Diferenciação nos serviços de resorts

Alimentação diferenciada orienta escolha por determinados resorts e hotéis

0

Focados não só na hospedagem, os resorts vêm crescendo, misturando diversas opções aos clientes. Para atrair os hóspedes tem de tudo: programas diferenciados, festivais, gastronomia atrativa, programa de pontos, entre outros serviços.

E quando o assunto é alimentação, essas empresas precisam conquistar o paladar dos hóspedes, principalmente em época de férias. Além disso, outras questões vêm sendo repensadas, como é o caso da responsabilidade ambiental. Basicamente, todos eles têm um ponto em comum: oferecer qualidade aos clientes e serviços diferenciados.

Rio Quente Resorts

O Rio Quente Resorts possui em sua trajetória uma mistura de lazer, gastronomia e hospedagem em um único espaço. São seis hotéis e um parque, que visam oferecer um conforto maior aos hóspedes.
A gastronomia é um dos itens mais avaliados pelos hóspedes na hora da estadia. Razão essa que levou Bianca Martins a ocupar o cargo de Gerente de Experiência de Produção de Alimentos. A profissional é nutricionista e atua na área alimentícia há sete anos. “Inicialmente, ficava apenas com controle de qualidade, até que comecei a trabalhar em uma empresa com uma Central de Produção, onde aprendi mais sobre as tecnologias (sous vide e cook chill) e me aperfeiçoei nas técnicas, sendo convidada a gerenciar a produção de alimentos. Desenvolvi trabalhos com estoque, logística e sistemas de gestão de produção e fui convidada a trabalhar no resort, um segmento novo, mas que tem acrescentado um grande conhecimento para a minha carreira profissional”, conta.

O segmento de resorts tem crescido nos últimos anos. De acordo com dados da Revista Hotéis, na publicação “Resorts no Brasil”, a oferta de apartamentos aumentou 3,05% em 2012, em comparação com o ano anterior. Já em 2013, o crescimento na oferta foi de 1,35%. Quanto às tarifas médias cobradas por esses estabelecimentos, os números são positivos, com alta de 13,58% em 2013.
Pensando nisso, resorts têm se esforçado para oferecer, cada vez mais, qualidade nos serviços disponíveis. Bianca conta que, em época de temporada, em que os hotéis possuem mais movimento, o Rio Quente Resorts chega a receber 8 mil visitantes por dia. Ela ressalta que a empresa possui bares, pizzarias, restaurantes e gelaterias, que visam atender cada público visitante.

Uma das formas encontradas pela empresa para deixar a alimentação mais atraente é por meio de semanas temáticas, que apresentam o que há de melhor na culinária de cada país. De acordo com Bianca, alguns pratos ganham a preferência dos hóspedes. “As comidas preferidas são sempre as regionais. Os clientes gostam do nosso risoto do cerrado e também do tradicional feijão-tropeiro”, afirma.
Na época de maior movimento, o que geralmente acontece nos meses de julho, dezembro e janeiro, a empresa produz pratos e atividades diferentes. “Nessas datas temos festivais típicos, cardápios temáticos e ambientação, justamente para atrair ainda mais o hóspede”, ressalta a gerente.

Os cuidados com a alimentação não param: é preciso escolher um bom fornecedor para esse serviço, pensando em vários fatores, como a localização, reputação e preços. De acordo com informações da Revista Hotéis, na pesquisa “Resorts no Brasil” de 2014, a maioria dos fornecedores escolhidos (40%) estão em nível regional, ou seja, de 30 km a 80 km de distância do resort. O levantamento utilizou como parâmetro outros dois âmbitos além do regional, o local (até 30 km) e extra-regionais (acima de 80 km). Também foram considerados os alimentos perecíveis e não perecíveis, que apresentaram valores bem próximos e com maioria em nível regional.

No Rio Quente Resorts, a escolha envolve uma série de fatores que incluem a equipe de nutrição e de Supply Chain – que significa Gerência de Cadeia de Suprimentos. “Nós indicamos os fornecedores ao nosso departamento de Supply Chain e nossos fornecedores são homologados pela equipe da nutrição. Caso recebamos algum fornecedor fora do padrão, imediatamente bloqueamos junto ao departamento de Supply Chain”, explica Bianca.

Para atender a demanda do hotel, a empresa utiliza duas tecnologias importantes para a produção de alimentos. Trata-se do sous vide, método que consiste na cocção em vácuo, e o cook and chill, de cozinhar e resfriar alimentos em sua produção. “Duas diferentes tecnologias inovadoras que nos permitem ter mais sabor e menos desperdício e viabilizam a imensa demanda que temos atualmente”, ressalta.
Bianca acredita que, para que um hotel tenha sucesso, é necessário oferecer uma boa alimentação. “Se a pessoa se hospeda em um resort e fica insatisfeita com a alimentação, fatalmente é um ponto que a faz não retornar”, finaliza.

Foco na natureza

Este ano é especial para a Tropical Hotels, isso porque a empresa celebra 56 anos presente no mercado de hotelaria. Os hotéis estão localizados em pontos estratégicos: Paraíba, Manaus e Bahia.

O Tropical Ecoresort Manaus está localizado às margens do Rio Negro, a 16 km do centro de Manaus e 25 km do encontro do Rio Negro e Rio Solimões. Uma das grandes diferenças no espaço é que ele é o único do Brasil com um zoológico de, aproximadamente, 20 mil metros quadrados. Lá, estão espécies da fauna amazônica, resgatadas pelo IBAMA, e que não podem retornar ao seu habitat. Também são oferecidas atividades de educação ambiental.

Com uma área de lazer disposta a atender tanto o público adulto como o infantil, o Tropical Ecoresort Manaus possui shopping center, pista de cooper, espaço infantil, salão de beleza, entre outros. Quanto à hospedagem, o hotel possui 611 apartamentos. Além disso, é possível fazer convenções, conferências e outros eventos no ecoresort. O Centro de Convenções possui capacidade para 3 mil pessoas em seus 15 espaços disponíveis que, juntos, somam 3.200 m².

Já no Tropical Tambaú, em João Pessoa, o espaço possui 173 apartamentos. Por último, está o Tropical Oceano Praia, em Porto Seguro, com 83 apartamentos. Todos eles contemplando a área de lazer, natureza e culinária da região.

Preocupação ambiental

Cada vez mais, clientes querem saber a origem dos produtos que usam e a responsabilidade social de cada empresa. A Atlântica Hotels, empresa administradora de hotéis, recebeu neste ano o reconhecimento ambiental pelo hotel Go Inn Manaus. O Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza (IBDN) declarou o empreendimento como o “Primeiro Hotel Neutro de Carbono do Amazonas”, ao anular as emissões de gases de efeito estufa.

O presidente e CEO da Atlântica Hotels, Paul Sistare, afirma que é um compromisso da companhia melhorar à gestão de recursos naturais em todo o empreendimento e tem buscado uma economia sustentável. “A aplicação de mecanismos e ferramentas de gestão ambiental é essencial para o desempenho de toda a companhia e é um ponto prioritário de nossa gestão”, afirma.

Serviços de Pontos

A Atlântica Hotels ampliou recentemente a parceria com a empresa Multiplus, garantindo aos usuários um programa de fidelidade que permite acumular e trocar pontos em um dos 80 estabelecimentos da rede, em todo o Brasil.

De acordo com Ricardo Bluvol, diretor comercial sênior da Atlântica Hotels, as reservas disponíveis já possuem pontuação mínima. “As reservas estarão disponíveis para resgate a partir de 6.620 pontos”, explica
O diretor executivo de Marketing e Vendas da Multiplus, Alexandre Moshe, afirma que “o acordo com a Atlântica Hotels está alinhado à estratégia da Multiplus de proporcionar uma experiência de hospedagem mais completa aos nossos participantes, que agora passam a fazer a reserva através do nosso site para qualquer hotel da Atlântica”.

A promoção funciona da seguinte forma: o usuário acumula pontos avisando seu CPF à recepcionista do hotel, na hora do check-in. A pontuação começa a ser creditada em até 40 dias após o check-out. A cada R$ 1,00 gastos com diárias valem 2 pontos. “Cada vez mais, os consumidores estão aderindo aos programas de fidelização e a parceria abre excelentes oportunidades de resgate para nossos clientes”, ressalta Bluvol.
A Atlântica Hotels é uma administradora hoteleira de multimarcas independentes da América Sul, referência quando se trata de negócios para investidores em hotéis. Só no Brasil, a Atlântica administra 80 hotéis, chegando a 13 mil quartos. Possui 4 mil colaboradores, sendo 180 da equipe de vendas, treinados para operar no segmento de hospitalidade, com boa gestão e inovação.

Amenities

Os amenities – cosméticos para a hotelaria – têm se mostrado como um item de diferenciação para esses estabelecimentos. Eles podem ser usados como uma estratégia de marketing em hotéis, por se tratarem de itens valorizados por clientes. A Realgem’s Amenities, empresa que produz esses cosméticos, considera que esses produtos podem ser um quesito em comparação à concorrência, que a empresa pode customizar os itens que terá, pagando um bom preço. “Um kit completo contendo shampoo, condicionador, loção hidratante e sabonete, por exemplo, pode ser adquirido por cerca de R$ 7,00 (sete reais). E ainda existe a possibilidade de incrementá-lo com sais de banho, sabonete líquido e esfoliante, além de alguns acessórios como touca de banho, kit dental, kit costura, entre outros”, cita Mauro Carvalho, diretor comercial da
Realgem’s.

Mauro Carvalho, diretor comercial da Realgem’s, conta que montar um kit de cosméticos em hotéis pode ser um bom negócio, além de não pesar no orçamento

Mauro Carvalho, diretor comercial da Realgem’s, conta que montar um kit de cosméticos em hotéis pode ser um bom negócio, além de não pesar no orçamento

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezesseis + 18 =