Êxito contínuo

0
Êxito contínuo

Mercado de paletas mexicanas se reinventa e segue atraindo público consumidor

Em meados da década passada, um produto caiu no gosto do brasileiro, alcançando um sucesso estrondoso: as paletas mexicanas. O boom foi tão grande que diversas empresas se especializaram no item, que ganhou toques abrasileirados em sua composição, como o açaí.

Mas hoje, alguns anos após a grande febre da paleta mexicana, como anda o mercado do produto? O setor se reinventou? Houve inovações? A pandemia da Covid-19 impactou significativamente?

Mercado

José Vicente Mazzarella, proprietário da Sorvetes Los Los, fala sobre o mercado de paletas mexicanas, dizendo que o segmento segue em alta para as marcas comprometidas com a qualidade dos produtos.

Êxito contínuo
José Vicente Mazzarella, proprietário da Sorvetes Los Los, fala sobre o mercado de paletas mexicanas, dizendo que o segmento segue em alta para as marcas comprometidas com a qualidade dos produtos

“A Los Los acredita que o mercado segue aquecido para os players que se comprometem com a qualidade. Independentemente do tipo de produto. O que percebemos hoje é um descomprometimento de modo geral com o nível dos ingredientes, isso observando grandes e consagradas marcas”, afirma ele.

O administrador de empresas destaca que a Los Los busca um direcionamento diferente, se afastando de uma presença somente em shoppings, o que, segundo ele, colocou a marca na liderança do segmento, de forma rápida.

“A Los Los vem na contramão, preocupada em oferecer produtos de qualidade a um preço justo. Nós nos posicionamos diferentes dos grandes players de paletas. Enquanto eles se restringiram aos shoppings, nós fomos inovadores e levamos esse conceito diretamente ao comércio, dando a oportunidade do Ponto de Vendas ter uma mini-paleteria em seu estabelecimento sem gastar com uma franquia. Os concorrentes foram morrendo por conta do custo fixo, ou copiaram o modelo da Los Los. Hoje, apesar de só termos cinco anos de existência, somos a empresa líder de mercado no segmento com mais de 2500 PDV’s espalhados em seis estados, sendo que até 2023 estaremos em onze estados brasileiros”, afirma ele.

Perguntado sobre os motivos do sucesso da paleta mexicana no país, José Vicente Mazzarella cita, no caso dos produtos da Los Los, a receita farta. “As paletas vieram para ficar. Elas acabaram se transformando num gênero de sorvete, como os extrusados, picolés simples, cones etc. O conceito conhecido de uma paleta é um picolé grande e farto, com qualidade nos seus ingredientes e na sua maioria recheados. Podemos falar pelo sucesso dos nossos. Nós não economizamos nos ingredientes e nem nos recheios. O resultado é um produto que se equipara a uma sobremesa”, afirma ele.

José Vicente Mazzarella comenta também sobre os impactos da pandemia da Covid-19, dizendo que houve impacto com o fechamento de estabelecimentos e maior procura pelos sorvetes de massa. Ainda assim, ele destaca a baixa taxa de encolhimento da empresa, em relação ao tamanho da crise que atingiu o mundo.

“Sim, atualmente possuímos somente a linha ‘Impulso (picolés). Devido à pandemia, muitos dos nossos clientes ficaram fechados, e os clientes que permaneceram abertos como supermercados, tiveram como grande foco a linha ‘Take Home’ (sorvetes de massa). Mesmo assim, com esse quadro desfavorável, só encolhemos 8% nesse período”, afirma ele.

A empresa aproveitou para colocar em prática um projeto já pronto. “Devido a esse acontecimento e também já tendo um projeto engavetado, buscamos agregar ainda mais trazendo para a Los Los uma segunda linha de produto: potes de 500ml que serão lançados em setembro de 2021, trazendo os melhores sabores também neste formato! Com essa linha, abriremos o nosso leque para com os clientes que querem levar a nossa marca para casa, o que não é muito comum quando falamos da linha Impulso. Certamente se tivéssemos os potes durante a pandemia, teríamos crescido dois dígitos, o que acabou acontecendo com alguns colegas”, diz ele.

O futuro das paletas

Êxito contínuo“O Brasil é um mar de oportunidades. Nossa expectativa é levar as paletas para mais cinco estados nos próximos três anos, mas sempre acreditando que esse gênero tem que ser acompanhado de qualidade para oferecer aos consumidores o melhor sabor, com um preço que eles não encontram por um produto similar. Acreditamos piamente que a saída é sempre oferecer um produto que cause uma memória afetiva positiva na primeira provada. A Los Los acredita que dificilmente se tem uma segunda chance de causar uma boa impressão, então o segredo é fazer algo que seja facilmente reconhecido como um produto espetacular”, afirma José Vicente Mazzarella.

O proprietário da Sorvetes Los Los fala também sobre os pontos de atenção nesse mercado. “Acho que o primeiro cuidado é não ter cuidado, ou seja, para ter sucesso nesse país é necessário alguns ‘descuidados’. Se a Los Los tivesse entendido que a moda se foi, já teria fechado as portas em 2016. Sim, passamos por apuros como todas as empresas que passam pela moda chamada de ‘voo de galinha’. Entre 2016 e 2017, a empresa passou por muitas dificuldades. Toda e qualquer moda que não tenha uma barreira tecnológica fica sujeita que outras empresas copiarem facilmente e entrarem no mercado praticando preços muito baixos, mas principalmente com qualidade inferior e assim desqualificando a moda. Ah, mas vocês não copiaram? Sim, copiamos e aprimoramos sem desprezar a qualidade e inovando no posicionamento, tanto que fomos copiados depois. Como dissemos, as paletas (sorvetes grandes no palito e recheados) vieram para ficar, a grande sacada está como posicionar o produto e a marca”, afirma ele.


Sorvetes Los Los
sorvetesloslos.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

sete + dezessete =