Empresas entram no mercado saudável

Fusões e aquisições de pequenas empresas de alimentos e bebidas marcam o período

0

Grandes empresas do mercado de alimentação e bebidas estão investindo em produtos saudáveis através de aquisições e fusões com marcas. Esse movimento pode ser explicado pelo aumento na demanda.

A Danone anunciou recentemente a aquisição da WhiteWave Foods, marca americana conhecida por alimentos orgânicos, por US$ 12,5 bilhões. Para a Danone, o negócio vai resultar em “criação de uma líder mundial de posicionamento único, totalmente em linha com as novas tendências de consumo por uma alimentação mais saudável e durável”.

Em abril, outra empresa que investiu em produtos mais saudáveis foi a Ambev, através da compra de uma fatia do Sucos do Bem. Nesse mesmo sentido, a Coca-Cola Company anunciou a compra da marca de bebidas à base de soja AdeS, da Unilever.

No Brasil, as vendas de refrigerantes vinha encolhendo, enquanto chás, sucos, energéticos, néctares e isotônicos crescem no mercado, de acordo com a Associação Brasileira de Refrigerantes e Bebidas não alcoólicas (Abir). No ano passado, a produção de refrigerantes caiu 5,9%.

“Existe uma crescente variedade de refrigerantes, sucos, néctares e refrescos no mercado brasileiro. Hoje é difícil encontrar uma grande indústria focada apenas em refrigerante. O consumidor quer diversificação. Em sucos, a expansão é enorme. Com diferentes categorias por concentração de suco natural, o consumidor pode escolher por preço, sabor e praticidade”, conta Igor Castro, diretor técnico da Abir.

A Coca-Cola Brasil investiu em novos sabores do refrigerante, como baunilha e cereja, além de uma versão com o adoçante stevia, uma proposta mais saudável para os consumidores. “As pessoas querem equilibrar suas escolhas. Mapeamos oportunidades dentro de nosso portfólio e no mercado, atentos à necessidade do consumidor. O olhar é o de rentabilidade, mas também de satisfação. Focamos em inovação em produtos ou aquisições”, explica Javier Rodriguez, vice-presidente de Marketing da Coca-Cola Brasil.

A Coca-Cola, Pepsi e Ambev anunciaram, em junho, a restrição de venda de suas bebidas em cantinas onde os alunos são menores de 12 anos. Saem refrigerantes e bebidas com maior concentração de açúcar, e entram sucos com 100% de frutas e água de coco.

Fonte: Revista PEGN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezoito + onze =