Crescimento de respeito

0

A Liotécnica está presente na vida de Julio Schwartzman, atual diretor superintendente, desde a infância, quando acompanhava de perto o empenho e a dedicação de seu pai, o Sr. Salomão Schwartzman, fundador da empresa. “Tenho profundo respeito e admiração pelo trabalho do Sr. Salomão e pelo legado que ele construiu nessa empresa. Aprendi e continuo a aprender com ele”, conta Julio.

Ele relata que, desde muito pequeno, há 40 anos ou mais, já tinha vontade de trabalhar na Liotécnica, para ajudar o pai. “Um pouco mais tarde, comecei o curso de Engenharia de Alimentos. Um ótimo curso, mas não me adaptei, porque as aulas eram em período integral e eu queria trabalhar na Liotécnica” diz.

Julio estudou um tempo fora do país e depois ingressou no curso de Administração de Empresas, mas, de acordo com ele, o grande aprendizado que conquistou foi e continua sendo na Liotécnica, onde existem profissionais experientes que formam uma equipe grande e harmoniosa. “Foi na Liotécnica que tive grandes experiências e muitas lições que me ajudaram a construir e solidificar a minha carreira e a minha visão empresarial”, afirma.
O trabalho na Liotécnica

Empresa 100% nacional, a Liotécnica foi fundada em 1964. “Esta é uma típica história de um empreendedor que se dedicou e trabalhou arduamente para construir uma empresa forte e sólida”, diz Julio sobre o pai.

Segundo ele, a Liotécnica foi construída com base em pilares muito importantes e valores éticos e morais que norteiam sua jornada. “São os valores e a conduta que adotamos que estimulam a boa prática empresarial, a responsabilidade social e o respeito pelas pessoas”, afirma. Julio diz ainda que é essa conduta empresarial adotada pela empresa que atrai e retém os colaboradores, que a ajudam a crescer aproximadamente 18% ao ano, todos os anos.

Conforme afirma Julio, a Liotécnica se destaca no mercado por conta das diversas certificações de qualidade e de processos que possui, como a ISO 22.000, que se relaciona ao Sistema de Gestão de Segurança de Alimentos. “É a garantia total contra riscos de contaminantes físicos, químicos e microbiológicos. A Liotécnica foi a terceira planta no Brasil a ter essa certificação, atrás apenas de grandes companhias multinacionais”, ressalta.

A tecnologia é parte essencial dos negócios da Liotécnica e está presente até mesmo no nome da empresa. De acordo com Julio, a liofilização de alimentos é uma prova de tecnologia e um diferencial que há muitos anos agrega valor à marca. “Desenvolvemos diversos projetos e produtos que trazem processos de fabricação com o que há de mais moderno e com a mais avançada tecnologia. Definitivamente, a tecnologia é um dos elementos de propulsão da Liotécnica”, afirma.

Atualmente, a companhia conta com duas divisões de negócios: a B2B, business-to-business, que engloba as áreas de ingredientes industriais, marcas próprias e exportação, e a B2C, business-to-consumer, da qual fazem parte os negócios relacionados ao varejo, ao mercado institucional e ao mercado de food service, em que, conforme explica Julio, está a unidade de negócios Qualimax Food Service. Esta oferece mais de 100 produtos, divididos em cinco grupos – Culinários, Sobremesas, Bebidas, Confeitaria e Panificação –, e só este ano lançou 28 produtos que incrementaram o seu portfólio, tornando-o o mais extenso do mercado. “A extensão do portfólio e os recentes lançamentos possibilitarão o fortalecimento da sua presença em segmentos como os de Panificação e de Confeitaria”, diz.

Julio conta que, recentemente, a Qualimax fez uma série de mudanças, como no logotipo, e criou um novo posicionamento de marca, que passou a ser “Qualimax. Um Q a mais para o Food Service”. Além disso, estabeleceu uma nova visão estratégica. “Queremos ser reconhecidos como a empresa de alimentos que melhor entende e atende ao mercado Food Service. A Qualimax Food Service é hoje, sem dúvida, uma das poucas empresas que podem oferecer ao operador food service tudo o que ele precisa para melhorar a performance do seu negócio, como produtos de alta qualidade e padronizados, serviços e boas propostas de valor”, diz.

Início sem problemas

O início costuma ser a parte mais difícil de todo negócio, mas Julio conta que, na Liotécnica, as pessoas sempre o ajudaram e orientaram da melhor forma possível. “Sinceramente, não houve dificuldades. É uma grande sorte estar próximo de profissionais que falam a verdade e, com isto, conseguimos melhorar e crescer”, afirma. Outra sorte, segundo ele, é a oportunidade de estar ao lado de grandes mestres, que o inspiram a melhorar sempre. “O Sr. Salomão é um desses mestres”, diz.

A rotina de trabalho de Julio inclui diversas responsabilidades. Uma delas é, junto ao grupo de executivos da Liotécnica, criar o planejamento estratégico que aponte os caminhos e os objetivos da empresa. Mas, de acordo com ele, a maior responsabilidade é a execução das ações planejadas. “A execução faz toda a diferença, pois é nesta fase que grande parte das empresas perdem o foco e se deixam levar pela rotina e pelos assuntos urgentes, mas que não são importantes”, afirma.

Segundo Julio, executar bem um plano estratégico é um grande desafio, assim como é árdua a tarefa de gerenciamento de riscos, mas importante para prever quaisquer problemas. “Confesso ser chato ficar pensando em tudo que pode dar errado, mas erros acontecem e o principal nesse ponto é não estarmos sem uma contingência estudada antecipadamente”, diz.

A carreira de gestor

Como diretor superintendente da Liotécnica, Julio não acha que existem fórmulas para a conquista de êxito na carreira. “Acredito em bases como o trabalho árduo, a dedicação, a persistência, o respeito às pessoas e os valores éticos e morais. Se um empresário adotar essas bases em seu dia a dia, somando um tanto de boa ambição, acredito que conquistará o sucesso”, afirma.

Segundo ele, respeito é o maior valor da Liotécnica e está sempre presente nos relacionamentos da empresa. “Temos respeito pelas pessoas e por todos os profissionais que estão ao nosso redor. Pode ser um colaborador da Liotécnica, um fornecedor, um executivo, não importa quem seja ou qual seja a situação. O que importa é o respeito que temos pelas pessoas”, diz.

O mercado da área de alimentos é cheio de obstáculos, conforme afirma Julio, e estar à frente de uma empresa do setor não é fácil. “O Brasil impõe desafios que exigem que os empresários sejam superatletas. A instabilidade econômica, a falta de definições e ainda a falta de decisões e resoluções nos deixam em um mar de incertezas”. Ele diz que, por um lado, existe a vontade de investir e empreender, mas, por outro, não há certeza ou garantia da estabilidade econômica necessária para isso. “Mas nós somos brasileiros, não desistimos, ao contrário: acreditamos que tudo vai melhorar”, diz.

Dentro do food service

Em relação ao mercado de alimentação fora do lar, Julio diz que é algo em evolução. “Na medida em que a sociedade evolui economicamente, com o aumento das taxas de emprego, com a mulher cada vez mais ocupando o seu espaço no mercado de trabalho, dentre muitos outros fatores, o mercado food service cresce e demonstra todo o seu potencial”.

De acordo com Julio, para a Qualimax Food Service, a alimentação fora do lar é o principal mercado e a plataforma de crescimento e, por isso, essa unidade de negócios investe cada vez mais nesse segmento. “Uma boa prova deste investimento são os lançamentos que fizemos recentemente para os segmentos de Panificação e Confeitaria. Temos ajudado muitos operadores food service em seu dia a dia, oferecendo produtos de alta performance, com excelente relação custo-benefício e com um bom apoio técnico”, afirma.

As expectativas de Julio em relação ao food service são as melhores e mais positivas possíveis e há muito tempo a empresa vem se preparando para ser uma das principais empresas do segmento. “Estamos certos de que o mercado food service é uma grande oportunidade para as empresas que souberem trabalhar bem”, diz.

De olho no futuro

O futuro do negócio da Liotécnica se baseia no food service, conforme entende Julio. Segundo ele, é por isso que a empresa busca incessantemente criar soluções que agreguem valor e ajudem os clientes em seus negócios nesse mercado. “Estamos investindo muito em estruturas industriais, no desenvolvimento de produtos, na formação de pessoas e de profissionais e em serviços. É por isso que a Qualimax tem um Q a mais para o Food Service”, afirma.

Com base nas metas de crescer no food service, Julio vê com positividade o futuro da empresa. “A Liotécnica tem um futuro brilhante, temperado com alguns ingredientes: aprimoramento constante, entrosamento entre as pessoas, busca constante pela qualidade e respeito às pessoas, aos clientes e aos fornecedores”, conclui.

Liotécnica:

www.liotecnica.com.br

Qualimax Food Service:

www.qualimax.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 − quatro =