É para beber ou para comer?

0

Café de comer chega ao mercado e já está disponível no food service

Tomar aquele cafezinho é parte da rotina e cultura dos brasileiros. É difícil encontrar quem nunca tenha consumido o produto, e seus apreciadores existem em grande número. Nesse cenário, uma das mais recentes inovações do mercado de alimentação é o “café de comer”.

Inovação

É para beber ou para comer?
“Iniciamos nossa entrada no varejo e no food service e o feedback está sendo muito positivo, pois estes PDV´s estão levando uma inovação aos consumidores”, relata Alexandre Pregnaca, gerente de negócios da Cafene Innova

Alexandre Pregnaca, gerente de negócios da Cafene Innova, empresa que trouxe ao mercado a inovação do “café de comer” e que a classifica como a quarta onda do café no mundo, fala sobre o produto e a nova forma de se consumir o café.

“Trata-se de uma inovação em tecnologia alimentar da Cafene Innova, que disponibiliza ao mercado um novo hábito de consumo deste apreciado e rico grão, através da marca BitCoffee. Nossos produtos são obtidos a partir do processamento do Grão de Café Arábica Premium, gerando uma massa que nos possibilita um derivado de produtos em forma sólida”, ressalta.

O gerente conta sobre a ideia e criação do produto. “Todo invento parte de pressupostos existentes. E, no caso da nossa inovação, não foi diferente. O desejo era a elaboração de um energético natural, algo que tivesse harmonia com a nossa fisiologia, e durante a pesquisa histórica, deparamos com a paixão que o café acende nas pessoas, o que nos induziu a pensar se não haveria outra forma de consumi-lo, sem ser como bebida”, relata.
Sobre se o gosto do café original se mantém em sua forma sólida de consumo, Pregnaca confirma. Ele ainda conta que existem três sabores diferentes do BitCoffe.

“O gosto se mantém, inclusive em sabores, como disponibilizamos nossos produtos hoje: Espresso, Cappuccino e Café com Leite. Existe um diferencial nutritivo muito interessante, pois enquanto um café solúvel deixa na borra até 90% dos nutrientes do grão, nossa tecnologia permite que até 85% dos nutrientes do grão sejam conservados”, salienta.

Sucesso do produto

É para beber ou para comer?Pregnaca conta que os consumidores têm tido uma recepção positiva em relação ao produto. Ele afirma ainda que o item tem sido apresentado em feiras e que já está disponível no varejo e no food service.

“(A recepção tem sido) muito interessante, pois já fizemos diversas apresentações em feiras nacionais e internacionais. Em um primeiro momento, existe uma associação com o chocolate (textura, coloração e experiência), mas quando explicamos da tecnologia da Cafene Innova, da matéria-prima utilizada (que inclusive não possui Cacau) e da preservação de nutrientes, nos deparamos com a surpresa em poder consumir o café de uma forma sólida. Nossos Cremes de Café estão fazendo um enorme sucesso, principalmente por serem Zero Açúcar. Nosso e-commerce: www.cafedecomer.com.br está atendendo os consumidores de todo o Brasil. Iniciamos nossa entrada no varejo e no food service e o feedback está sendo muito positivo, pois estes PDV´s estão levando uma inovação aos consumidores”, relata.

Pregnaca afirma não ter dúvidas sobre o crescimento do consumo do “café de comer” nos próximos anos, apesar de ressaltar que o caminho para expansão do produto ainda é longo.

“Sem dúvida. O café solúvel hoje é a segunda bebida mais consumida do mundo, após a água. Temos um longo caminho para apresentar nosso produto ao mundo, mas ter o café disponível em qualquer lugar, a qualquer hora, é nosso grande objetivo e estamos preparados para isso”, diz.

Sobre quais são os principais benefícios em se trabalhar com o “café de comer”, Pregnaca responde que fazer parte da história do produto e entregar algo novo para o consumidor são fatos prazerosos.

“Fazer parte da história do café já é um enorme prazer. Disponibilizar uma inovação tecnológica, em que o café após quase 500 anos de sua descoberta pode ser consumido de outra forma, é um prazer redobrado. Estamos escrevendo uma nova página na história do café no mundo. O consumidor está cada vez mais exigente, então, novas opções de consumo são sempre bem-vindas, além de toda praticidade de consumo de nossos produtos”, diz.

O BitCoffee tem diferentes sabores e uma versão “zero”, oferecendo assim opções diversas do produto para as pessoas, o que Pregnaca afirma ser uma busca da Cafene Innova para conseguir atender a todas as demandas dos consumidores. O gerente de negócios conta inclusive que a empresa vem trabalhando numa linha de produtos veganos.

“Estamos atentos às tendências de mercado, buscando mais inovações, pois queremos atender a todas as demandas e sabemos o quão importante é disponibilizarmos variações de nossos produtos aos consumidores. Atualmente, estamos trabalhando em uma linha de produtos veganos e já temos alguns lançamentos no forno para 2021. O mercado irá se surpreender do que somos capazes com a BitCoffee”.

Cafene Innova
cafene.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

três + 14 =