Do café da manhã ao jantar

0

A manteiga se transformou em um ingrediente imprescindível nas padarias pelo país

fs padaria
Vinícius Dantas, presidente do Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão) e proprietário da Rede de Padarias Ping Pão, fala acerca do mercado de manteiga nas padarias

Se tem algo indispensável no café da manhã de muitos brasileiros é a manteiga. É certo que existem vários outros itens que compõem essa primeira refeição do dia, mas a manteiga continua sendo uma das atrações principais. Porém, não é só nos cafés da manhã que ela está presente. O produto é ingrediente nos mais diversos pratos doces e salgados e em itens já prontos para consumo, além de fazer parte de inúmeras receitas.
Seja para degustá-la em casa, seja para degustá-la na rua, a manteiga é um importante produto com alto giro de compra e venda. As padarias, por exemplo, são grandes utilizadoras dela. Além do tradicional pão com manteiga, o ingrediente é usado em tantos outros itens de fabricação própria de uma padaria, lanchonete e confeitaria, em bolos, biscoitos, tortas, salgados, entre outros.

Mercado

Sobre o empresariado investir em manteigas para compra e venda, Vinícius Dantas, presidente do Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão) e proprietário da Rede de Padarias Ping Pão, acredita que quando as empresas trabalham com produção em escala, por exemplo, é possível oferecer um preço mais barato em relação aos itens artesanais.

fs padaria
“O maior benefício de produzirmos a nossa própria manteiga está na segurança da qualidade das matérias-primas, na gordura extraída do leite das nossas próprias fábricas e controle dos processos de produção e qualidade”, diz Richard Gomes, responsável pela área de food service da Itambé

“Recebi algumas empresas que estão produzindo a manteiga, mas ainda não temos o registro do Ministério da Agricultura (Mapa) para comprar e atender as exigências da vigilância sanitária. O mercado está começando a se posicionar agora e deve apresentar condições e preços. Com uma demanda maior, devido à legislação, surgirão mais produtores e logo o valor da manteiga vai se adequar às necessidades do setor”.
A expectativa para 2020, de acordo com o presidente da Amipão, é que possam evoluir, pois o consumidor não pode absorver a alta de preço que virá com a nova legislação. “Precisamos de incentivo, políticas que incentivem a produtividade da matéria-prima e um sistema tributário mais justo para aliar qualidade, saúde e custos viáveis”, complementa.
Na rede de padarias de Vinícius, situada em Belo Horizonte e Betim (MG), está sendo feita uma mudança gradativa em relação ao uso da manteiga nas suas lojas. “Antigamente, o produto era usado apenas nas massas folhadas. Hoje, a rede está expandindo o uso para bolos, tortas salgadas, massas de pizza e no pão francês. O objetivo é se preparar desde já para atender as exigências da vigilância sanitária, que passam a vigorar daqui a dois anos”.
Outra padaria, a Rotisserie Bologna, na cidade de São Paulo, em sua produção própria trabalha com a manteiga da marca Aviação, por ser uma manteiga de qualidade, segundo Gleusa Ferreira, sócia da Bologna, e para os clientes trabalham com a manteiga francesa Paysan Breton. A sócia diz que utilizam a manteiga Aviação para fazer pães, bolos, molhos e percebem que no processo de preparação o seu sabor é muito bom.
“Seu preço tem um valor agregado satisfatório pela qualidade que apresenta”. Praticamente todos os clientes da padaria apreciam manteiga. “O que observamos em nosso estabelecimento é que todos os clientes gostam do tradicional pão com manteiga que antecede seu almoço”, pondera.

Produção

fs padaria
“A manteiga Tirolez pode ser utilizada ainda para untar e refogar carnes e legumes que, além de ficarem mais crocantes, têm o sabor ressaltado pelo produto”, afirma Luiza Hegg, gerente de marketing da Tirolez

Uma grande produtora de manteigas do Brasil é a Itambé Alimentos S/A, empresa mineira presente há 70 anos no mercado. A produção de manteiga é concebida através da gordura do leite, geralmente de vaca, produzida pela separação da gordura do leitelho (soro da manteiga).
“A coloração natural ou não da manteiga pode variar de acordo com as matérias-primas, alimentação do gado, processo fabril e principalmente pelo tipo de manteiga a ser produzida (extra, primeira qualidade e comum). Variando entre o amarelo médio ou amarelo pálido, quase branco, a coloração característica para a manteiga extra, a qual utiliza-se apenas a gordura do leite com no máximo de 3% de acidez e sem adição de corantes”, diz Richard Gomes, responsável pela área de food service da Itambé.
A regulamentação de manteiga é classificada conforme modo de produção, matéria-prima, acidez, teor de lipídios e adição ou não de componentes químicos e/ou corantes. A Itambé, apresenta Richard, disponibiliza o produto nas versões de tablete de 200g e caixa de 5kg com e sem sal, a Manteiga Extra.
“A manteiga é um produto extremamente versátil e com inúmeras possibilidades de aplicações em receitas. As ocasiões de consumo são distintas dependendo da região e da cultura, sendo seu mais tradicional consumo no café da manhã, na combinação café com leite e pão com manteiga”, destaca.
No segmento de food service e B2B, a manteiga é uma das matérias de uso fundamental na produção de croissant, panetones, cremes, molhos e até mesmo em sorvetes. “O maior benefício de produzirmos a nossa própria manteiga está na segurança da qualidade das matérias-primas, na gordura extraída do leite das nossas próprias fábricas e controle dos processos de produção e qualidade”, garante Richard.
Outra marca de referência do produto é a Scala, há 56 anos no mercado. Marco Antonio Barbosa, gerente de marketing e vendas da empresa, conta que “a manteiga faz parte da nossa história e tradição do Laticínio Scala, sendo o primeiro produto lançado ao mercado. Nosso produto é fabricado puramente com o creme do leite e está sempre presente na mesa do brasileiro, para ser degustado desde o café da manhã até nas mais elaboradas receitas do canal food service. Nossa manteiga é produzida a partir do creme de leite de alta qualidade onde oferecemos um produto final que agrada pelo seu sabor, por sua textura e principalmente pela sua alta qualidade”.

fs padaria
“O que observamos em nosso estabelecimento é que todos os clientes gostam do tradicional pão com manteiga que antecede seu almoço”, pondera Gleusa Ferreira, sócia da Rotisserie Bologna

A manteiga Scala também foi inovadora em suas embalagens potes, pois foram a primeira marca do mercado nacional a utilizar a tecnologia IML (In Mold Label) lançada em sua linha no ano de 2015. A empresa disponibiliza ao mercado manteigas com e sem sal em potes de 200g e com sal em potes de 500g, além da comum em bloco de 5kg, também muito utilizada na culinária e na indústria de transformação.
“A receptividade do mercado à nossa manteiga é muito expressiva e fomos reconhecidos e citados em 2018 como a segunda marca na região IV (São Paulo Interior) pelo SM (Supermercado Moderno). O produto vem em franca ascensão de volumes e distribuição numérica, com grande aceitação e reconhecimento da sua qualidade por parte de nossos consumidores finais, clientes e transformadores (canal food service)”.
A Tirolez também faz parte de grandes marcas que produzem manteiga. Luiza Hegg, gerente de marketing da companhia, fala que a manteiga Tirolez tem excelente receptividade por parte dos consumidores, além de ter sua alta qualidade reconhecida por quem a utiliza. Pode ser usada na composição de diversos pratos, que vão desde entradas, como quiches e tortinhas, prato principal e acompanhamentos, como massas, molhos para carnes e farofas, até sobremesas, como mil folhas, cheesecake, entre outros.
“A manteiga Tirolez pode ser utilizada ainda para untar e refogar carnes e legumes que, além de ficarem mais crocantes, têm o sabor ressaltado pelo produto. Além disso, sabe aquele bolo quentinho que dá água na boca? Fica ainda mais saboroso com manteiga substituindo o óleo, suportando a estrutura e o corpo da massa”.
Luiza também reforça que a manteiga é um produto consumido em uma grande parte dos lares e em todas as classes sociais, seja para passar no pão, seja no preparo de receitas, como massas, doces e pães.
Para o food service, a manteiga Tirolez é comercializada na versão barra, com 5kg e sem sal. O preço varia de acordo com o volume e região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

treze + seis =