De cara nova

Para quem busca renovação com um simples toque de estilo, os papéis de parede são opções que colam bem em qualquer negócio

0

Com tantas novidades no setor de decoração, fica difícil decidir o que combina ou não com o ambiente. Cadeiras de madeira, móveis rústicos, modernos ou pendentes? Opções não faltam.

Muitas empresas ficam na dúvida sobre o que vai agradar os clientes ou qual identidade representará melhor o espaço e o conceito do negócio. Apesar das múltiplas opções, tem uma que pode resolver muita coisa: o papel de parede.

Uma simples folha já muda totalmente a atmosfera do lugar. Sejam geométricos, com textura, aveludados, bordados, coloridos… a cartela é quase infinita e com opções que agradam diferentes gostos e atendem os mais variados estilos e negócios.
Em desuso no fim dos anos oitenta, hoje o papel de parede está com tudo, já que ele não é considerado apenas um item para dar aquele up no local, mas, sim, visto como um produto de decoração planejado e essencial ao ambiente.

Novos ares

Pense em um espaço com móveis simples e com uma parede branca. Ou até um lugar com paredes danificadas, com uma tintura que não agrada. Tudo isso pode ser facilmente resolvido, já que o papel de parede dá uma nova cara.

“O papel de parede pode ser usado em todos os ambientes. Isso permite uma versatilidade muito grande do produto. Só não recomendamos em ambientes que tenham contato direto com a água, como dentro da área do box de banheiro, por exemplo. Isso danificaria o produto e adiantaria sua validade”, explica Geysa Silva, designer de interiores e gerente da loja K&G, especializada em papéis de parede há mais de 30 anos, que tem depósito e sede própria na região central de São Paulo.

Mas se engana quem pensa que esse produto só deve ser usado em residências. Cada vez mais, empresas estão investindo nesse item para dar o toque final que o ambiente corporativo precisa.

Seja de qual ramo for, praticamente ninguém gosta de esperar pelo fim de uma obra. Por isso, quanto mais rápida for a finalização da decoração, melhor. E isso o papel de parede oferece: praticidade. Por ter uma execução limpa, ou seja, não é necessário misturar tinta, proteger móveis e chão, em pouco tempo o novo ambiente já ganhou uma cara nova.

“A rapidez com que se pode instalar e a durabilidade do produto fazem com que sua procura aumente cada vez mais. Nós sempre aconselhamos a contratação de um profissional para realizar a instalação, até para que não haja nenhum tipo de eventualidade ou danificação. Em poucas horas um ambiente fica pronto”, afirma Geysa.

Mais bonito, mais atrativo

Não tem jeito. Todos gostam de ver coisas bonitas e, quando se trata de negócios, isso é essencial. Ambientes bonitos atraem consumidores e deixam o lugar sempre com cara de novo. Houve uma época em que esse recurso decorativo até perdeu sua importância, mas graças ao aparecimento de novas formas, texturas e combinações de cores, o papel de parede voltou a ser popular e um ótimo recurso para sair da mesmice.

Imitações de pedra, desenhos vintage e paisagens naturais são exemplos de como o leque é variado. “Sim, cada vez mais o mercado exige produtos diferenciados e exclusivos. A Branco Papel de Parede (empresa do Grupo Bobinex) nasceu com essa filosofia de oferecer ao público mais exigente, produtos com cores e estampas que são a mais alta tendência do mercado de decoração”, diz Camila Ciantelli, gerente de papel de parede da Bobinex, a única fabricante de papel de parede brasileira que está há mais de 50 anos no mercado.
Camila explica que existem opções para todos os modelos de negócio ou cômodos de uma casa, mas os produtos se diferenciam por especificações.

“Existem algumas diferenças entre os produtos. Os papéis de parede destinados aos ambientes corporativos, por exemplo, podem também ser aplicados em residências. Mas os produtos feitos especialmente para casas não são aconselháveis em ambientes corporativos, pois em empresas há uma maior circulação de pessoas e é necessário limpá-los mais vezes. Por isso, o produto deve ser mais resistente e possuir todas os laudos técnicos exigidos por órgãos competentes como Corpo de Bombeiros e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), por exemplo”, explica.

Papéis de parede vinilizados são considerados laváveis. São recomendados para ambientes de baixo movimento de pessoas por serem mais sensíveis à limpeza, que deve ser feita apenas com um pano molhado para que não haja atrito.

Já para os lugares de maior passagem, o papel superlavável, como o papel vinílico, o emborrachado e TNT, são os mais indicados. Eles podem ser limpos com uma esponja macia e sabão neutro porque são mais resistentes.

Baixo custo

A economia quase sempre é um objetivo a ser alcançado em todo tipo de situação. Quando isso tem a ver com um negócio, a questão fala ainda mais alto e qualquer real economizado costuma valer a pena.

Considerado um produto versátil, o papel de parede é um item que tem múltiplas vantagens se comparado a outros recursos decorativos. O custo-benefício, sem dúvida, é um deles.
“Muita gente já perdeu um papel de parede por instalá-lo ou limpá-lo da maneira errada. Por isso, é importante ler o manual com as orientações da fábrica – todo produto acompanha manual. Nele contém a forma correta de instalar e de limpar o produto. Mas, caso o cliente não se sinta confortável em fazer a própria colocação, existem centenas de profissionais no mercado que poderão proceder com a instalação”, orienta Camila.

Além disso, assim como oferece inúmeras texturas, desenhos e modelos, por ser um item difundido e muito utilizado, o papel de parede também reúne preços que podem caber em todos os orçamentos. Rolos com folhas mais simples e baratas podem ser encontrados em grandes lojas de construção, por exemplo, e os mais caros em lojas de decoração específicas. “Os preços podem variar bastante. Mas nós temos de R$ 100 a R$ 300 o rolo”, diz Camila.

Ousadia

Única fabricante brasileira com uma experiência de mais de 50 anos no ramo dos papéis de parede, a Bobinex acredita que o mercado tenha ficado mais ousado.

“Temos diversos modelos de estampas e cores em nossas linhas. Apesar da produção e investimentos em novas estampas e as pessoas não terem mais medo de arriscar na decoração, são os desenhos mais tradicionais e as cores pastéis que acabam sendo os campeões de venda”, garante a gerente de papel de parede da Bobinex, que possui por volta de seis mil revendas ativas por todo o Brasil.

Renovação

O papel de parede também pode transformar seu ambiente de várias maneiras e não só no sentido de decoração. Em espaços pequenos e mais fechados, o uso de opções que dão a impressão de amplitude e longitude podem contribuir para uma sensação de estar em um lugar maior.

“Como cada cliente tem um espaço diferenciado, as escolhas dos modelos são sempre relativas ao que cada um quer. Porém é sempre bom lembrar que cores neutras e claras ajudam o ambiente a se tornar mais espaçoso”, comenta Geysa Silva, da K&G.

Toque a mais

papéis-de-parede
Para a arquiteta Joice Pretel, o papel de parede é um elemento decorativo que deve ser planejado e pensado

Para os especialistas do mundo da arquitetura e decoração, o papel de parede é um dos itens mais utilizados. “Hoje em dia, o papel de parede é um elemento decorativo, não é só algo que você coloca por colocar. Pensamos e planejamos o lugar dele assim como fazemos com um tapete, com um quadro”, afirma a arquiteta Joice Pretel. Segundo ela, antigamente o item caiu um pouco em desuso, mas logo retornou ao topo e atualmente é usado na maioria das obras e reformas.

Apesar de poder ser usado em quase qualquer ambiente, Joice sugere que se tenha cuidado na hora da escolha, já que as opções são múltiplas.

“O que tem que ser levado em consideração é se o ambiente que levará o papel de parede será de permanência ou não. Se for um lavabo ou um hall de entrada, é bacana investir em estampas e cores. Mas se for um ambiente em que as pessoas ficam mais, o melhor é optar por tons mais neutros e estampas mais leves”, fala.

Mas isso, claro, nem sempre deve ser levado como uma regra a ser seguida. “O mundo da decoração é como o da moda. Não há regras e nem exigências. Tudo é possível. Existem pessoas que podem preferir um papel de parede mais marcante, por exemplo. Outras preferem as opções mais suaves para não enjoar. Mas seja qual for o eleito, o papel de parede deve ser algo agradável, que imprima a personalidade do local e faça a diferença no ambiente”, completa Joice.

Para entender

Para aqueles que se perdem nas opções existentes no mercado, Joice Pretel dá algumas dicas para que a escolha do papel de parede seja feita corretamente.

“Temos especificações para qualquer tipo de ambiente, por isso a primeira coisa a se pensar é onde este produto será aplicado, se é em algum lugar que suja ou que recebe umidade, por exemplo. Para a escolha de cor e estampa, aconselho a levar em consideração se o ambiente recebe muita ou pouca luz. Gosto de usar as opções que tenham textura, que lembrem fibra ou trama. Além de estar em alta, confere toda uma sofisticação e aconchego ao ambiente. Já para os locais com personalidade mais forte, invistam em estampas gráficas e com cores ousadas. Mas caso não goste ou se canse do visual, nada que não possa ser trocado de tempos em tempos”, comenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

12 + 4 =