Estabelecimentos de BH têm aumento durante Olimpíadas

0

Em Belo Horizonte, cidade onde estão sete delegações olímpicas e receberá 10 jogos, cresce o consumo de comidas típicas brasileiras, como açaí, tapioca, bolo de pote e outras guloseimas. Os visitantes da cidade podem dar um alívio para a crise financeira no Brasil.

Alguns estabelecimentos registraram aumento de até 40% durante o período, e a rede hoteleira cresceu 13%, em relação ao ano passado. Até o final do mês, o Mineirão será palco de 10 jogos e deve receber 100 mil visitantes, prometendo bons números para a alimentação.

“Melhorou bastante, ficamos até mais animados”, diverte-se Israel Mendes, um dos sócios da Sorveteria Almeida, no Bairro de Lourdes. O estabelecimento fica próximo ao Hotel Mercure, onde estão hospedadas as delegações da França, Estados Unidos e Grã-Bretanha, e se tornou o grande atrativo entre as atletas norte-americanas.

De acordo com Israel, as atletas sempre pedem o creme de açaí de 300 ml, que custa R$ 9, e acrescentam castanhas e marshmallow – cerca de R$ 11 pelo acréscimo. A sorveteria, que havia tido queda no consumo devido ao inverno, agora tem um movimento muito maior que o normal. “Mas as atletas nos salvaram e estou até pensando em contratar mais um funcionário, porque tem dias que esses estrangeiros chegam em grupos grandes, e tem ainda os clientes tradicionais”, explica Israel.

No bairro São Luís, na Pampulha, as guloseimas da Panificadora Sabor de Pão ganhou destaque entre atletas e outros turistas. Durante esse período, a padaria afirma que registrou aumento de 10%. “Há pessoas de várias nacionalidades que compram aqui, além dos esportistas”, conta Reginaldo Garcia de Oliveira, dono do estabelecimento.

Com o aumento da clientela, a panificadora está preparando novidades no cardápio, além dos funcionários contratados para o período. “O grande problema é no dia do jogo no Mineirão, uma vez que o tráfego de veículos fica proibido nas ruas da região. Assim, perco minha clientela tradicional, mas ganho com os estrangeiros, o que equilibra a conta”, afirma Reginaldo.

Segundo a gerente da Sabor de Pão, Franciele Evangelista de Oliveira, os produtos mais pedidos pelos clientes são bolos em potes, tapiocas, rocamboles e outros doces. “Acho que é novidade para eles e, por isso, eles gostam tanto”, relata.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) em Minas Gerais estima o aumento de 15% na clientela de estabelecimentos durante o período olímpico. A alta deverá ser sentida principalmente em áreas turísticas, como a Pampulha e a Savassi.

Fonte: Estado de Minas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 3 =