Milton Machado. Dedicação que faz a diferença

0

Com uma experiência de quase 30 anos no mercado de food service, Milton Machado ocupa hoje um dos cargos mais altos dentro da Prática. O empresário começou sua carreira no ramo industrial, formando-se em engenharia mecânica em 1986, na Escola de Engenharia Mauá.

Antes de chegar ao ramo de food service, o diretor ainda cursava Física na Universidade de São Paulo (USP) e não imaginaria que algum dia chegaria tão perto do mundo dos negócios.
Pouco tempo depois, Milton foi trabalhar em uma empresa que cuidava de produtividade industrial. Foi nesse período que ele conheceu o presidente da Topema, empresa que trabalha com a fabricação de equipamentos para cozinha industrial. Lá, inserido no negócio de alimentação fora do lar, ficou 20 anos.

“Também durante esses anos me aprofundei bastante no conhecimento das operações dos restaurantes profissionais, sendo que tive sociedade em empresa de fabricação de produtos congelados, utilizando a tecnologia de blast chillers para a produção de salgados congelados, massas e molhos, isso foi em 1999, na empresa Nutrivac. Éramos fornecedores do China in Box, na época iniciava a operação do Brevittá, uma nova franquia de massas. Chegamos a produzir 10 toneladas de produtos congelados ao mês, além disso, essa empresa também administrava refeições coletivas em empresas da região de Diadema; era uma operação pequena que chegou a administrar 8 mil refeições ao dia”, conta Machado.

Empreendorismo

Além do trabalho em uma grande empresa de cozinhas industriais, Milton conheceu o “outro lado da moeda”, ao investir em estabelecimentos de alimentação. Um deles foi uma franquia do Habib’s, onde continua sócio; além de já ter possuído sociedade no restaurante do Hotel Atlântico. “Essa experiência me permitia conhecer o lado do cliente e as necessidades de equipamentos mais produtivos e econômicos”, conta Milton.

Os conhecimentos ganhados pelo diretor são importantes no comando da Prática, onde Milton é responsável pela área de marketing e o financeiro. De acordo com ele, o fato de conhecer o lado do cliente o ajuda a fornecer melhores equipamentos para a cozinha profissional. Ele afirma que três fatores são essenciais para seu público, são eles: aumento de vendas, redução de custos e aumento da produtividade.

“Minha formação em engenharia levou à busca da produtividade. Sempre enxerguei a operação de uma cozinha profissional com métodos e processos bem definidos, buscando a melhoria contínua em tudo que seja feito dentro desse ambiente. Outro ponto que percebi foi a forte evolução da tecnologia empregada na fabricação dos equipamentos nacionais, sendo que, atualmente, como no caso da Prática, competimos de “igual para igual” com qualquer fabricante internacional. Somos líderes absolutos no mercado brasileiro de fornos combinados e centrais inteligentes de cocção”, conta Milton sobre sua atuação na Prática.

Competência

No currículo de Milton estão cursos que ajudam a lidar com a vida profissional. Além da pós em Marketing e Hospitalidade, o diretor também possui cursos na Fundação Dom Cabral, Harvard Business School e HSM. Para o profissional, esses aprimoramentos fazem a diferença não só no currículo, mas na rotina.

“Treinar, aprender e reciclar deve ser algo permanente para qualquer profissional. Os cursos são muito relevantes para o aperfeiçoamento profissional, na medida em que colocam à frente das melhores práticas do mercado e podem ser levadas para o seu dia a dia”, conta.

Transformações

Com tantos anos no mercado de trabalho, Milton viu de perto as transformações que aconteceram no setor de food service. Uma dessas transformações foi no universo tecnológico, onde a Prática utiliza conhecimentos para a produção dos fornos.

De acordo com o diretor, a fase mais moderna também trouxe vários desafios para quem trabalha na área. “O maior desafio é se manter altamente competitivo e conectado ao mundo digital. Atualmente, estamos passando na empresa por uma revolução digital. O marketing digital permeia nossas ações e assim buscamos nos conectar com nossos clientes por diversos caminhos, mas tendo em mente que a plataforma digital é a que nos guiará para o futuro, quer seja na relação com os clientes, com os canais, estamos passando por uma profunda mudança. Manter a empresa estrategicamente como multicanal, nesse ambiente B2B, além de entender como o mundo digital afetará nossos negócios, é um enorme desafio”, explica Milton.

O diretor não vê apenas desafios nessa transformação tecnológica, mas oportunidades. “Tornar nossa estrutura comercial uma máquina de vendas, aliada ao marketing digital, nos fortalecerá cada vez mais”, conta o profissional sobre a Prática, que possui 280 revendas e 200 representantes em todo o país.

Milton MachadoPesquisas

A eficiência no trabalho de Milton também envolve muitas pesquisas para auxiliar o cliente. De acordo com o profissional, para implementar 130 estações de hambúrguer para o Habib’s foi necessário estudar bem a operação, junto aos profissionais da empresa.

De acordo com o profissional, o mercado brasileiro tem grandes condições de oferecer maquinários de qualidade para os estabelecimentos de food service. Milton viu de perto as empresas procurarem por esses equipamentos. “Também nesses anos as redes de fast-food e casual dining internacionais vieram para o Brasil e se estabeleceram para ficar e ganhar mercado. Temos diversos exemplos de sucesso que seguiram o exemplo da pioneira, que foi o Mc Donald`s. Atualmente, essas redes buscam encontrar soluções locais para os equipamentos de seus restaurantes, diferentemente de quando vieram, quando importavam equipamentos para suas operações. O mercado nacional em restauração e panificação é muito competitivo e não é fácil para as grandes redes internacionais entrarem no Brasil. As diversas padarias, os diversos restaurantes a quilo, entre outros fatores, são barreiras enormes a serem superadas pelas redes internacionais”, explica.

Promissor

Para Milton Machado, esse ano será importante para a empresa mostrar aos clientes o que pode ser feito mesmo durante a crise econômica. O profissional conta que a Prática possui diversos equipamentos que podem melhorar a eficiência dos estabelecimentos. “Será desafiante, os negócios em menor número, com características mais predatórias nas negociações, entretanto, é a hora de mostrarmos o quanto confiamos em nossa estrutura de trabalho e marca. Sendo assim, daremos segurança aos nossos clientes, quer seja através de uma equipe comercial qualificada para atendê-lo, quer seja no pós-venda. Queremos transformar esse momento em oportunidade de ganho para nossos clientes”, pontua.

Já para o profissional, os planos para os próximos anos consistem em ajudar a Prática a continuar crescendo. De acordo com Milton, a empresa tem planos para um IPO e serão necessários profissionais cada vez mais competentes para a empresa. A especialização em áreas ligadas ao marketing e ao comercial já se tornou um objetivo. “A ideia é crescer dentro do grupo e me tornar um profissional melhor”, explica.

Parcerias de sucesso

Um dos exemplos do sucesso da Prática é estar em contato com um dos melhores restaurantes do Brasil, o D.O.M, do Chef Alex Atala. Os equipamentos dentro da cozinha profissional podem ajudar ou prejudicar esses profissionais, dependendo de sua qualidade.
De acordo com Milton, Atala já esteve na Prática e a empresa nutre pelo chef um enorme respeito. “Temos procurado incentivar os Chef´s, e todas as ações de apoio aos divulgadores da gastronomia e panificação são acolhidas pela Prática. O conjunto de nossa história e obra nos permite ser uma referência também para os grandes nomes da restauração”, ressalta.

Para o profissional de marketing, muitos problemas dentro de restaurantes podem ser resolvidos com a escolha de produtos eficientes. Milton afirma que todos os equipamentos podem se adequar em razão das necessidades do cliente. “Se o cliente precisa aumentar suas vendas, temos sugestões e soluções para isso, como, por exemplo: implementar uma rotisserie em supermercados que ainda não possuem esse serviço, ou para uma padaria, implantar sistema de resfriamento e congelamento para aumentar o mix de pães especiais a serem servidos, ou um restaurante com sistema de buffet que através do planejamento antecipado da sua produção, usando a técnica Cook & Chiill, poderá reduzir o desperdício de alimentos prontos descartados em até 80%. Ou então, o cliente poderá implementar soluções para sua área de lavagem com nossa linha profissional de máquinas de lavar e, assim, propiciar redução expressiva no consumo de água, energia, detergente e secante, além, claro, da mão de obra. Todas essas operações descritas seguem as diretrizes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), portanto, o cliente operará dentro das normas e da segurança alimentar. Esses pontos também levam à redução de custos, despesas e mão de obra, além de aumentarem a produtividade das operações”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete − onze =