De volta ao home office?

0

A pandemia de Covid-19 tem sido um período de muitas adaptações e, sobretudo, de aprendizado. Isso porque esse cenário fez com que muitas pessoas e empresas adotassem estratégias diferenciadas para sobreviver em meio à crise. Entre as estratégias adotadas, uma delas, que já não era tão inovadora para determinadas organizações, foi o regime home office.

O que é sabido é que esse modelo tem sido uma das principais alternativas das empresas para conter a aglomeração, evitando o aumento do número de casos de Covid-19.
Diante das recentes circunstâncias, em que há novas variantes que são ainda mais transmissíveis, muitos empresários tiveram que repensar e planejar novamente o regime home office, ainda que de maneira alternada. Isso não apenas para evitar aumentar as estatísticas de transmissão, mas também para assumir um compromisso social com a saúde de cada funcionário.

Naturalmente, nem todas as organizações puderam adotar esse modelo de trabalho remoto, já que muitas empresas de serviços essenciais necessitam de mão de obra presencial, como é o caso de alguns empreendimentos de alimentação fora do lar.

Pensando no segmento de food service, a produção de alimentos precisou ser mantida no espaço físico, porém a estratégia teve que ser readequada para respeitar as normas locais (de não abertura do comércio, por exemplo), fazendo com que o produto não deixasse de ser entregue ao cliente.

Em paralelo a esse mercado, as corporações, em sua maioria, vão seguindo o modelo de trabalho remoto, que pode, sim, ser benéfico para ambas as partes. De um lado, o colaborador se resguarda em meio a um cenário pandêmico e preserva sua saúde e a de seus familiares. De outro, as empresas contribuem para a causa, evitam o aumento dos números e até economizam com gastos gerados pelo espaço físico da organização.

Seja home office, seja presencial ou alternado, fato é que não se pode negar que as vantagens do modelo remoto foram ainda mais evidenciadas em meio à pandemia. E, neste caso, cabe aos gestores a análise se realmente valerá a pena mantê-lo novamente após a estabilização dos números da Covid-19. O que sabemos, portanto, é: o regime de trabalho remoto, em algumas empresas, chegou para ficar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 + cinco =