthur Sauer, André Castro, Tereza Paim, Fabio Vieira e Kathia Zanatta fazem parte desse time.

A equipe é responsável por compartilhar a experiência com os clientes, por meio de vídeos e outras plataformas. “Até agora a Friboi tinha contato com os consumidores no momento pré-compra, com ações publicitárias e campanhas de mídia, e na hora da compra, nos supermercados e açougues. Agora estaremos presentes também na hora do preparo, do consumo e pós-consumo. Será um relacionamento muito mais próximo e direto. Queremos que todos tenham confiança e conteúdo para falar sobre carne”, comenta Maria Eugênia Rocha, gerente executiva da divisão de Carnes da JBS e responsável pela criação da plataforma.

A Academia da Carne foi pensada para se adaptar a todos os tipos de telas e aparelhos, principalmente a navegação via smartphones. Após fazer o cadastro no site, o usuário recebe conteúdos personalizados, de acordo com o que mais procura na plataforma.
Todo o projeto contempla nove áreas, são elas: Cortes; Receitas; Cursos; Dicas; Cozinhas na TV; Pelo Brasil; Chefs, Toque Final; e Perfil. Na seção de cursos, por exemplo, os visitantes podem receber mais detalhes sobre o corte de carnes, preparo, entre outros assuntos, diretamente com especialistas da área.

exportação de carne
A Friboi lançou recentemente a “Academia da Carne”, um canal de brand content que pretende aprofundar os conhecimentos dos consumidores sobre a carne bovina

Outra seção, como a “Cozinha na TV”, relembra as principais receitas já apresentadas na televisão, tanto pela Ana Maria Braga, como em novelas da Globo. Para quem deseja conhecer um pouco mais dos sabores de cada região, a seção “Pelo Brasil” deve mostrar receitas típicas de cada lugar.

“Colocamos nossa capacidade criativa e produtiva em benefício do projeto, que se diferencia porque reúne, de um lado, a audiência qualificada e a capacidade de oferecer soluções de conteúdo da Globo, em todas as plataformas; de outro, uma marca consolidada e reconhecida no segmento de carnes, como a Friboi, e a expertise no desenvolvimento de plataformas de comunicação”, diz Eduardo Becker, diretor de Comercialização de Mídias Digitais da Globo. “Para a criação e curadoria de conteúdo da Academia da Carne Friboi, priorizamos características como usabilidade e mobilidade. Assim, os materiais foram pensados para compor um modelo de navegação moderno, intuitivo, vocacionado para o mobile e que privilegia o consumo de imagens e vídeos. A plataforma traz também o conceito de “gamefication”, que permite o acúmulo de badges, pontos e competição saudável com os amigos e desdobramentos nas redes sociais”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 − 9 =