Demanda crescente, pouca oferta

0
Demanda crescente, pouca oferta

Combinação desses dois fatores tem feito do matchá latte uma boa opção de investimento

O matchá latte, de uns anos para cá, tornou-se sucesso no Brasil, bem como em todo o mundo. No Japão, ele já é milenar. Mas do que se trata, afinal? Tatiana Tatit de Fazio Bergamo, farmacêutica e sócia da rede Benattus, fábrica de suplementos, nutracêuticos e alimentos funcionais, explica que o matchá latte é uma bebida preparada utilizando 1 colher de chá de matchá diluída em ¼ de xícara de água quente, ao qual posteriormente adiciona-se 1 xícara de leite, preferencialmente isento de lactose, como o leite de coco ou o leite de amêndoas.
“É uma bebida deliciosa que pode trazer inúmeros benefícios à saúde. O matchá utilizado na cultura oriental, principalmente na famosa Cerimônia do Chá no Japão, é obtido das folhas jovens e moídas em pó da erva Camellia sinensis, conhecida no Brasil como chá verde. O matchá possui gosto mais forte do que o do chá verde tradicional, porque os nutrientes aparecem de forma mais concentrada devido ao processo de produção do pó, que conserva as propriedades nutricionais”.
Com tantas funcionalidades e benefícios à saúde, chefs, marcas produtoras e distribuidores investem no matchá latte em suas receitas e em seu portfólio, tornando-o um produto comercial de grande relevância no mercado de alimentos saudáveis e nutritivos.

Versão

Demanda crescente, pouca oferta
Mariana Dutra, da Danone, diz que os consumidores Corpus dos iogurtes com sabores de chás seguem o padrão do consumidor da marca, que quer se alimentar de forma saudável sem abrir mão de sabor e qualidade

Antonio Filho, ou Tony, como é conhecido, é personal chef e atua na área de refeições coletivas. Para ele, o matchá latte é uma versão mais nobre e sofisticada do tradicional chá verde.
“Comprovadamente, esse chá oferece uma série de benefícios à saúde humana. Tais como suas propriedades anti-inflamatórias, antioxidante natural, vitaminas e enzimas que auxiliam no bom funcionamento do metabolismo, acelerando a queima de calorias”.
O chef também salienta que a bebida ainda não é um produto tão acessível quanto poderia ser, mas aos poucos ela vem ganhando o paladar e a preferência do consumidor brasileiro. “Está cada vez mais comum encontrar a bebida em cafeterias, mas poderia ser com uma frequência maior”, diz.
Por se tratar de uma variação do chá verde, como mencionado, Tony fala que algumas pessoas ainda têm resistência a uma primeira experiência e acabam por perder a oportunidade de conhecer o matchá latte, “que além de saborosíssimo traz muitos benefícios à saúde”.
A bebida está sempre presente nos cardápios e eventos do chef. Sugere-se incluir o matchá em sobremesas como sorvetes, bolos, biscoitos, até mesmo polvilhá-lo em uma salada ou prato.
Para Tony, os benefícios de fabricar e vender o matchá latte têm aumentado bastante com o avanço da demanda, mas ainda da pouca oferta. E, por um lado, isso é ótimo para estabelecimentos e marcas que o oferecem.
“Não se encontra a bebida em qualquer esquina, o que gera uma fidelização do cliente ao local e consequentemente um lucro maior nas vendas”, pontua.
Tony está à frente da gastronomia da LC Restaurantes, empresa especializada em prestação de serviços terceirizados de gastronomia e eventos.

Presença

Demanda crescente, pouca oferta
“Para quem cozinha, existem muitos pratos doces e salgados realizados com matchá, como sorvetes, doces, coquetéis, vitaminas, pudins e muito mais”, diz Michel Bitencourt, CEO da Tea Shop no Brasil e Tea Sommelier

A marca Corpus, da Danone, está presente no mercado brasileiro desde 1989. Todos os seus produtos são zero lactose, zero adição de açúcares e baixos em gorduras.
Mariana Dutra, gerente de marketing de Corpus, informa que a marca é uma das primeiras brasileiras a apostar em combinações de iogurtes com chás, nos sabores Matchá e Limão e Chá Branco, Uva Verde e Água de Coco.
Os produtos, além das características citadas, têm aromas naturais. A receptividade é bem positiva. “Hoje, nosso cliente é a pessoa que está preocupada com a saúde, mas que não quer abrir mão do sabor. O brasileiro vem passando por uma mudança em seus hábitos alimentares e, segundo uma pesquisa da Euromonitor, estima-se um avanço de 6,2% ao ano no volume de vendas de chás até 2020 e de 7,5% na receita. Pensando nisso, aliamos nosso produto à tendência do consumo de chás, unindo sabores pouco convencionais em nossos iogurtes”.
Logo, os consumidores Corpus dos iogurtes com sabores de chás seguem o padrão do consumidor da marca, que quer se alimentar de forma saudável sem abrir mão de sabor e qualidade. Mariana também diz que sentiram um aumento na procura por bebidas que misturam diferentes categorias, focando na naturalidade dos produtos e em alimentos com baixo teor de açúcar.
“Por isso, desenvolvemos e apostamos nesses dois sabores, entregando um alimento gostoso que se proponha a atingir os objetivos de nossos consumidores”, diz.

Consumo

Demanda crescente, pouca oferta
“O matchá possui gosto mais forte do que o do chá verde tradicional, porque os nutrientes aparecem de forma mais concentrada devido ao processo de produção do pó, que conserva as propriedades nutricionais”, diz Tatiana Tatit de Fazio Bergamo, farmacêutica e sócia da rede Benattus

“Todos os Matchás da Tea Shop podem ser consumidos na versão Latte, porém nenhum possui leite em sua composição. Atualmente, o único matchá puro da Tea Shop é o Matcha Orgânico, de primeira qualidade e com combinação harmoniosa entre o doce e ligeiramente amargo. Quanto aos Matchás aromatizados, saborizados na produção, a Tea Shop oferece diferentes versões, sendo elas Espresso, Chocolate & Baunilha, Chai (com sabor e ingredientes inspirados na bebida indiana com chá), Gracia Blend (mescla mais famosa da casa), Manga, Morango & Baunilha, Açaí e até mesmo uma versão Christmas, especial para a época de Natal. Uma curiosidade é que esses matchás eram comercializados com o nome ‘matchá shake’ e atualmente estão passando a se chamar matchá latte, exatamente pela aceitação que obteve pelo público consumidor da mistura matchá + leite”, esclarece Michel Bitencourt, CEO da Tea Shop no Brasil e Tea Sommelier.
“Para quem cozinha, existem muitos pratos doces e salgados realizados com matchá, como sorvetes, doces, coquetéis, vitaminas, pudins e muito mais. E para quem se interessa em harmonizar o matchá latte com alimentos, pode fazê-lo com diversos tipos de saladas e lanches, tais quais são encontrados e consumidos comumente em cafeterias, como pães, torradas, biscoitos e muito mais”.
Para Michel, a bebida está cada vez mais popular entre o público menos especializado em chás, sendo difundida crescentemente pela sua versatilidade, seus benefícios e seu sabor.
A Tea Shop é a maior e mais especializada rede de chás gourmet do país.

BENATTUS
www.benattus.com.br
CHEF ANTONIO FILHO
Instagram: @chefantoniofilho
DANONE (CORPUS)
www.danone.com.br
TEA SHOP
www.teashop.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete − 9 =