Doces: um negócio lucrativo

0

Ex-estudante fatura R$1,5 milhão com doces

O que era apenas para complementar a renda, transformou a ex-estudante de medicina, Carolina Sales, em empresária. “A faculdade era cara, então precisava de um dinheiro a mais. Como sempre tive habilidades manuais, comecei a produzir caixinhas decorativas com tecidos e outros materiais”, conta.

Sales conta que notou que talvez pudesse vender mais se tivesse algo dentro das caixinhas. Como já tinha gosto por culinária, resolveu pedir a ajuda de sua avó, dona Cora, para produzir brigadeiro congelado. A receita fazia sucesso nos aniversários da empreendedora.

carol_brigadeiros

A estudante já era veterinária e começou as vendas com os colegas da faculdade. Durante os seis meses que seguiram, o apartamento de Carolina se transformou no ateliê para produção de doces. Com o tempo, foi preciso contratar mais duas funcionárias para auxiliar a avó e a empreendedora. “Não tinha a pretensão de fazer uma coisa séria, mas começou a dar tão certo que persisti. Como precisava de mais espaço, decidi abrir uma loja”, afirma.

Carolina precisou investir R$20 mil que havia economizado quando trabalhou como veterinária e abriu a primeira loja da Brigaderia Chic, no shopping Barra Square, no Rio de Janeiro. Com a produção de outras sobremesas como, por exemplo, bolos, brownies e cupcakes, a empresária recebeu convites de outros shoppings.

Em 2012, a segunda loja foi lançada em Condado de Cocais, na Barra da Tijuca. A segunda fase do negócio foi o nome, mudado para Carolina Sales Pêtisserie de Brigadeiros. Além do atendimento na loja e de encomendas para festas e eventos, o empreendimento fechou parceria com uma rede de supermercados na Zona Sul.

“Eu expandi minha atuação. Quando focamos apenas em um mercado, pode ser perigoso, pois qualquer dificuldade pode destruir a empresa” , conta. Carolina fechou o ano de 2014 com o faturamento de R$1,5 milhão”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

oito + seis =