Cervejarias artesanais prosperam mesmo na crise

0

Mesmo com a crise econômica, Tiago Eduardo Genehr, resolveu largar o emprego como cervejeiro e montar o próprio negócio. O projeto de abrir seu próprio negócio já vinha sendo estudado há algum tempo e foi concretizado em março deste ano, com a inauguração da microcervejaria Sideral e do Estúdio Sideral, para vender as próprias cervejas artesanais.

“Acho que o momento da crise é bastante relativo. Tenho visto uma realidade bastante diferente na minha região. Vejo os bares de cervejas artesanais lotados, cada vez mais gente abrindo suas próprias cervejarias, eventos e festas que movimentam o nosso setor. Acredito que o momento é de expansão”, explica Genehr.

Outros cervejeiros também esqueceram o período de crise econômica e estão investindo na expansão dos negócios, como é o caso da Way Beer. “A gente aumentou nosso investimento em marketing. Nossos esforços não diminuíram e continuamos trabalhando da mesma forma”, conta Alejandro Winocur, um dos sócios da Way Beer.

De acordo com o empresário, a alta do dólar deu possibilidades para realizar a exportação da cerveja. Os dados divulgados pela Brewers Association, a organização que reúne produtores artesanais, o setor de cervejarias movimentou US$20 bilhões em 2014.

Para a maioria desses produtores, mesmo com o mercado passando por dificuldade em 2015, há um longo período para o setor de cervejarias percorrer no Brasil. “Se fosse mais saturado, certamente o impacto seria maior. Foi um ano levemente inferior ao de 2014, mas conseguimos investir, expandir para outros lugares e crescer”, explica Alexandre Sigolo, cervejeiro da Burgman.

Fonte: Estadão PME

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

12 − oito =