Comida coreana em evidência

0

Empreendedores apontam êxito desse tipo de culinária e um potencial ainda maior de crescimento no Brasil

A comida coreana tem feito bastante sucesso no Brasil e profissionais da área apontam que existe um potencial de crescimento ainda maior. Esse tipo de culinária conta com características únicas, que conquistam o paladar de consumidores ao redor do globo.

Comida coreana em evidência
“Outro fator que contribuiu muito para a imersão da cultura coreana no Brasil foi a chegada do K-pop, que dominou o público jovem e a cultura pop nacional”, afirma Maurício Albuquerque, gestor da rede Jin Jin

De acordo com Rafael Shu, responsável pelo restaurante Mr Jin – Culinária Coreana e Asiática, “a comida coreana tem bastante potencial por causa da cultura coreana e daquilo que tem mostrado para o mundo. O filme Parasita, que ganhou o Oscar, é um excelente exemplo, além das marcas que são muito famosas, como Samsung e LG. Vejo bastante potencial na comida coreana, até porque é uma novidade no mercado, e restaurantes brasileiros ajudam a difundir bastante essa comida. O público brasileiro está mais aberto a experimentar e a sentir novos sabores”, diz.

Além disso, conforme ressalta Maurício Albuquerque, gestor da rede Jin Jin, “a ascensão da comida coreana é uma realidade graças à imigração, que vem inserindo a cultura da culinária coreana em nossos restaurantes. Nomes de pratos coreanos estão se tornando comuns para os consumidores, como o Bulgogi. Outro fator que contribuiu muito para a imersão da cultura coreana no Brasil foi a chegada do K-pop, que dominou o público jovem e a cultura pop nacional. Esse fenômeno gerou muito interesse e aceitação por todas as outras frentes coreanas, além da música”, afirma ele.

Segundo Rafael Shu, a comida coreana é muito baseada em itens como arroz, vegetais, frangos e macarrões e bem conhecida por pequenos pratos como o Kimchi. Maurício Albuquerque salienta que as principais características da comida coreana são os pratos coloridos e o tempero levemente picante.

“O Bulgogi é muito bem aceito pelos nossos clientes e se tornou um nome famoso da culinária coreana no Brasil. A tradição dos pratos é um fator de sucesso. O que fazemos é inserir, em nosso cardápio, um prato já bem-sucedido em outros países, mas de forma tropicalizada. Com o sucesso do Bulgogi, nosso chef já estuda a inserção de outros pratos coreanos em nosso cardápio”, conta Albuquerque.

“Um dos mais conhecidos é o Bibimbap. Um dos motivos dessa fama é porque era um dos pratos favoritos do Michael Jackson. Alguns filmes também mostram. Temos também o lamen (miojo coreano), bastante sucesso porque são bem temperados, têm bastante carboidrato, legumes e proteínas e principalmente pelo gosto, são muito saborosos”, diz Rafael Shu.

Para Rafael Shu, investir nesse setor no Brasil hoje é interessante porque o público do País já está disposto a novos gostos. “A vantagem dessa área é que tem pouca gente fazendo”, afirma. Albuquerque, por sua vez, diz que “para a Jin Jin, uma promessa de marca é a variedade. Por isso, nós, como restaurante asiático, queremos trazer um pouco de cada lugar da Ásia para os nossos clientes”, afirma ele, que conta que um dos desafios é “enxergar o que pode ser uma tendência para o gosto brasileiro e conseguir tropicalizar estas receitas”, destaca.

Diferenciais

Quando o assunto são os diferenciais do Mr Jin, Rafael Shu aponta: “Nosso diferencial é a comida oriental quente e pratos coreanos também, principalmente condimentados e adaptados ao paladar brasileiro. Servimos uma comida simples com preços acessíveis e com muita qualidade”, diz.

Já os diferenciais da Jin Jin, segundo Maurício Albuquerque, residem no fato de que “os produtos da Jin Jin são feitos com ingredientes selecionados, além de termos variedade de produtos, qualidade e sabor”, afirma.

Alimentação fora do lar

Comida coreana em evidência
De acordo com Rafael Shu, responsável pelo restaurante Mr Jin – Culinária Coreana e Asiática, “a comida coreana tem bastante potencial por causa da cultura coreana e daquilo que tem mostrado para o mundo”

Quando se trata da área do food service, Maurício Albuquerque diz que “a alimentação fora do lar se tornou um hábito do brasileiro e é um mercado que cresce ano após ano. Em 2019, por exemplo, teve um aumento acima do mercado varejista, fechando o ano com 6% de crescimento em relação a 2018. Isso confirma a importância e a consistência do segmento. Inclusive, novos canais de venda estão se fortalecendo neste setor, como o delivery”, ressalta.

Para Rafael Shu, “é necessário refazer a questão da alimentação fora do lar, eu acho que este conceito ainda vai sofrer bastante. Os empresário terão de se adequar a essa nova realidade e isso não vai ser uma coisa rápida. Mas isso sempre vai existir, nada vai acabar com isso. Sair para comer porque é uma coisa social, não é apenas uma questão de se alimentar”, diz.

Para se destacar nesse mercado, segundo Rafael Shu, é importante que o produto seja diferenciado e que também proporcione uma experiência diferenciada para os clientes. “Não falo somente de preço”, salienta. Maurício Albuquerque acrescenta que “é preciso estar atento às demandas do consumidor, ao dinamismo do setor e aos novos hábitos de consumo, principalmente, pela influência digital e outros canais de venda que vêm se fortalecendo”, afirma.

E quais devem ser os fatores priorizados para garantir a qualidade de um estabelecimento de alimentação fora do lar? “Os fatores que temos que priorizar nesse momento é a higiene e ter fornecedores capazes de proporcionar uma qualidade maior do produto, para trazer segurança aos clientes”, diz Rafael Shu. “Temos fornecedores comprometidos e homologados, que trabalham dentro da nossa plataforma logística, para otimizar processos e o padrão de nossas receitas. Como franquia, temos um time de acompanhamento, treinamento e suporte aos nossos franqueados”, ressalta Maurício Albuquerque.

Êxito profissional

A Food Service News também perguntou aos profissionais como é possível alcançar êxito profissional.

“Essa é a pergunta de um milhão de dólares!! É necessário ter previsão de gastos e lucros, um bom planejamento. Trabalhar bastante em relação à marca e à qualidade do seu produto é importantíssimo. Tem que trabalhar muito também, tem de se dedicar muito”, diz Rafael Shu. “Foco total no cliente e no desenvolvimento de pessoas, tanto de nossos colaboradores, quanto de nossos parceiros”, afirma Maurício Albuquerque, que também dá dicas para quem deseja atuar na área. “Diante das oportunidades de negócio, os empreendedores devem sempre procurar seguir empresas que têm know-how, tradição, missão e valores bem definidos e alinhados com a trajetória de sucesso do franchising brasileiro”, afirma. Rafael Shu pontua que “é necessário sonhar e correr atrás. Trabalhar muito, se dedicar e não desistir. Lutar sempre”, ressalta.

Mr Jin
mrjin.com.br
Jin Jin
www.jinjinwok.com.br/website

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × 3 =