Desperdício alimentar: quem paga esta conta?

0

O desperdício de alimentos é uma das causas mais alarmantes no cenário global, e o mercado de food service está diretamente relacionado aos índices desse problema.

Atualmente, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de comida são jogadas no lixo todo ano.

Nesse mesmo panorama, o Brasil ocupa um lugar no ranking dos 10 países que mais desperdiçam alimentos no mundo. São aproximadamente 41 mil toneladas de comida descartadas diariamente, sendo que, desse número, 15% ocorrem em restaurantes.

Diante de valores tão altos, cabe aos gestores da área de alimentação fora do lar adotarem estratégias para minimizar a incidência do desperdício alimentar.

Para isso, é necessário se atentar às melhores práticas do mercado, não apenas para diminuir os prejuízos do empreendimento, como também contribuir com um cenário mais sustentável.

É sabido que, em um restaurante, o desperdício alimentar pode ocorrer devido a fatores como compras além do necessário, perda de mercadorias no estoque devido ao vencimento do prazo de validade, falta de planejamento de um cardápio que atenda às expectativas dos comensais, o não aproveitamento completo dos alimentos, entre outros.

Dessa forma, é necessário pensar em ações que possam fazer a diferença na prática, evitando que os problemas citados acima sejam frequentes no estabelecimento.

Uma ideia é contar com soluções tecnológicas que possam auxiliar os tomadores de decisão em cada processo, como é o caso de sistemas de gestão, que centralizam as informações do negócio em apenas uma ferramenta, permitindo um controle mais apurado das atividades.

Assim, por meio desse tipo de solução, é possível melhorar a gestão de estoque, por exemplo, o que permite que o gestor faça compras com mais exatidão de acordo com a necessidade do restaurante, evitando aquisições para mais.

O sistema de gestão também proporciona funcionalidades, como aplicativos de pesquisa de satisfação, que possibilitam o acesso e a coleta do feedback dos clientes sobre o que está sendo servido. A partir dessa devolutiva, os gestores entendem o que tem funcionado e o que deve ser alterado no cardápio, contribuindo para mais satisfação dos comensais e menos descarte dos alimentos.

Outra iniciativa condizente com as boas práticas do mercado é investir no serviço de consultoria em processos. Essa solução auxilia os gestores a identificarem os pontos de melhoria nas atividades realizadas diariamente em um restaurante, muitas vezes não percebidos pelos colaboradores. Desse modo, os consultores sinalizam quais práticas devem ser aprimoradas em um restaurante, como o aproveitamento correto dos alimentos, por exemplo.

Seja qual for a estratégia utilizada, é importante estar ciente da causa e colaborar para que os números de descarte sejam cada vez menores, até porque quem paga a conta são as empresas, as pessoas e por último o planeta.

Reduzir o índice de desperdício alimentar é uma meta que vai muito além do segmento de food service, já que também se trata de um dever de cada consumidor. Soluções existem para isso, e muitas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 × cinco =