Bebidas sofre reajuste que deve ser repassado ao consumidor

0

A indústria brasileira de bebidas deve enfrentar alguns desafios no próximo ano . Com o atual cenário da macroeconomia e a alta dos índices inflacionados, o setor deve repassar os preços reajustados ao consumidor, o que deve comprometer as vendas.

“Todos têm uma visão macroeconômica de que o primeiro semestre será difícil. O ano de 2015 será desafiador, mas a nossa perspectiva é de que o setor retome o crescimento a partir da segunda metade do ano” afirmou Paulo Petroni, presidente da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), ao Broadcast.

O executivo afirma que as indústrias terão de ser ágeis para adaptar os preços ao cenário econômico do País.”O primeiro semestre de 2015 tende a ser mais desafiador, justamente porque a indústria terá de passar por uma acomodação da questão tributária e das pressões de custos”, explica.

Outro fator que deve interferir nos preços é a concorrência. Em entrevista ao Broadcast, Petroni afirma que isso pode afetar na hora da compra. “ Se o consumidor começar a tomar sua decisão de compra com base nos preços, isso obviamente representa um impacto para as margens e tende a acirrar a competitividade no setor”, destaca.

O novo modelo tributário para o setor de bebidas deve começar a valer em janeiro de 2015. Além desse fator, a desvalorização do real em relação ao dólar deve interferir na produção de bebidas, já que entre 30% a 40% dos insumos são importados.

A CervBrasil prevê que a produção de bebidas termine 2014 com o crescimento de 5%, com queda de 2,6% em relação a 2013. “Em 2015, temos ainda que superar o evento da Copa do Mundo, mas não será impossível” afirma Petroni.

Fonte: EXAME

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

20 − oito =