Dedicação que faz crescer

Jandir Dalberto começou como garçom na Fogo de Chão e hoje é diretor de operações na rede

0

Presidente da Fogo de Chão, Jandir Dalberto é considerado um dos exemplos de ascensão profissional. Até chegar ao cargo atual, Jandir foi garçom na churrascaria e teve muita dedicação para chegar onde chegou. Hoje, é diretor da empresa e está em um cargo de extrema responsabilidade.

Para entender a carreira do empresário, é preciso começar dos primeiros passos. Jandir foi do interior do Paraná e, após fazer uma breve passagem pelo Rio de Janeiro, foi para São Paulo fazer parte da equipe de funcionários da Fogo de Chão, em Santo Amaro. O profissional começou como garçom na rede de churrascaria, mas queria crescer profissionalmente e usou sua dedicação para isso.

Uma das características que fizeram Jandir se destacar foi a observação. O garçom lembrava dos frequentadores da Fogo de Chão, assim como suas preferências. Para ele, é preciso servir os clientes com excelência para realizar um bom atendimento, e saber as características dos clientes era importante. Esse foi um dos primeiros sinais do bom trabalho de Jandir, sempre atento às necessidades dos clientes e da Fogo de Chão.

Para que esse atendimento chegasse a outras pessoas que frequentavam a churrascaria, era preciso mais. Foi observando a quantidade de turistas que frequentavam a Fogo de Chão que Jandir decidiu aprender a língua inglesa. Seu esforço foi logo notado pelos superiores e eles decidiram dar oportunidades para o garçom.

Outros cargos foram ocupados pelo profissional, que sempre teve o máximo de dedicação no que fazia. A dedicação de Jandir o fez aprimorar em outras áreas para melhorar o desempenho no restaurante, como o conhecimento sobre vinhos e harmonização. Além disso, na época em que a Fórmula 1 passou a ter corridas no Brasil, o conhecimento do profissional fez total diferença. A busca de turistas pela Fogo de Chão cresceu e o atendimento precisava ter algumas características para atender a esse público. Jandir já havia buscado conhecimento em outras línguas além do inglês, como italiano e espanhol, e teve destaque nesse período.

Com 14 meses dentro da Fogo de Chão, Jandir passou de garçom até virar gerente da unidade. Através da oportunidade dada ao profissional, ele buscou melhorar algumas características do estabelecimento. Outras virtudes eram necessárias agora para aquele cargo, que exigia uma liderança nata. Uma das atitudes tomadas pelo profissional foi ajudar na redução de despesas, buscando melhores condições com os parceiros comerciais. O gerente também desejava formar uma equipe mais forte e preparada e, por isso, dava atenção ao desenvolvimento das pessoas.

No cargo de gerente, Jandir também buscou maior aprimoramento profissional. Cursos de gastronomia e viagens a outros países foram feitos para melhorar o conhecimento dentro da área. Isso fez com que Jandir conseguisse ter conhecimento sobre o funcionamento de restaurantes ao redor do mundo e melhorasse as possibilidades de crescimento dentro da Fogo de Chão. Seu desempenho já vinha sendo notado pela constante vontade de aprender e o interesse por assuntos ligados a Fogo de Chão. O funcionário era um daqueles que “vestiam a camisa” da empresa para melhorar a qualidade nos serviços.

Durante esse período, Jandir repassava o conhecimento adquirido com toda a equipe de trabalho e estava sendo reconhecido pelo seu próprio trabalho na rede. A Fogo de Chão o convidou para assumir o cargo de gerente em uma unidade recém-inaugurada, na Vila Olímpia. Dois anos depois, Jandir chegava ao cargo de presidente de operações da rede no Brasil.

Desde 2011, o profissional que começou como garçom ocupa o cargo de presidente de operações na rede Fogo de Chão, um cargo de alta responsabilidade. Para Jandir, o crescimento profissional depende de dois fatores: do empresário e dos funcionários. Ele acredita que uma equipe dedicada faz com que a empresa tenha melhores oportunidades de se desenvolver. “Para o empresário, independentemente da área de atuação, o grande desafio é formar uma equipe coesa e que esteja constantemente disposta a se desenvolver e crescer junto ao negócio”, explica.

De acordo com Jandir, para ter crescimento na carreira, é essencial que o profissional esteja em uma empresa que reconheça os esforços da equipe, e aconselha: “Primeiramente, é fundamental escolher uma empresa que olhe para frente, valorize o funcionário e permita um plano de carreira. Depois, é muito trabalho e suor, com dedicação em busca permanente de capacitação para conseguir criar ou agarrar as oportunidades que surjam no decorrer da vida profissional”.

O presidente da rede Fogo de Chão também frisa que o profissional precisa acreditar na empresa em que trabalha “O comprometimento e envolvimento profundo com o trabalho, como se fosse o próprio dono, é outro fator fundamental e que faz toda a diferença no caminho do crescimento profissional”, finaliza Jandir.

Ano Novo

Com um novo ano, as esperanças de muitos empresários se renovam. Para Jandir, os planos para 2016 envolvem estratégias em diversos setores da Fogo de Chão. Além disso, o diretor acredita que um dos passos para ir além é investir tanto em novas pessoas quanto em pessoas que já estão na empresa.

“Os meus planos profissionais para 2016 são todos aqueles que exigem esforço e muita dedicação para serem alcançados. Entre eles, destaco os planos de retenção de custo, estratégias de venda e marketing, negociações de matéria-prima, desenvolvimento e treinamento de pessoas para integrar a minha equipe ou até mesmo dar oportunidade para os que já estão nela”, relata o diretor.

O ano de 2015 apresentou dificuldades no setor na economia. Porém, muitos empresários fizeram da crise um motivo para continuar crescendo. Segundo Jandir, saber lidar com essa época é um grande aprendizado para os empresários e faz total diferença dentro do negócio. “Em época de crise, acredito que saber reduzir os custos sem afetar a qualidade do produto e serviço é um grande aprendizado profissional”, explica.

Aprendizado é a palavra-chave para o diretor da Fogo de Chão. Mesmo alcançando um patamar mais elevado dentro da empresa, Jandir está sempre tentando somar conhecimentos dentro da área. Foi assim que começou, quando ainda era garçom da empresa, e é assim que continua guiando sua carreira. “O meu maior e constante desafio é continuar crescendo e mantendo a qualidade de todos os produtos e serviços que represento”, conclui o diretor.

Fogo de Chão, uma história de internacionalização

Segundo Jandir, um dos motivos que fazem a diferença na rede de churrascaria é a carne gaúcha, que é apreciada por muitos norte-americanos. Além da expansão feita para os Estados Unidos, a Fogo de Chão recebe diariamente muitos turistas nas unidades brasileiras, que vêm ao Brasil com desejo de degustar o tradicional churrasco gaúcho.

Logo quando a empresa surgiu, em 1979, o foco da Fogo de Chão era investir no tradicional churrasco gaúcho, do local onde surgiu a churrascaria. Com a experiência adquirida no Sul do Brasil, a Fogo de Chão começou a ocupar outros lugares no Brasil. Em 1986, por exemplo, a empresa chegou a São Paulo, através da unidade Moema. O plano para a expansão no exterior já brotava no começo dos anos 1990. Foi assim que a Fogo de Chão chegou nos Estados Unidos, lugar que atualmente têm 23 unidades – e nove no Brasil.

O sucesso de Jandir também inspirou algumas mudanças positivas na empresa. O treinamento de pessoal foi uma dessas mudanças. Agora, os garçons da Fogo de Chão possuem conhecimento em tipos de carnes e cortes, além de serem fluentes na língua inglesa – um quesito que faz toda a diferença para um bom atendimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove + dezenove =