Cerveja: diferencial competitivo

0

Por Redação FSN – 19 de março de 2014

O interesse pelo que é gourmet já alcançou a culinária, passou pelo vinho, pelo café e chegou ao mundo das cervejas. Se antes a bebida era vista apenas como a “loura gelada”, agora, já desperta o interesse dos consumidores pelas diferentes cores, sabores, aromas e texturas. Atualmente, de acordo com dados do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), o setor Premium e Superpremium no Brasil é responsável por 4,5% do mercado de cervejas e seu crescimento é da ordem de 15% ao ano, considerando que as principais cervejarias aderiram o tipo Premium ao seu portfólio, atraídas pelas maiores margens. Segundo empresários de bares e restaurantes, o interesse especial do público jovem pelas cervejas especiais é uma das provas de que esse nicho de mercado tem futuro.

Diante desse cenário, não é difícil encontrar bares e restaurantes que ofereçam mais de 100 rótulos diferentes de cervejas especiais nas principais cidades brasileiras. O aumento do poder aquisitivo, a estabilidade econômica e a maior facilidade em realizar viagens internacionais estão entre os principais motivos de atração desse tipo de bebida.

De acordo com o especialista em cervejas e sócio do Aconchego Carioca, Edu Passarelli, trata-se de uma boa pedida para quem quer se diferenciar da concorrência ou aumentar a lucratividade do negócio. “Sabendo trabalhar bem, é possível conseguir uma rentabilidade que ajuda a compor a receita de um restaurante. Você trabalha com uma margem percentual menor do que cerveja comum, mas tem margem em reais muito maior, semelhante a da venda de um vinho”, analisa.

 A aposta nas cervejas especiais requer investimentos. Um deles é que a venda de cervejas diferenciadas pede um cardápio alinhado com os diferentes sabores e aromas que são comercializados na casa. Para Bruno Martins, sommelier do Melograno (SP), bar pioneiro na harmonização de pratos com a carta de cervejas, essa combinação deve acontecer de acordo com critérios de semelhança, contraste e corte e requer conhecimento sobre o assunto. Também é preciso pensar no giro de estoque, antes de investir nas cervejas especiais, já que elas têm prazo de validade bem mais curto que o vinho.

Fonte: Abrasel

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quinze − 9 =