Carne no auge

Elas se posicionam com destaque no setor e impulsionam muito mais investimentos

0

O mercado de carne bovina no Brasil bateu recorde em 2014. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne (Abiec), as indústrias do mercado carnívoro bateram recorde em exportação, somando US$ 7,2 bilhões. A expectativa para crescimento em 2015 é ainda maior. A previsão é de que até dezembro, o mercado feche em US$8 bilhões. Esse setor vem crescendo tanto nos últimos tempos que já é comum o alto investimento em publicidade por meio dessas empresas alimentícias.

Investimento

A Companhia global JBS foi fundada em Anápolis, Goiás, em 1953. Presente em mais de 20 países, a empresa se destaca não só no setor alimentício, mas também na área de biodiesel, colágeno, couro e outros produtos. A JBS iniciou o ano aumentando suas unidades de produção. No final de fevereiro, foram iniciados os trabalhos na nova unidade em Araguaína. Trata-se da primeira planta da JBS localizada no estado de Tocantins, com capacidade para processar 700 cabeças por dia. De acordo com a empresa, o investimento na nova unidade foi de R$25 milhões, gerando 500 empregos diretos. A localização estratégica da nova unidade deve abastecer as regiões Norte e Nordeste do país, além de parte do mercado externo, em países da América do Sul, Oriente Médio, África, Europa e outros. “A pecuária do Tocantins é uma das mais modernas do país e está em expansão. O rebanho do estado possui uma genética de primeira linha e devido à qualidade dos animais tem condições de atender à demanda por qualidade que a JBS tem buscado garantir aos seus clientes em todas as suas linhas de produto”, diz Renato Costa, presidente da divisão de carne bovina da companhia. Neste ano, a JBS foi eleita como a empresa que mais se preocupa com o bem-estar animal pela The Business Benchmark on Farm Animal Welfare (BBFAW). A publicação possui relevância global sobre o tema e é desenvolvida por duas ONGs internacionais: a World Animal Protection (WAP) e a Compassion in the world Farm (CIWF). Essa foi a primeira vez que a JBS é a melhor colocada entre as empresas nacionais.“O resultado mostra o compromisso de todas as unidades de negócios do grupo com esse tema, por meio de um consistente gerenciamento de sistemas, processos e indicadores”, conta Wilson Mello Neto, diretor de Relações Governamentais e Comunicação Externa da JBS.

Projeções

A Plena é uma empresa do mercado de carnes bovinas que atua há 20 anos na área. Localizada em Contagem, Minas Gerais, a organização é uma das maiores do setor no país. Além do mercado interno, a indústria também abastece o exterior. Somente no ano passado, a Plena obteve crescimento de 35% no seu faturamento, em comparação a 2013. O diretor comercial da Plena, Roberto de Oliveira, afirma que para continuar crescendo, o segredo é investir. “Nós estamos investindo continuamente no avanço da produtividade por meio da modernização do parque industrial e da qualificação do capital humano”, conta. O objetivo é inserir a marca ainda mais no mercado internacional. A expectativa quanto à exportação é otimista. A empresa pretende aumentar o volume de vendas para o exterior em 500%. Esse investimento pode ser explicado. Durante o ano passado, esse mercado significou 10% de todo o faturamento da empresa. Oliveira afirma que ainda existem dificuldades a serem resolvidas.“Apesar dos esforços empreendidos de um modo geral pela indústria, o governo precisa investir mais no segmento, e ainda existe o alto nível de informalidade no Brasil, algo em torno de 30% do consumo da carne bovina”, explica. A Plena aposta muito nesse mercado. Exemplo disso é o investimento de R$25 milhões em melhoria nas fábricas e em ações de marketing. “O principal objetivo desse investimento é o fortalecimento da marca, comunicando e se posicionando no mercado de acordo com as estratégias que traçamos para a Plena”, afirma. O maior investimento em publicidade por meio das indústrias produtoras de carne tem se mostrado uma tendência. Para Oliveira, esse é um recurso importante para que as indústrias possam ser vistas. O diretor afirma que, com as mídias corretas, é possível direcionar a mensagem para os clientes da marca. “Temos de levar a marca Plena ao consumidor, com todo o cuidado e retratando os valores da empresa”, ressalta. Além disso, ele afirma que, para uma marca se tornar forte, é preciso usufruir da publicidade a seu favor. Atualmente, os valores da empresa, tão importantes para constituir uma marca, estão diretamente relacionados no posicionamento ecológico que ela possui. A Plena possui medidas para minimizar os efeitos causados no meio ambiente, tanto no processo de abate quanto no processamento. Um desses métodos é o controle da qualidade do ar, onde há o monitoramento da emissão de gases em todas as unidades da empresa. A organização também afirma separar e descartar os resíduos sólidos de forma correta. Em um período em que o país sofre com uma das crises hídricas mais rígidas da história, é impossível não pensar no uso correto da água e, principalmente, no posicionamento das empresas ao tratar do problema. A pecuária, por exemplo, é um dos setores que mais utilizam recursos hídricos para produzir bem. Pensando nisso, a Plena possui um sistema de efluentes na empresa, que faz com que a água utilizada nas cadeias produtivas seja devidamente tratada. De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentação, 31% das vendas de alimentos para o mercado interno são para o food service. Essas taxas continuam crescendo. Nos últimos dez anos, o crescimento teve média de 14,7% anuais. No último ano, esse setor faturou R$116,5 bilhões para a indústria alimentícia brasileira, representando 24%. Visando esse setor, a Plena aposta em um canal de vendas exclusivo, através de vendedores especializados. “É um canal importante em que atuamos, devido ao grande número de restaurantes e bares que temos na região metropolitana de Belo Horizonte, onde estamos localizados”, explica Oliveira.

Cortes especiais

A Friboi, marca da JBS, lançou neste ano o Friboi Reserva, uma linha com cortes especiais, originada de animais selecionados, pronta para o preparo. De acordo com a marca, esse lançamento pretende deixar a carne mais macia e suculenta. No total, serão 23 cortes selecionados. Entre eles estão a picanha, filé mignon, cupim, contrafilé, lagarto, alcatra e outros. “Essa nova linha atende a um mercado que procura carnes de excelência. Os cortes são selecionados entre os melhores, com um grau de acabamento característico e com um refile especial, as carnes chegam prontas para o consumidor. É só abrir a embalagem e preparar”, afirma Maria Eugênia Rocha, gerente de marketing executiva da JBS. Essa nova linha será comercializada apenas em estabelecimentos participantes do programa Açougue Friboi Reserva Nota 10. Esse programa propõe que os clientes possam ter diversas experiências com a marca. Nesse programa, a Friboi oferece treinamento prático para os açougueiros das lojas e acompanhamento periódico para garantir um padrão de higiene e limpeza na hora de manipular os alimentos. Os profissionais também estarão equipados para oferecer mais de 90 opções para os consumidores, todos através dos 23 cortes especiais. Marcelo Dias, gerente de Trade Marketing da JBS, conta como funciona: “Os produtos são disponibilizados por ocasião de consumo, como grelhar, assar, cozinhar e churrasco, para facilitar a escolha do consumidor no ponto de venda, assim fica mais fácil saber para que serve cada corte”. O novo açougue da Friboi pode ser encontrado em 90 redes de supermercado e mais de 300 lojas em todo país. A Friboi está investindo fortemente nas novas tecnologias para atrair seu público. Para isso, a empresa lançou em fevereiro um aplicativo para celular e mudou seu site. A proposta é atrair o público esclarecendo dúvidas sobre o universo da carne, receitas, entre outros. “Nosso conteúdo é 100% focado em prestação de serviços, seja antes, durante ou depois da compra. As informações são uma verdadeira referência da carne no universo on-line”, finaliza Maria Eugênia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − 9 =